sexta-feira, 30 de maio de 2008

Quantos idiomas são falados no mundo?

Pois a resposta é... 6912. Considera-se que essa é a quantidade de línguas que são faladas no mundo, ainda que mais de 90% da população se concentra em alguns poucos idiomas. A origem dessas línguas faladas no planeta segue sendo um mistério para os lingüistas, porém aos cristãos não há mistério algum(GN 11).

Segundo a última edição do livro "The Ethnologue: languages of the world", o número de línguas faladas no mundo é de 6912. Se formos situar este número geograficamente, a Ásia é o continente que detém o maior número de idiomas com 32,7% do total. A África vem em seguida com 30,3% dos idiomas de todo o planeta, e no Pacifico estão 19% e só depois o continente americano onde são falados 14,5% de todos os idiomas existentes, enquanto na Europa se concentra tão somente 3,5% do total.

Mas se nos fixarmos no numero de pessoas que falam a cada um destes idiomas... a coisa muda radicalmente. Resulta que os idiomas mas falados do mundo são conforme apresentado na seguinte lista:

  1. Mandarim - 1051 milhões - China, Malásia e Taiwan.
  2. Hindu - 565 milhões - Índia, regiões norte e central.
  3. Inglês - 545 milhões - EUA, Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia.
  4. Espanhol - 450 milhões - Espanha e Américas.
  5. Árabe - 246 milhões - Oriente Médio, Arábia, África do Norte
  6. Português - 218 milhões - Brasil, Portugal, Angola.
  7. Bengalês - 171 milhões - Bangladesh, Nordeste da India.
  8. Russo - 145 milhões - Rússia e Ásia Central.
  9. Francês - 130 milhões - França, Canadá, Oeste da África e África Central.
  10. Japonês - 127 milhões - Japão.
Notar que esta é a lista do livro que pode não estar correta e poderá vir a ser diferente de muitas outras oficiais ou/e oficiosas inclusive no tocante ao terceiro idioma mais falado: Inglês ou Espanhol? O Espanhol vence se falarmos em língua nativa. Da mesma forma muitas listas apresentam erradamente o idioma hindu como quarto, após o inglês e espanhol.

Outra grande curiosidade da lista é que se o Português está em sexto, em sétimo estaria o brasileiro, se acaso existisse.

O idioma mas falado no mundo é, como não podia deixar de ser, o Mandarim, que é utilizado por 873 milhões de pessoas como língua materna, e outros 178 milhões como segundo idioma oficial, o que totaliza mais de um bilhão de pessoass. O problema é que quase todas as pessoas que usam o idioma estão concentrafos na China, assim que pese ser o mas falado... não é o mas difundido.

A pena é que com demasiada freqüência estão desaparecendo línguas, que mal têm alguns poucos falantes, que acabam caindo no esquecimento, como sucedeu com vários dialetos indígenas em muitos lugares do planeta.

Fonte: Metamorfose Digital

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Mulher desperta depois que família dá adeus final

Os médicos estão chamando Val Thomas de milagre médico. Eles disseram que não conseguem explicar como ela está viva. Eles disseram que Val sofreu dois ataques cardíacos e não teve nenhuma atividade cerebral durante mais de 17 horas. A 1h30min da madrugada de sábado, o coração dela parou e ela não tinha pulso. Uma máquina de respirar a mantinha respirando e a rigidez cadavérica já havia começado, disseram os médicos.

"A pele dela há tinha começado a endurecer e os dedos dela se encurvaram. A morte havia se iniciado", disse o filho Jim Thomas.

Eles a levaram às pressas a um hospital de Virginia Ocidental. Os médicos colocaram Val numa máquina especial que induz a hipotermia. O tratamento envolve baixar a temperatura do corpo por até 24 horas antes de aquecer o paciente.

Depois desse procedimento, o coração dela parou de novo.

"Ela não tinha nenhuma função neurológica", disse o Dr. Kevin Eggleston.

A família dela deu o adeus final e os médicos removeram os tubos de oxigênio.

Contudo, Val foi mantida num ventilador um pouco mais, pois se debateu uma questão de doação de órgãos.

Dez minutes mais tarde a mulher despertou e começou a conversar.

"A enfermeira disse: 'Lamento, sra. Val'. E mamãe disse: 'Tudo bem, querida. Está tudo bem'", disse Jim Thomas.

Val Thomas e sua família crêem fortemente que o Senhor lhes garantiu o milagre deles e eles querem que todos saibam.

"Sei que Deus tem algo preparado para mim, outro propósito. Não sei o que é, mas estou certa de que ele me dirá", disse ela.

Ela foi levada à Clínica Cleveland para que um especialista faça um exame minucioso nela. Os médicos disseram de forma estupenda que ela não tem nenhuma obstrução e ficará muito bem.

Fonte: O Verbo

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Células-tronco: Evangélico pede que deficientes tenham fé para voltar a andar

BRASÍLIA - O evangélico Matheus Sathler causou tumulto em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira, enquanto os ministros da Corte discutem o futuro da pesquisa com células-tronco no plenário.

(Fonte: O Globo Online) - . Bastante exaltado e consciente da atenção da imprensa, ele reclamou da existência de uma "manipulação" financiada pela mídia a favor e se dirigiu aos deficientes físicos presentes, que defendem a continuação das pesquisas.

- Eu vou trazer ex-paraplégicos que foram curados para vocês verem. Se quiserem andar, é só ter fé em Deus. Eu amo vocês e preciso dizer que existe uma manipulação por trás disso. Eu não sou pastor e não vivo de dízimo, mas está tendo ofensa ao credo. Há um começo de perseguição religiosa. Eu vim alertar que existe uma manipulação e ela está sendo financiada pela mídia - disse Sathler, que se declarou "advogado voluntário" da Frente Parlamentar Evangélica.

O pregador convidou os deficientes para visitar o templo de um amigo seu:

- Todo mundo pode vir: negros, homossexuais e deficientes. Até prostitutas de travestis podem vir, mas o homossexual tem que sair de lá falando grosso e macho.

Argélia: Cristãos convertidos são julgados por pregar religião não-islâmica

Seis cristãos convertidos do islamismo podem ser condenados a até dois anos de prisão e a pagar multas de cerca de US$ 8 mil na Argélia, depois de serem acusados de pregar uma religião não-islâmica sem a aprovação do governo.

Os homens, protestantes, são acusados de distribuir material religioso considerado ilegal. O veredicto deve ser anunciado na próxima terça-feira, dia 3 de junho.

Em um caso paralelo, uma mulher, Habiba Kouider, foi processada por ter sido pega portando exemplares da Bíblia, na cidade de Tiaret, a cerca de 400 km da capital Argel.

Ela é acusada de pregar uma religião sem autorização e pode ser condenada a até três anos de cadeia. Kouider nega a acusação.

Exemplo

Alguns jornais argelinos afirmam que o caso de Kouider seria um exemplo de desrespeito à liberdade de consciência, direito garantido pela Constituição do país, que permite, pelo menos no papel, a prática de outras religiões.

