quinta-feira, 31 de julho de 2008

Moradores afirmam que choveu sangue em cidade colombiana

Habitantes relatam que, após tempestade, líquido vermelho caiu dos céus.
De acordo com padre, teste feito em amostra confirma que tratava-se de sangue.
Habitantes do vilarejo de La Sierra, na região noroeste da Colômbia, afirmam que, logo após uma tempestade ocorrida na terça-feira (29), gotas de um líquido vermelho caíram do céu. Alguns moradores, entre eles o padre da cidade, juram que as gotas eram, na verdade, sangue.

De acordo com o sacerdote Jhony Milton Córdoba, responsável pela paróquia de Chocó, vários moradores relataram ter visto a chuva de sangue. Córdoba afirmou que pode se tratar de "um sinal de Deus".

"Pela manhã de quarta-feira (30), me chamaram no vilarejo, e disseram que havia chovido sangue", disse Córdoba. "Alguns minutos depois, o sangue havia se transformado em água".

Algumas amostras da chuva misteriosa foram recolhidas pelos moradores. Segundo o padre, uma bacteriologista do município de Bagadó confirmou que tratava-se de sangue.

"Às vezes, acontecem fenômenos inexplicáveis, e por isso não podemos tomar conclusões precipitadas", afirmou o bispo Fidel León Cadavid, em entrevista ao jornal colombiano 'El Tiempo'. "Vamos esperar que outros laboratórios confirmem que o líquido é mesmo sangue", disse.

Retirado de G1.com.br

A tragédia não é o fim

A Bíblia conta em 2 Samuel 9 a história de Mefibosete.  Sua vida foi cheia de tragédias.  Quando ele tinha cinco anos, mataram seu avô; no mesmo dia, mataram seu pai.  Como se não bastasse, a babá, querendo protegê-lo, o pegou nos braços e saiu correndo para escondê-lo. Ao fazer isto, ela tropeçou e deixou o menino cair no chão.  Ele quebrou as duas pernas e nunca mais andou. Mefibosete foi então escondido.  Quem o escondeu pensava estar protegendo-o do novo rei, Davi.  Pois pensava que Davi queria matá-lo por ser Mefibosete o herdeiro do trono.  Mefibosete, que nascera para ser um príncipe, morar no palácio, e desfrutar de uma vida formidável, vivia escondido numa casa emprestada, que não era sua, solitário e sem comunicação. No entanto, Davi, o rei, fizera uma aliança com o pai de Mefibosete, Jônatas, e prometera cuidar e proteger todos os seus descendentes.  Mefibosete, por pensar que Davi o procurava para o mal, mais se escondia. Quando Davi o descobriu, mandou um dos seus servos buscá-lo.  Ziba foi ao encontro de Mefibosete e o carregou nos braços de volta ao palácio. Davi restaurou a vida de Mefibosete e lhe devolveu tudo o que ele tinha direito.  Mefibosete passou a viver lado a lado com o rei.

Todas as nossas tragédias fazem com que nos escondamos também. Pensamos que o Supremo Rei nos abandonou e ficamos com medo ou raiva, não entendendo porque este Rei amoroso permite que coisas horrendas nos aconteçam.  O grande Rei fez uma aliança com seu filho Jesus.  Ele também prometeu cuidar de você.  Ele enviou o Espírito Santo para nos achar, buscar e trazer para o seu palácio.  Em sua presença todas as nossas dores são curadas, nossos sonhos são realizados, nossas amarguras dissipadas, e nossas lágrimas enxugadas.

Não posso explicar porque tragédias acontecem com gente boa.  Alguns dizem que é o destino, não creio; outros dizem que é castigo, mas que mal fez Jesus para morrer na cruz?  Ainda outros dizem que estamos sendo purificados.  A verdade é que muitos de nossos sofrimentos não têm explicação plausível.

O que posso afirmar com segurança é que o Rei está a sua procura.  Ele quer abraçar-lhe, cuidar de você, realizar seus sonhos, e mudar sua história.  Nenhuma tragédia é final.  Tudo pode ser mudado.  Quando cremos nisto, quando mantemos a esperança viva, quando não desistimos da vida, quando aceitamos o amor de Deus, temos as forças renovadas.