Desde 2006, entretanto, as leis argelinas determinam que congregações não-islâmicas e líderes de outras religiões precisam obter licença do governo para poder pregar suas crenças.

Os advogados das vítimas estão sendo pagos pela organização não-governamental American International Christian Concern.

A porta-voz para a África da organização, Darara Gubo, disse à BBC Brasil acreditar que atualmente existe um movimento crescente de repressão à conversão ao cristianismo em vários países muçulmanos.

"Em diversas nações islâmicas os cristãos estão sendo processados quando usam sua liberdade religiosa e evangelizam muçulmanos. Isso acontece na Argélia, Irã, Arábia Saudita, Jordânia e muitos outros países", disse ela.

Gubo afirma que a repressão aumentou na Argélia após a exibição de um documentário que mostrava um aumento do número de cristãos no país.

"Isso (o documentário) gerou muita pressão de outros países do Oriente Médio e da África. Eles consideraram vergonhoso que os muçulmanos estivessem se convertendo."

O governo da Argélia afirma que existem cerca de 11 mil cristãos no país, cuja população é de cerca de 33 milhões. Grupos religiosos cristãos afirmam que o número de fiéis é bem maior.

Fonte: BBC Brasil


Seduzidos pela feitiçaria chique

Fiquei sabendo de uma festa de aniversário de uma pré-adolescente, filha de um grã-fino da alta sociedade inglesa, em que o tema foi "a feitiçaria". "Chique, não é mesmo?", sentenciavam alguns convidados.

Fiquei curioso e li mais sobre a matéria: muitos estavam fantasiados de personagens de vários seriados de TV, que defendem a bruxaria, outros de monstros e, claro, de Harry Potter e sua turma. Era tudo em um estilo elegante e havia até "zumbis". Não, não, a festa não ocorreu em uma santería cubana, nem em um terreiro de candomblé brasileiro e, tampouco, em uma casa de vodu haitiano. Esse fetichismo infantil foi realizado em uma casa luxuosa em Londres, com direito até a manobrista à porta para estacionar os carrões dos figurões que traziam seus filhos.

Hoje em dia, os feiticeiros estão presentes em inúmeros lugares: fantasiados nas ladeiras da cidade de Olinda durante o carnaval, nas telinhas das TVs e nos protestos globalizados pela paz mundial. Eles estão lá... muitas vezes tímidos freqüentadores de covens (grupos de pessoas que estudam e praticam a bruxaria) em sítios distantes dos centros urbanos. Outras vezes, exibidos e provocando aqueles que passam ao largo (com a mesma desenvoltura das prostitutas do "Bairro da Luz Vermelha", em Amsterdã).

A visibilidade deles se traduz como um novo status social – o da "feitiçaria chique"!

Em nossos dias, fetiches marcam culturalmente a identidade dos nossos adolescentes, mas afetam também suas vidas espirituais em pelo menos dois aspectos:

1. Familiarizando-se com o paganismo

Nossos adolescentes passaram a ser indiretamente apresentados ao ocultismo. Por exemplo, no livro e no filme Harry Potter e A Pedra Filosofal, aparece um cachorrão de três cabeças chamado "Fofo", que protege a entrada de uma câmara onde está contida a pedra filosofal. Qualquer um pode até presentear crianças com esse "Fofo" – ele está à venda, em pelúcia, em várias lojas nos shopping centers. As crianças podem levá-lo para casa e até dormir com ele nas suas próprias camas.

Coincidência ou não, na mitologia grega somos apresentados a "Cerberus", também um cachorrão de três cabeças que protege a entrada do Hades. Ambos, "Fofo" e "Cerberus", ficam calmos ao som de música. Nossos adolescentes, quando estudarem sobre "Cerberus", na mitologia grega, vão se lembrar do "Fofo" de Harry Potter. "Cerberus", porém, mata pessoas e não é, de forma alguma, uma criatura agradável. Chique? Claro que não. Tenebroso? Sim senhor!

A Bíblia nos adverte sobre o perigo de confundir o que é reto e luminoso com o que é perverso e escuro: "Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo!" (Isaías 5.20).

2. Criando fantasias pagãs no imaginário das adolescentes

A cultura adolescente está sendo bombardeada pela bruxaria. Antes mesmo de surgir Harry Potter, elas já podiam assistir o filme Jovens Bruxas (1996). Ele tratava de jovens bruxas colegiais que acabam brigando entre si – é a "boa" contra a "má" bruxaria. Segundo a Bíblia, porém, bruxaria é sempre bruxaria, independente de ser "boa" ou "má", e é algo que devemos evitar.

Se a adolescente possui televisão a cabo, aí mesmo é que ela pode ser influenciada ou iniciada diariamente na feitiçaria e no modo de vida da wicca (nome moderno da bruxaria). Há vários seriados onde as heroínas são bruxas adolescentes bonitas e agradáveis: Sabrina, Aprendiz de Feiticeira; Charmed; Buffy, a Caça-Vampiros, entre outros.

"Ser bruxa é chique e legal", fantasiam nossas adolescentes após assistirem tais seriados. Muitas vezes querem imitá-las, procuram mudar de identidade para serem mais aceitas pela sua turma, entusiasmam-se e passam a ler mais e a estudar com afinco sobre a wicca. Ninguém precisa mais caçar bruxas, elas estão na nossa vizinhança e, às vezes, na nossa própria família. Muitas crianças estão cegas e sendo iniciadas prematuramente no paganismo através de filmes, jogos, modas, TV, internet e muitos livros de incentivo à bruxaria.

Conclusão

Satanás é um vampiro da psique humana. Ele nos seduz, ilude e depois mata. Na Bíblia Sagrada, feitiçaria é uma espiritualidade associada às obras da carne e jamais à vida no Espírito. Lemos: "não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam" (Gálatas 5.20-21).

Portanto, é das mentes dos nossos adolescentes que o inimigo quer se apossar. O Diabo quer desestabilizar a lucidez espiritual dos nossos jovens e plantar nas mentes mais frágeis o interesse, ainda que aparentemente ingênuo, pela "chiquérrima" espiritualidade wiccana.

Assim sendo, cientes de que nossos filhos podem estar sendo indiretamente aprendizes de feiticeiros e que estamos vendo uma nova geração de cananeus chiques surgindo no planeta, não temos tempo a perder!

Inculquemos nas nossas mentes e nas dos nossos filhos o amor genuíno por Deus e, "finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe os vosso pensamento" (Filipenses 4.8).

Fonte: Samuel Costa / Retirado do site Zoenet.com.br

Bíblia é o livro mais lido pela população brasileira


As mulheres lêem mais que os homens. Esta é a conclusão da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, que será divulgada hoje em Brasília.




Objetivo é mostrar o panorama da leitura no País com população acostumada a dedicar muito pouco, ou quase nenhum, tempo aos livros.

De acordo com os dados, 55% dos leitores são do sexo feminino, maior em todos os gêneros da literatura, os homens lêem mais apenas história, política e ciências sociais. Segundo a pesquisa, elaborada pelo Instituto Pró-Livro, a Bíblia é o livro mais lido pela população brasileira 43 milhões de pessoas dizem ler, dos quais 45% afirmaram fazê-lo com freqüência. A Bíblia é também considerado o livro mais importante.

(Fonte: Terra)

Pedido de Oração urgente pelos pastores da Eritréia

ERITRÉIA - Alguns pastores de tempo integral que estiveram presos nos últimos quatro anos podem ser em breve acusados oficialmente por traição e executados. A informação foi passada à equipe da Portas Abertas por fontes seguras em Asmara.

A intenção do governo, segundo as mesmas fontes, seria encobrir os casos de violação contra a liberdade religiosa no país e a prisão de mais de 2000 pessoas por motivos religiosos na Eritréia, a partir de uma verdadeira "limpeza" nas prisões.

Essa informação está causando grande ansiedade entre as famílias dos presos e cristãos de igrejas clandestinas na Eritréia. Por isso, convocamos todas as pessoas a orarem e transmitirem esse pedido a todos os que crêem na eficácia da oração.

Pedidos
- Provérbios 21:1 diz: "O coração do rei é como um rio controlado pelo Senhor; ele o dirige para onde quer." Por favor ore para que o Senhor transforme os corações endurecidos das autoridades erítreas e frustre todos os intentos malignos.

- Por favor, ore por esses prisioneiros que estão sob a ameaça de acusação e execução. Ore para que eles recebam livramento e a graça do Senhor em meio a essas circunstâncias. Ore para que eles recebam a paz de Deus que excede todo o entendimento.

- Ore pelos membros da família desses prisioneiros para que recebam paz, sabedoria e experimentem o sustento e a graça do Senhor.

- Interceda para que a comunidade internacional se sensibilize e para que nações influentes se disponham a monitorar a situação.

- Ore para que Deus possa intervir na Eritréia. Peça logo por um fim ao longo sofrimento que os cristãos erítreos enfrentam há anos.

terça-feira, 27 de maio de 2008

INDIA: Extremistas hindus aprimoram táticas para enganar cristãos

Extremistas hindus recentemente conduziram um plano bem arquitetado com o intuito de atrair para um templo um grande número de cristãos de vilas localizadas nos arredores da capital do Estado de Himachal Pradesh, e convertê-los à força.

Oferecendo dinheiro, distribuindo ameaças ou fazendo os cristãos acreditarem que estavam indo para escritórios do governo, extremistas hindus do Vishwa Hindu Parishad (VHP) e do Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) ludibriaram cerca de 200 cristãos até o Templo Satyanarayan, no coração de Rampur Bushar, em 27 de fevereiro. Inicialmente estimava-se que fossem apenas 40 cristãos ( leia mais).

No templo, um orador, juntamente com outras pessoas, pressionavam os cristãos presentes a se "reconverterem", forçando muitos deles a participarem de rituais e cerimônias de purificação.

Homem cego conta sua experiência

Ramlal Kanol, que é cego, disse que quatro homens estiveram em sua casa em 26 de fevereiro, primeiro oferecendo dinheiro para que ele os seguisse, e depois o ameaçando de multa e prisão.

"Fui forçado a participar de rituais hindus, e eu não pude reagir no templo porque havia um grupo muito grande de pessoas nos cercando", disse ele.

Como parte da cerimônia de purificação, os cristãos tiveram seus pés lavados e foram obrigados a beber Gangajal, a água do rio Ganges.

Ramlal Kanol, que foi um pregador do ministério com Amar Jyoti, no povoado de Bhutti, disse que os quatro extremistas hindus que foram à sua casa em 26 de fevereiro ofereceram dinheiro e depois fizeram ameaças a ele e a sua esposa, Meera Devi, dizendo que seriam presos por sete anos e teriam de pagar uma multa no valor de 15.000 rúpias (R$ 700) se não cumprissem o que estavam mandando.

Em nome de Ram

"Eles me ameaçaram, dizendo: 'Continue seu trabalho com os pobres e curando os doentes, mas em nome de Ram, não de Cristo'", disse ele.

Alegando que pertenciam a uma organização chamada Seva Bharati, os extremistas hindus ofereceram ao cego Ramlal Kanol um salário anual se ele fizesse seu serviço à comunidade, mas em nome do deus hindu.

Os extremistas hindus – "Heera Lal, Joginder, e uma moça chamada Nirmala" entre outros – persuadiram Kanol e sua mulher a acompanhá-los até Rampur Bushar "para realizar trabalhos oficiais", disse ele.

Sua mulher, Meera Davi, completou: "Em vez disso, nós fomos levados ao templo hindu, onde eles lavaram nossos pés, colocaram um lenço hindu em volta de nossos pescoços e nos fizeram ir ao templo. Quando chegamos lá, por volta de 200 pessoas de vários outros lugares também tinham sido lá levados para a cerimônia de 'reconversão'. Eu só reconheci uma delas".

E o assédio não terminou neste dia. Alguns extremistas hindus foram à casa de Kanol na manhã seguinte para colocar um altar hindu no lugar do altar e da cruz cristãs.

"Eu disse claramente, 'Eu nunca tiraria a cruz, nem que eu tivesse que morrer'", disse Ramlal Kanol.

Hindus fingem se cristãos que se reconverteram 

O pastor cristão Bhadur Singhque estima que aproximadamente 30% dos presentes eram hindus fingindo ser cristãos que se "reconverteram" ao hinduísmo.

"A multidão foi reunida para mostrar que todos eles eram 'reconvertidos' do cristianismo ao hinduísmo", disse o pastor. Ele junto de outros 20 membros de sua igreja, foi ludibriado e levado ao templo por um policial local chamado Brij Lal.

O policial os levou de ônibus para que supostamente apoiassem sua candidatura para vencer as eleições municipais.

A mídia local reportou mais tarde que 60 famílias se "reconverteram" ao hinduísmo em cerimônias de purificação lideradas pelo sacerdote hindu Lal Dass.

Fonte: Missão Portas Abertas

Aldeia cristã sofre ataque brutal de vizinhos extremistas

INDONÉSIA - Uma aldeia predominantemente cristã de Horale foi atacada na noite de 2 de maio por uma multidão de extremistas muçulmanos de Saleman, uma aldeia vizinha.

Os extremistas puseram fogo em 120 casas, três igrejas e na escola da aldeia. Foram mortos quatro cristãos e 56 ficaram feridos. Foram destruídos quinze hectares de plantações, como também 20 barcos de pesca e dois barcos a motor.

Três das quatro vítimas tiveram as gargantas cortadas. Uma senhora de 47 anos, Welhelmina Pattiasina, foi torturada primeiro e a neta dela, Yola, de apenas seis anos, teve a barriga aberta.