Como ministrar a outros se nos sentimos feridos?  Do mesmo modo que Jesus salvou o mundo através de suas chagas.  Pois se o grão de trigo não morrer fica ele só, mas ao morrer o grão de trigo produz muitos grãos.

Assim podemos consolar os outros com as mesmas consolações com que fomos consolados.  O poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza.

Creia, a partir de você uma história de paz, amor, vida, e esperança começa a ser escrita.  A tragédia não é o fim. 

Pr. Silmar Coelho

Retirado de SilmarCoelho.com

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Seita nos EUA: « profeta » obrigou filha adolescente a se casar

No dia 27 de Julho de 2006, o "profeta" da Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias recebeu uma "mensagem de Deus", dizendo-lhe que, nessa noite, devia realizar três casamentos. Um deles seria o da sua filha de 15 anos, Teresa Jeffs, escreve o El País.

"Reuni a minha filha e a sua mãe, Annette, para lhes explicar como ser esposas celestiais e como se devem manter ao lado do seu marido, sempre", disse Warren Jeffs. Num rancho do Texas, Teresa foi entregue a Raymond Jessop, de 38 anos.

"O meu pai disse-me que o Senhor queria que eu casasse esta noite. Perguntou-me: o que você acha? Você quer?", escreveu a moça no seu diário. Sendo esta a vontade de Deus, nenhuma mulher da seita fundamentalista mórmon ousa questioná-la. Esta é a sua verdade: casar e ter relações sexuais com o seu marido para "encher a terra de fiéis".

Na mesma noite, a irmã de Raymond Jessop casou com o irmão de Warren Jeffs. Tinha 12 anos na época da troca de filhas. O profeta tem mais de 60 esposas, um sinal de poder dentro da seita, conforme dão a entender os diários e fotografias descobertos pela polícia no rancho.

Warren Jeffs (foto) enfrentou várias acusações relativas a crimes de poligamia, abuso de menores e casamentos ilegais. Em Abril, as 440 crianças do rancho foram retiradas das famílias, mas em Maio tiveram de voltar porque o Supremo Tribunal considerou que "o risco de abuso não era iminente". As novas descobertas foram suficientes para condenar o profeta e outros homens da seita.

No entanto, os advogados de defesa das vítimas tiveram bastantes problemas. Natalie Malonis defende Teresa Jeffs, mas a sua cliente não a reconhece como tal.

"Cale-se e deixe de me chamar vítima de abuso sexual. Estou farta que me chama isso quando eu não sou nenhuma vítima de abusos sexuais e você não tem nenhuma prova que demonstre que eu tive relações sexuais", escreveu Teresa, num e-mail para a sua advogada.

É que, para Teresa Jeffs, ela é uma criança livre, porque o significado de liberdade é fazer o que Deus quer. A única coisa que importa para ela é aquilo que o Senhor diz. E o Senhor fala pela voz do pai.

(Fonte: www.overbo.com.br)

terça-feira, 29 de julho de 2008

Igreja Católica sofrerá grande crise interna, afirma Leonardo Boff

A Igreja Católica sofrerá uma "grande crise interna" porque os milhões de católicos do mundo não têm uma representação adequada nos assuntos administrativos do Vaticano, declarou o teólogo Leonardo Boff, promotor da Teologia da Libertação, nesta segunda-feira (28).

"A futura crise na Igreja Católica se dará, porque no Vaticano não se encontram todos os genuínos representantes dos católicos no mundo", disse Boff, em conversa com os jornalistas, após uma visita ao presidente paraguaio eleito, Fernando Lugo, bispo católico suspenso pelo Vaticano por se dedicar à política.

"Na maioria dos países latino-americanos, pratica-se o catolicismo e existe a maior quantidade de praticantes dessa religião do que em outros continentes", avaliou Boff, insistindo em que "esses católicos não estão bem representados".