Edward Unwaru, de 84 anos, foi queimado até morrer depois que a garganta dele foi cortada. Uma quarta vítima, Josef Laumahina, de 39 anos, foi cortado e lançado às chamas. Aldeia de Horale abriga 175 famílias, num total ao redor 2300 pessoas.

Patrick Sookhdeo, diretor internacional do Barnabas Fund, comentou: "Horale fica em uma área remota na ilha de Seram, na província de Ma luku. Essas áreas têm sido alvos de vários incidentes semelhantes nos últimos cinco meses.

A província de Maluku enfrentou uma intensa campanha violenta anticristã entre 1999 e 2001 e teme que essa situação possa se repetir novamente. Por favor ore pelo retorno das relações harmoniosas e da paz na região."

Felizmente a polícia destacou um grande contingente para policiar as duas aldeias e impedir que novas atrocidades ocorram na região.

Pedidos de Oração:

1. Ore pelos cristãos de aldeia Horale. Muitos perderam as casas e tudo o que eles possuíam. Interceda especialmente pela família e amigos de Welhelmina, Yola, Edward e Josef, mortos no ataque. Peça para que Deus os conforte, e que Ele os sustente. Ore também para que todos os feridos sejam curados.

2. Ore para que os cristãos de Horale tenham graça, possam perdoar e amar os inimigos deles.

3. Agradeça a Deus pelo fato de as autoridades indonésias estarem prontas para enviar um grande contingente de policiais para guardar o espaço geográfico entre as duas aldeias.

Fonte: Missão Portas Abertas

Polícia caça cristão que promoveu reuniões domésticas de oração

UZBEQUISTÃO - O cristão pentecostal Makset Djabbarbergenov, de 27 anos, está foragido da polícia desde outubro de 2007, quando a polícia obteve uma ordem para prendê-lo porque ele recebia em sua casa pessoas para reuniões de oração.

"Nós emitimos um comunicado de 'procura-se', mas desde então nós não tivemos notícia do paradeiro dele", disse um oficial da polícia de Nukus na capital da República Autônoma do Karakalpaquistão.

A esposa de Makset Djabbarbergenov deu à luz ao terceiro filho no dia 4 outubro, mas ele teve de se esconder para fugir da detenção.

Ao ser questionado sobre o motivo pelo qual Makset Djabbarbergenov está sendo caçado, o policial de Nukus, que não quis se identificar ao "Forum 18", apenas insistiu que o protestante quebrou a lei.

"Ele reúne as pessoas na casa dele para atividades religiosas", alegou o oficial. "Ele pode acreditar no que quiser, mas o que ele faz é promover agitação e ele não tem permissão para isso. Ele tem que ter uma comunidade religiosa oficial para poder fazer isto."

Perguntado por que não são permitidos aos crentes a prática livre da fé deles, o oficial respondeu: "Essa é a lei". E colocou o telefone no gancho.

O anúncio de "procura-se" de Makset, no idioma russo e do qual o "Forum 18" obteve uma cópia, diz que a caça a ele é "de importância especial." Datada de 20 de agosto, o comunicado é assinado pela líder da polícia de Nukus, coronel S. O. Hojanazarov.

O documento declara que Makset Djabbarbergenov é acusado de uma ofensa segundo o artigo 229-2 do Código Criminal, que pune "todo e qualquer procedimento de ensino religioso" e prevê pena de até três anos de prisão.

O anúncio

Ao lado do há uma fotografia do passaporte de Makset com detalhes pessoais, incluindo a data de nascimento dele, o endereço residencial e a informação de que ele se locomove em um Lada azul. "Ele é um membro ativo do Movimento Religioso Jesus é o Messias", registra o texto.

O anúncio ainda declara: "Eu lhe peço que junte todo o seu pessoal e faça um resumo do caso. Por favor, envie ao escritório qualquer informação sobre o paradeiro dele. Enviaremos imediatamente uma escolta. Coloquem a informação de 'procura-se' em todos os murais e em postos de fiscalização."


Fonte: Missão Portas Abertas

Sem gasolina, pilotos pedem milagre e pousam em frente a mensagem bíblica

Neozelandeses estavam certos da morte e pediram um milagre. Eles desceram em clareira que tinha um cartaz com os dizeres 'Jesus é o Senhor'.

Dois pilotos da Nova Zelândia ficaram sem combustível em pleno vôo. O motor parou de funcionar e o aparelho começou a cair. "Quando você está em um ultraleve e bate, normalmente você morre", disse Grant Stubbs, um dos pilotos, ao jornal "Marlborough Express". "Eu me virei para Owen Wilson [o outro piloto] e perguntei o que deveríamos fazer. Ele disse: 'Ore, Grant'."

Sem outra idéia, Grant obedeceu. E começou a orar, pedindo a Deus que os guiasse até algum descampado. Deu certo. De repente, apareceu diante deles uma pequena clareira gramada -- o suficiente para que conseguissem pousar sãos e salvos.

Em terra firme, perceberam que estavam ao lado de um cartaz de 6 metros de altura onde se lia: "Jesus é o Senhor - A Bíblia". Grant e Owen são de Blenheim, que fica a cerca de 50 quilômetros ao sul da capital, Wellington.

Fonte: G1

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Saiba como foi a maior Marcha para Jesus de todos os tempos em SP


Mais de 5 milhões de pessoas compareceram a 16 Edição da Marcha para Jesus que mais uma vez abalou as estruturas do inferno na maior cidade da América Latina, com a unção poderosa e a alegria tremenda do povo de Deus, mais de 25 bandas fizeram o show na concentração do evento que durou todo o dia em São Paulo.


(Fonte: Marcha para Jesus / G1) - Ao comando do Apóstolo Estevam Hernandes ao vivo via satélite diretamente dos Estado Unidos a multidão marchou por quase 3 kilometros inciando o evento no Metro Tiradentes e chegando até a concentração onde as bandas estavam esperando para alegrar a tarde cheia de unção que todos viveram.

No final da tarde, Estevam trouxe uma palavra tremenda onde centenas de pessoas que ainda não conheciam Jesus, tiveram um encontro emocionante com seu Senhor e Salvador, entregando sua vidas.

O show foi encerrado a noite pela bandas Oficina G3, Resgate e Renascer Praise que fecharam com chave de ouro mais uma edição do maior evento gospel do mundo.

Os evangélicos levaram uma multidão para as ruas da capital paulista nesta quarta-feira (22), feriado católico de Corpus Christi. Foram dois eventos: um no Vale do Anhangabaú, na região central de São Paulo, e outro que começou no Centro e foi até a Zona Norte. O evento da Igreja Internacional da Graça de Deus e a Marcha para Jesus levaram milhões de pessoas para as ruas neste feriado.

Escondida no sapato, dentro da meia, havia uma lista de justificativas para a caminhada. Era assim que os fiéis carregavam os pedidos que tinham a fazer. Em alguns casos, eram tantos os desejos que não dava para carregar tudo em um pé só. “Enche uma folha, de tudo quanto é pedido, da família inteira”, confirmou uma senhora.

A Marcha para Jesus, realizada no Brasil há 16 anos, é comandada por líderes de igrejas evangélicas encabeçados pela Igreja Apostólica Renascer em Cristo. Em cima de um trio elétrico, o jogador Kaká ajudou a guiar a multidão até a Praça Heróis da FEB, ao lado do Campo de Marte. Foi montado um palco para as apresentações, inicialmente, de 34 de bandas gospel.No meio da tarde esse número subiu e a previsão era de que 41 atrações iriam passar pela palco. As letras das músicas eram de louvor, mas as canções passeavam pelos mais variados gêneros musicais. Do rock ao samba, do sertanejo ao hip hop.

Marta Suplicy é vaiada durante Marcha para Jesus

A ministra do Turismo, Marta Suplicy, foi vaiada durante se discurso na 16ª edição da Marcha para Jesus, realizada nesta quinta-feira (22) em São Paulo. Convidada pelo deputado estadual Bispo José Bruno (DEM), a ministra começou a falar sobre a manifestação da fé e “homenagem ao povo de Deus”, quando acabou sendo interrompida por vaias. A organização do evento iniciou, em seguida, uma oração, acabando com o discurso da ministra.

Na saída, ela falou rapidamente sobre sua presença no evento. Ela ressaltou o respeito do povo brasileiro, mas não comentou as vaias. “Não é a primeira vez que participo da marcha, vim em 2002. O nosso povo respeita muito as expressões religiosas. Eu fico feliz que o Brasil seja realmente um país onde nós brasileiros podemos expressar toda a fé da maneira que nós gostamos”, disse.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), também discursou. Além de falar contra as drogas, bebidas e violência, ele saiu do palco com a promessa de levar o pedido para a criação do dia do evangélico para ser avaliado no colégio de líderes da Câmara. “Vou fazer o possível para que isso aconteça”, afirmou. Ele saiu bastante aplaudido.

Presença ilustre

A 16ª edição da Marcha para Jesus tem a participação de um fiel ilustre. O jogador Kaká, devoto da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, também acompanha o evento. Ele segue a multidão de fiéis que toma as ruas da Zona Norte de São Paulo no segundo trio que partiu na manhã desta quinta-feira (22) da Estação da Luz, no Centro de São Paulo, em direção à Praça dos Heróis da Força Expedicionária, em Santana, na Zona Norte. Ao todo, 22 trios participam do evento.

Do alto do carro de som, Kaká pode ter acompanhado a última edição do evento pelas ruas de São Paulo. O prefeito Gilberto Kassab (DEM) afirmou, em sua visita ao palco onde serão realizados os shows que em 2009 o evento deve ser relizado no Autódromo de Interlagos, na Zona Sul. Segundo ele, a idéia é realizar a marcha em um local que tenha estrutura para receber milhões de pessoas e não prejudique o trânsito nas vias da cidade. Diversas vias tiveram que ser bloqueadas e o trânsito desviado nesta quinta-feira (22) por causa da marcha.

“São Paulo é uma cidade que atrai cada vez mais os grandes eventos, são cerca de 20 durante o ano. A marcha atrai um grande número de pessoas, gera receita para a cidade. Queremos que tudo ocorra com segurança, conforto, na mais perfeita normalidade”, disse o prefeito.

Segundo ele, a cidade não tem uma cultura de se preparar para grandes eventos, por isso a necessidade de migrar o local de realização da marcha. “Estamos fazendo a lição de casa, há um projeto para a construção de um grande centro de eventos, mas para um futuro próximo, em 2009, a marcha deve acontecer em Interlagos”.

Kassab afirmou que a mudança será feita para atender também a um antigo anseio da população que vive na região da Praça Campo de Bagatelle, palco de diversos eventos da cidade. “Estamos preparando o autódromo para receber o evento”.

terça-feira, 20 de maio de 2008

Ministério de Missões AGORA se prepara para o SIM

O ministério de missões AGORA!, da igreja Assembléia de Deus Independente(ADI) de Tubarão, estará presente no Congresso de Missões SIM Brasil, em Londrina(PR), nos dias 23,24 e 25 de maio.

O ministério de missões AGORA! surgiu no final de 2007, para fortalecer o trabalho que já vinha sendo desenvolvido pela igreja ADI desde o inicio de suas atividades. Um dos objetivos do ministério, além da evangelização, é assistir e amparar os missionários que estão em campos evangelísticos ou em estudos, aproximando a igreja daqueles que estão longe, trabalhando a serviço de Cristo.

Neste pouco tempo de caminhada destaca-se a ida das missionárias Simone e Dionara para um centro de estudos missionários em Montes Claros(MG) e o surgimento do grupo Alegrar(semelhante ao Doutores da Alegria), que irá desenvolver um trabalho no hospital público da cidade visando alegrar a crianças internadas, através de mensagens de amor e paz.

Outro fato que irá marcar o grupo será a participação no Congresso de Missões SIM Brasil, em Londrina(PR), nos dias 23,24 e 25 de maio.
A missionária responssável pelo ministério, Maria Aparecida Soares Lopes, diz que infelizmente não será possível levar todo o grupo, mas ter 6 membros do ministério participando deste congresso já é motivo de alegria para todo o grupo, e também para a igreja ADI que no último dia 01/05 comemorou 25 anos.

Para maiores informações osbre o congresso acesse www.simbrasil.org.br

Já é neste sábado: A maior Marcha para Jesus de todos os tempos

No próximo dia 22 de maio, acontece o maior evento gospel a céu aberto do mundo – a Marcha para Jesus. Programada para durar o dia todo, a marcha deverá reunir mais de 4 milhões de pessoas em todo o percurso.

De acordo com os organizadores, na concentração haverá apresentação de mais 30 bandas gospel, dos mais variados estilos musicais, como rock, rap, a capella, samba, sertanejo, entre outros. Cantores famosos como Marcelo Aguiar, Cassiane, Kleber Lucas, Heloisa Rosa, Paulo César Baruk e bandas como Resgate, Militantes, RM6, Toque no Altar, Oficina G3, Renascer Praise também estarão participando de um super show que acontecerá até às 20h.

O início da marcha será na estação Tiradentes e Luz do Metrô, onde vários trios elétricos guiarão a multidão até a Praça dos Heróis da Força Expedicionária Brasileira, na zona norte da Capital. Ali, acontecerá a concentração com um grande show gospel .

Pelo local, passarão também várias autoridades e personalidades, como políticos, empresários, artistas e atletas.

Proposta quer trazer sexo homossexual em público no Parque do Ibirapuera

A Folha de S.Paulo deste sábado, 17 de maio, traz uma matéria no caderno "Cotidiano" descrevendo a proposta "polêmica" do candidato ao conselho gestor do Parque Ibirapuera, um militante do movimento gay. Consta da criação de zonas liberadas dentro do parque destinadas à prática do sexo público homossexual. Afirma o candidato que é uma proposta ousada e turisticamente atraente, coisa européia mesmo, moderna. Afirma que tais atos não são novidade no parque, declarando não haver nada demais. Sua plataforma de candidato enseja oficializar tal prática.