Quando era cardeal, chefe da Congregação da Doutrina da Fé, o agora papa Joseph Ratzinger puniu Boff por sua pregação em favor da Teologia da Libertação.

"O crescimento zero da Igreja Católica no planeta" é outro fator que atiçará sua crise interna, vaticinou Boff.

Durante seu encontro com Lugo, que tomará posse em 15 de agosto, o religioso brasileiro se pôs à sua disposição para assessorá-lo.

Retirado de FolhaOnline.com.br

Igreja Católica trabalha para reverter a perda de fiéis no RS

Considerado um dos assessores mais importantes do papa Bento XVI, o cardeal dom Cláudio Hummes esteve domingo em Santa Cruz do Sul, onde presidiu a ordenação episcopal de dom Irineu Gassen. Em entrevista coletiva, ele analisou a migração de católicos para outras igrejas e disse que, com um trabalho missionário, essa situação poderá ser revertida.

Natural de Montenegro, Hummes era arcebispo metropolitano de São Paulo até outubro de 2006, quando foi convocado pelo papa para ser o prefeito da Congregação do Clero, considerado um dos setores mais importantes do Vaticano. Hoje, coordena o trabalho de 407 mil padres espalhados pelo mundo.

Em uma das salas do bispado de Santa Cruz, o cardeal concedeu entrevista coletiva no domingo à tarde. Ao menos em três momentos, ele apelou aos bispos e padres, e aos católicos praticantes, para que realizem um trabalho missionário, conforme decisão tomada no congresso de Aparecida, no ano passado. Frisou que não se trata de nenhuma disputa com outras igrejas, mas sim de um compromisso. “Nós temos a obrigação de trazer de volta aquelas pessoas que nós batizamos e que estão afastadas da nossa igreja.”

Salientou que os bispos, padres e outros religiosos devem ser missionários e que não devem apenas evangelizar as pessoas que vão às igrejas. “Precisamos sair, de forma organizada e entusiasta, e levar o evangelho lá onde as pessoas moram.” Também disse que os católicos têm a obrigação de evangelizar seus filhos. Para ele, cada família deve ser uma igreja doméstica.

Segundo o cardeal, as estimativas indicam que hoje 68% dos brasileiros são católicos. Frisou que apenas no próximo censo do IBGE será possível apurar se esse percentual aumentou ou diminuiu. Disse que algumas fontes da igreja avaliam que a migração de católicos para outras religiões estaria diminuindo, mas não existem números oficiais. “Mas tenho certeza de que, se sairmos em busca das pessoas, podemos reverter qualquer realidade.”

Números de padres cresce pouco

Levantamento realizado pelo Vaticano, no final do ano passado, revela que está havendo um pequeno aumento no número de padres. No entanto, ele não está sendo capaz de acompanhar o crescimento populacional. O maior incremento tem sido registrado na África, Índia e Coréia do Sul. Mas são números absolutos, já que são países onde a tradição católica ainda não é grande.
Dom Cláudio revelou que existe muita preocupação em relação à Europa, onde a igreja está constatando o envelhecimento do clero. “O número de idosos é maior do que o de jovens, quando deveria ser o contrário. Essa inversão da pirâmide é preocupante.”

Retirado de oVerbo.com.br

O sofrimento dos cristãos de Chakma

BANGLADESH - Das 13 tribos de Bangladesh, Chakma é considerada a maior. Quando os ingleses deixaram a Índia em 1947, a população de Chakma em Chittagong Hill Tracts esperava se tornar parte da Índia. A maioria deles era budista, por isso, os chakmas se consideravam mais hindus pertencentes à Índia do que muçulmanos do leste do Paquistão (atual Bangladesh).

Hoje, a população de Chakma está dispersa em áreas montanhosas isoladas. Eles lutam pela independência de suas próprias terras de cultivo, já que a maioria dos habitantes são fazendeiros.

O ressentimento crescente do povo de Chakma contra o governo de Bangladesh tem resultado em conflitos étnicos, deixando muitos em situações de indigência ou em condições de refugiados. As dificuldades que enfrentam cresceram ainda mais quando eles se tornaram cristãos.