A despeito da jequice do argumento de ser a Europa modelo de conduta, tal prática já é crime. Crime tipificado de atentado ao pudor. Se a polícia não age — e já ouvi muitos testemunhos disso — é outro problema. É problema originado pela pressão que o movimento gay exerce sobre a sociedade, quando exige que sua classe seja tratada diferentemente do resto dela, em que o sexo e sua expressão não são utilizados como fator político de luta de classes.

E se sexo em local público é crime, a proposta do militante, se aceita e aplicada, também é. E mais: crime de atentado ao pudor com o agravante da privatização de espaços públicos por opção sexual.

A matéria chama de "curioso" o fato de a proposta ser exclusiva a gays. Ora, não há nada de curioso nela. Os heterossexuais não são conhecidos por condutas sexuais "ousadas" e públicas como os gays. Querer forçar a natureza da questão, achando que se os gays podem os heterossexuais também podem, é oferecer falsamente um direito aos heterossexuais que eles não estão reivindicando, para tão somente beneficiar os militantes gays, com um falso argumento em justiça da universalidade.

Ora, já ouvi vários testemunhos do descaso com que aquele parque trata o usuário normal, que o freqüenta para trabalho ou lazer. Amigos que lá trabalham me contam que é comum o assédio que sofrem por indivíduos pervertidos que já vêem naquele local um território "livre".

Dentro do parque há empresas (museus, lanchonetes, órgãos públicos, etc.) e alguns inúteis postos policiais. Em um dos testemunhos que obtive, a polícia se recusou a atender a um pedido para que acompanhasse a pessoa até uma das saídas do parque, pois estava saindo do trabalho à noite. A resposta do policial foi — acredite ou não — a de que ele estava assistindo à novela, não podendo assim atender ao pedido. Isso talvez deva-se a algum programa de sensibilização da polícia paulistana, coordenado por uma ONG qualquer.

Não bastasse o parque ser utilizado para esses fins, já é de conhecimento público a existência do local anexo ao parque, chamado de 'autorama', um espaço público que foi tomado pelos gays e por eles rebatizado e dado novo uso, o de "caçação", como dizem. A imprensa vez ou outra traz notícias de casos de tráfico de drogas e pedofilia lá ocorridos.

São posições de difícil sustentação pública. Ora dizem que são pessoas mais que normais, ora dizem que querem fazer sexo no parque às vistas de qualquer um. Ora dizem que ser homossexual é uma escolha pessoal, ora dizem que é determinismo genético. Para sustentar tantas contradições por tanto tempo, o movimento gay possui uma rede de apoios políticos muito bem organizada, autochantageada e financiada, na mídia e nos órgãos do governo de forma geral, nos de cultura em particular. Nos museus, ministérios, secretarias, sem preconceitos. De faxineiros a diretores.

Imaginem que situação bizarra. Excursões de escolas visitando exposições na Oca, no Museu Afro, no MAM, como de costume, em meio aos marmanjos se entregando publicamente. Ora, seguindo a cartilha burocrática brasileira, haveria funcionários para fiscalizar horários de funcionamento do zoológico gay. Funcionários gays, é claro. Mas, como costuma afirmar o secretário Marrey sobre tais matérias, ele que não é um idiota qualquer, temos de deixar de lado as posições conservadoras, adotando posições mais de acordo com a cultura vigente. Cultura vai, cultura vem, haverá o dia em que fumar no Parque Ibirapuera será considerado crime hediondo.

O que esse militante anseia ardentemente não é diferente de tantos outros militantes deste Brasil, em que se plantando tudo dá. Gays, MST, indigenistas, pedófilos, etc., querem que as leis não sirvam para eles, mas sim, servirem-se delas. Querem estar fora do Estado e ao mesmo tempo protegidos por ele. Querem um Estado para eles. Se defendem o sexo público ou o direito inalienável de chupar picolé estando gripado no mais das vezes, não vem ao caso. Os ganhos políticos, ah, esses sim.

Se todas as questões de ordem pública não fossem mais do que meras oficializações de práticas, o Estado não teria mais razão de ser, exceto no Brasil, em que este se torna cada vez mais meio de vida de alguns, a despeito das necessidades básicas daqueles que o mantêm, sem ao certo saber o porquê.

Fonte: Mídia Sem Máscara / Julio Severo

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Crescer dói - Para cada cor de provação, existe uma cor da graça de Deus

Podemos nos sentir privilegiados por sermos brasileiros, apesar de ser um País considerado do 3º mundo e termos vários problemas, é a nossa pátria.

Precisamos nos orgulhar de termos nascido aqui. Temos que amar nossa pátria, pois cremos na transformação.

É impressionante vermos a satisfação dos jovens que servem com alegria as forças armadas de Israel. Para eles, é uma honra e não um pesar servir a sua pátria.

Hoje em dia, as nações estrangeiras vêem o Brasil como um local de corrupção e prostituição. Devemos cuidar e dizer não a essa condição e valorizarmos a nossa pátria.

É muito difícil encontrar quem declare esse grande amor pelo País, pois sempre temos a tendência de querer crescer fora dele. Mas, Deus usa com poder aquele que ama a sua pátria.

O Brasil se tornará uma nação amada quando Jesus for o Senhor.

A Igreja tem a missão de ser luz e influenciar no Brasil e não só politicamente. Deus levanta a quem Ele quer em todas as áreas para isso.

Nossa esperança deve estar na explosão do evangelho no País. A grande preocupação é que a Igreja não esteja tendo qualidade no crescimento. Cresce, mas não produz mudança, a sociedade acaba não vendo e não sendo alcançada.

A Igreja brasileira ainda não exerce a influência que deveria.

Divisão, competição, interesses pessoais, falta de compromisso à verdade, retidão, integridade e escândalo. É dessa forma que a Igreja é vista. A Igreja cresce sim, mas com um retrato superficial, com mundanismo e falta de maturidade.

Temos na Bíblia a dica de como crescer. Em Tiago 1:1-4 conta a história do povo que eram tentados à cair no pecado. Tinham uma forte tendência porque a raiz de tudo aquilo era a imaturidade.

Somos provados e na provação existem os seus benefícios. Crescer dói, mas é para o nosso bem.

Quando Deus quer que nós cresçamos, Ele tira o que está te empatando de crescer espiritualmente. As provações fazem parte da formação da nossa vida.

O povo a quem foi destinada à carta de Tiago, vivia espalhado em Roma e era perseguido. Eram cidadãos dos céus, mas eram fugitivos, seus bens estavam sendo saqueados e se encontravam doentes. (Tiago 5:14). Amavam a Deus, mas estavam sofrendo.

A vida cristã é um campo de batalha, não procure os "porquês" e aprenda com os "o quês".

Não estamos isentos de aflições, nós não somos poupados dos problemas, mas no problema somos provados.

O cristão passa por essas coisas e muitas outras porque precisa crescer e crescer dói. Somos seres humanos e estamos sujeitos. As nossas atitudes influenciam no nosso futuro.

Às vezes, as provas também são resultados de pecados, mas não é esse o assunto que queremos abordar.

Vamos passar por várias provações, como diz a palavra "passar", e não "ficar". Está passando, está indo embora.

Se fizermos um panorama da nossa vida, vamos verificar quais as marcas das quais nos lembramos, são as do passado, e o futuro só Deus é quem sabe, a nossa parte é crermos.

A nossa fé é provada e depois disso produz perseverança.
Deus está no controle e reserva para nós bênçãos e provações.
Deus vem trabalhar no nosso caráter.
Fique firme com o Senhor.
Queira crescer e amadurecer. Mesmo que seja doído!

Com o Senhor, vale a pena!

Fonte: Bola de Neve Church

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Bush festeja o "povo escolhido" de Israel, árabes lamentam

Num dia em que os palestinos lembraram as casas e terras perdidas com a criação em Israel, em 1948, Bush fez em Israel um discurso com muitas referências a Deus e alusões apenas passageiras à criação de um Estado palestino.

Após visitar a fortaleza de Massada, símbolo da resistência dos judeus contra a ocupação romana, Bush fez no Parlamento um discurso em que disse que a existência de "uma pátria para o povo escolhido" era "uma promessa de Deus".

"Massada nunca cairá de novo, e a América sempre estará ao lado de vocês", afirmou, qualificando a luta contra os grupos islâmicos Hamas, Hezbollah e Al Qaeda como "uma batalha entre o bem e o mal".

Segundo ele, os "laços do Livro" (a crença comum de judeus e cristãos nos textos bíblicos) promovem uma aliança "inquebrantável" entre Israel e os EUA.

A respeito dos palestinos, metade dos quais foi levada ao exílio para dar lugar ao Estado judeu, Bush disse que, dentro de 60 anos, "o povo palestino terá a pátria com a qual tanto sonhou e que tanto mereceu".

Os termos usados por Bush no discurso chocaram os palestinos que esperam dos EUA um papel de mediação. O Hamas, que rejeita as negociações, disse que o presidente falou como se fosse "um padre ou um rabino" e deu "um tapa na cara" dos palestinos que depositavam esperanças nele.

Em protestos espalhados a propósito do aniversário de Israel, palestinos da Cisjordânia e da Faixa de Gaza atiraram pedras contra policiais e soldados israelenses, que reagiram com gás lacrimogêneo e disparos para o alto.

"Não seria hora de Israel responder ao apelo por uma paz justa e abrangente, e que alcançasse a reconciliação história entre os dois povos sobre esta terra sagrada e torturada?", disse o presidente palestino, Mahmoud Abbas, num discurso.

Para o analista político palestino Ali Jarbawi, a retórica de Bush prova que os EUA não são um mediador isento. "Ele não está falando numa solução com dois Estados. Está falando num Estado de restos para os palestinos", afirmou.

Os árabes são especialmente sensíveis à falta de reconhecimento internacional pelo drama de cerca de 700 mil palestinos que tiveram de deixar suas casas em 1948. Bush pode ter agravado tal sensibilidade ao dizer que "os refugiados [judeus] chegaram aqui no deserto".

Enquanto Bush discursava, três parlamentares árabes levantaram um cartaz que dizia "Vamos vencer". Foram retirados do plenário.

Em Ramallah, na Cisjordânia, pedestres pararam quando as sirenes soaram por dois minutos em respeito à "Nakba", ou "catástrofe", como os palestinos se referem à criação de Israel.

Bush promoveu em novembro a retomada do processo de paz entre Israel e a Autoridade Palestina, mas há escassos avanços desde então, e muitos duvidam que ele consiga cumprir sua meta de mediar um acordo definitivo antes do final de seu mandato, em janeiro.

Na sexta-feira, Bush, que tem sido muito aplaudido em todos os lugares por onde passa em Israel, embarca para a Arábia Saudita. No fim de semana, encontra-se com Abbas e outros líderes árabes no Egito.

Fonte: Yahoo! Notícias

Bin Laden envia mensagem sobre 60 anos de Israel

Mensagem atribuída ao líder da al-Qaeda foi enviada através da internet nesta sexta (16).
Líder terrorista criticou países ocidentais que apóiam Israel.

Osama Bin Laden enviou uma nova mensagem contra os líderes ocidentais que apoiaram e comemoraram os 60 anos de Israel, comemorado no último dia 8.

Em uma mensagem atribuída ao líder do grupo terrorista al-Qaeda nesta sexta-feira (16), ele pede que os muçulmanos não renunciem a nenhuma parte da Palestina.

"A participação dos dirigentes ocidentais nas celebrações dos judeus confirma que o Ocidente apóia a ocupação odiosa de nosso país (Palestina) e que se coloca na mesma trincheira que Israel contra nós", disse.

Fonte: G1

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Estudantes encontrados com Bíblia e vídeo cristão são presos

Mais um caso de perseguição religiosa em países do oriente é divulgada, através das missões Portas Abertas. Glórias a Cristo pela liberdade que até agora temos em nossa nação, onde todos podem declarar e expor suas idéias sem sofrer nenhuma represália.

De acordo com a emissora de rádio "Libertem a Coréia do Norte", a informação veio do senhor Jung, ex-vice-presidente da Companhia GumRung, do Departamento de Sindicalização de Rodong Dang, assim que ele conseguiu fugir para a China a fim de evitar sua captura pela Agência de Segurança Nacional.

Em março de 2006 foram compradas 200 Bíblias Vivas e centenas de CDs na China que secretamente foram colocados em sacos de farinha antes de serem contrabandeados para a Coréia do Norte.

Este enorme carregamento contrabandeado de Bíblias foi encabeçado pelos empregados da companhia GumRung, que receberam ajuda de cristãos chineses e clandestinos na cidade de Nasun.

"Todos os líderes cristãos foram presos e severamente torturados. Se eu fosse capturado, eles me enviariam para um campo de prisioneiros políticos. Eu não queria morrer em um campo de prisioneiros, por isso escapei", relatou o senhor Jung.

A rádio "Libertem a Coréia do Norte" informou ainda que a maioria dos estudantes presos freqüentava a Faculdade de ChungJin. "Estes estudantes compartilharam a Bíblia e os vídeos com os amigos. Eles também distribuíram o material para outras faculdades em outras cidades antes de serem presos", disse ele.

Fonte: Missão Portas Abertas

PLC 122/2006, a lei que torna crime se expressar contra o homossexualismo: podar ou extirpar?

Está para ser apreciado no Senado Federal um projeto (PLC 122/2006) que pretende defender os que praticam atos de homossexualismo. A injúria — que já é crime — será um crime especial, punível com reclusão de 1 a 3 anos e multa, se cometida contra alguém em razão de seu comportamento homossexual (cf. art. 10).

Suponhamos que alguém fizesse a proposta de uma lei em defesa dos fumantes. A injúria — que já é crime — seria um crime especial, com pena maior, se fosse cometida contra alguém em razão de ser fumante. O crime de constrangimento ilegal — por exemplo, impedir alguém de se locomover em um local público — teria uma pena agravada se o fosse praticado em razão do tabagismo da pessoa constrangida. A dispensa de um empregado sem justa causa — que não é crime – passaria a ser crime se o empregado fosse tabagista e se fosse dispensado em razão do fumo.

Certamente surgiriam objeções a essa proposta legislativa. Afinal — diriam — os direitos das pessoas, fumantes ou não, já estão elencados na Constituição Federal. O fumante, na qualidade de fumante, não tem direitos. O tabagismo é um vício que não pode acrescentar direito algum a alguém.

PLC 122/2006

Está para ser apreciado no Senado Federal um projeto (PLC 122/2006) que pretende defender os que praticam atos de homossexualismo. A injúria — que já é crime — será um crime especial, punível com reclusão de 1 a 3 anos e multa, se cometida contra alguém em razão de seu comportamento homossexual (cf. art. 10). A dispensa de um empregado sem justa causa — que não é crime — passará a ser crime punível com 2 a 5 anos de reclusão se o empregado for homossexual e se for dispensado em razão de atos de homossexualismo (cf. art. 4º). A proibição de ingresso ou permanência de alguém em um estabelecimento aberto ao público será crime punível com 1 a 3 anos de reclusão se a pessoa impedida for homossexual e se a causa do impedimento for sua conduta homossexual (cf. art. 5º).

Que significa isso? Que além dos direitos fundamentais garantidos pela Constituição Federal a todas as pessoas, os praticantes do homossexualismo terão direitos em virtude do homossexualismo por eles praticado. O projeto pretende dar aos homossexuais direitos, não na qualidade de pessoa, mas na qualidade de homossexuais. Ora, o homossexualismo (entendido como prática da conjunção carnal entre pessoas do mesmo sexo) é um vício contra a natureza, que não pode acrescentar direito algum a alguém.

Perseguição

O PLC 122/2006 tem sido alvo de inúmeras críticas. Fala-se da perseguição que sofrerão aqueles que, comentando passagens bíblicas, condenarem o homossexualismo; da punição que sofrerá uma mãe de família ao dispensar a babá que cuida de suas crianças, após descobrir que ela é lésbica; da sanção penal que sofrerá o reitor de um seminário ao não admitir um candidato homossexual. Tudo isso é verdadeiro, mas não constitui o cerne da questão.

Fala-se também que as penas propostas para os novos crimes serão enormes, o que também é verdade. Mas também isso não é o ponto central do problema.

O núcleo do PLC 122/2006 é que ele, pela primeira vez na história legislativa brasileira, pretende dar direitos ao vício. Em nosso país isso é inédito, embora já existam coisas semelhantes em leis estrangeiras, com efeitos desastrosos.

Escravidão

Os pecadores têm um lugar especial no Cristianismo. Jesus disse textualmente: "Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. [...] Com efeito, eu não vim chamar justos, mas pecadores" (Mt 9:12-13). Ele, que acolheu a mulher adúltera que estava para ser apedrejada (Jo 8:2-11) e o ladrão que fora crucificado ao seu lado (Lc 23:39-43), não rejeitaria um homossexual arrependido. Certamente, Ele o perdoaria dizendo: "Vai, e de agora em diante, não peques mais" (Jo 8:11).

O auxílio que Jesus veio trazer aos pecadores é libertá-los do pecado. Afinal, disse Ele, "quem comete pecado é escravo" (Jo 8:34).

O PLC 122/2006 pretende não libertar os homossexuais, mas consolidar sua escravidão. Longe de estimular uma verdadeira mudança de conduta ("conversão"), o projeto pretende glorificar o vício contra a natureza. Numa total inversão de valores, ele pretende que sejam punidos como criminosos aqueles que censuram o comportamento antinatural.

Erva daninha

O PLC 122/2006 não é uma árvore, em si boa, mas com alguns ramos muito altos, que precisam ser podados. É uma erva daninha, que precisa ser extirpada pela raiz.

O erro do PLC 122/2006 não está nos meios que pretende usar para defender uma boa causa. O erro do projeto está em seu próprio fim: dar direitos ao vício. Por isso, é inútil fazer emendas para tentar aproveitar alguma coisa. É preciso rejeitá-lo totalmente.

Fonte: JulioSevero.com

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Direito de hoje já estava na Bíblia, dizem especialistas

A religião não tem nada a ver com o Direito, assim como este deve ser separado da religião, certo? Errado. Ao analisar trechos bíblicos, palestrantes do "Colóquio Jurídico Brasil-Israel: Os 60 anos da fundação do Estado de Israel" fizeram uma comparação entre as leis de Deus e as leis dos homens.

O professor Jacob Dollinger lembrou o trecho que conta a história do sogro de Moisés, Jetro. Ao encontrar seu genro julgando os problemas do povo, Jetro sugeriu que ele fosse descansar e escolhesse alguns juízes que pudessem representá-lo. Apenas as causas mais difíceis ficariam para Moisés apreciar. Criou-se a primeira e a segunda instâncias e o sistema judiciário no deserto há milhares de anos.

Já o desembargador Mesod Azulay Neto fez uma comparação entre os direitos individuais hoje em dia e o que o Direito judaico (também conhecido como Código Mosaico ou Direito Talmúdico), concebido há 3,5 anos, estabelecia. Ele contou, por exemplo, do caso em que o dono de um animal, que fere um transeunte, tem de reparar o dano que seu animal causou.

Messod Azulay também apresentou o contraditório e a ampla defesa no Direito judaico. O desembargador contou a história de Caim, que matou seu irmão Abel. Deus já sabia da resposta, mas, ainda assim, chamou Caim e perguntou se ele havia matado o irmão.

O brasileiro Mario Klein, juiz em Israel desde 2002, brindou a platéia ao contar a história de Abraão. “O juiz não sabe tudo”, afirmou Klein. Ele conta que Abraão achava que Deus cometeria uma injustiça ao eliminar Sodoma e Gomorra. Foi interceder junto a Ele para que alguns se salvassem. Segundo Klein, Deus desceu em Sodoma e Gomorra para verificar o que Abraão dizia, não ficou com raiva dele. Ao perceber Abraão como um advogado, Klein lembrou de que é preciso ter coragem para exercer tal função.

Segundo o desembargador Mesod Azulay Neto, houve uma influência do judaísmo na sociedade moderna. “Entretanto, mesmo historiadores subestimam a contribuição que o Direito judaico teria dado na evolução da sociedade”, afirma.

Azulay acredita que, apesar de apresentar preceitos elevados, o Direito judaico não foi reconhecido como um dos influenciadores de todo o Direito que temos hoje. Para ele, o desprezo pelo Código Talmúdico e sua influência vem de historiadores antigos que viam os judeus de forma errada. “Lamentavelmente, ainda existe o preconceito”, afirma.

Fonte: Consultor Jurídico