Durante os primeiros quatro meses de 2008, três incidentes isolados envolvendo os cristãos de Chakma aconteceram nos distritos de Khagrachari e Rangamati, Chittagong Hill Tracts, no sul de Bangladesh.

Apesar de não ser confirmado que os incidentes tivessem motivações religiosas, os cristãos de Chakma foram presos sem mandados, tirados à força de suas terras e pegos no fogo cruzado dos conflitos religiosos.

A Missão Portas Abertas pede a todos os cristãos do mundo que orem pelos crentes de Chakma.

Incursão contra os cristãos

Cerca de 108 famílias cristãs vivem há muitos anos em Upor Betchari, distrito de Khagrachari, e são maioria na região. Todas as sextas-feiras, os moradores de Upor Betchari alugam um transporte local, chader ghari, para descer as montanhas e ir ao supermercado da cidade comprar mantimentos.

Mas o dia 11 de abril de 2008, durante a madrugada, soldados foram à Upor Betchari, guiados pelo condutor de um chader ghari capturado, e prenderam alguns cristãos que dormiam, acusando-os de serem rebeldes e terroristas. Os cristãos foram levados a um acampamento do Exército a quilômetros de distância.

Alguns dos prisioneiros já foram libertados, no entanto, três cristãos permanecem sob a custódia do exército na prisão do distrito de Khagrachari: Ronjon (52), Pinto (22) e Ramendra (42). Foi reportado à Missão Portas Abertas que os três crentes têm sofrido agressões físicas na prisão.

Ronjon, Pinto e Ramendra são os únicos provedores de sustento de suas respectivas famílias.

Na aldeia de Hatambanala, distrito de Khagrachari, cerca de 200 muçulmanos bengaleses tomaram 150 acres das terras de 25 famílias cristãs Chakma, que viveram na região por séculos. A aldeia era predominantemente cristã até a chegada dos bengaleses.

Ameaças, acusações e conflitos

Desde então, muitos cristãos perderam seus empregos e muito do estoque de seus alimentos. Eles têm medo de enfrentar os muçulmanos, responsáveis pelo roubo de seus suprimentos, porque têm sido ameaçados.

Em uma ocasião, alguns cristãos tentaram desmatar árvores em busca de novas terras, mas foram impedidos por muçulmanos. Quando a situação se tornou insustentável, muitas famílias cristãs deixaram suas casas e se refugiaram no meio das florestas.

Os cristãos perderam não apenas suas casas para os muçulmanos, mas também seu lugar de adoração, a Igreja Batista de Hatambanala, quando em março, homens não identificados puseram fogo no templo, na tentativa de tomar as terras da igreja. A polícia investigou o incidente, mas ninguém foi preso.

Casas queimadas

No dia 20 de abril de 2008, 65 casas pertencentes ao povo de Chakma foram queimadas em Baghaichhari, no distrito de Rangamati. Oito delas pertenciam a famílias cristãs. Uma igreja na aldeia de Gangarammukh foi completamente destruída. O incidente foi um resultado de conflitos religiosos entre a tribo de Chakma e os muçulmanos de Bengala.

O incêndio das casas de Chakma foi atribuído ao Exército, sob o pretexto de ter sido realizado por causa de um projeto do governo que iria construir 153 novas casas. Até o momento, as oito famílias cristãs de Chakma são refugiadas em seu próprio país, sofrendo com a falta de comida e de outras necessidades básicas. Ore por elas.


(Fonte: Portas Abertas)

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Projeto de rua gay cria polêmica em São Paulo

Por essa polêmica frei Caneca, o religioso pernambucano morto depois da Confederação do Equador e que deu nome à rua da região central de São Paulo, não esperava.

"Será que ele era gay?", pergunta o empresário Douglas Drumond, militante do movimento GLS. Mas a discussão que tem provocado discórdia não ronda a sexualidade do herói revolucionário do século 19, mas da própria rua que, dois séculos depois, leva o nome dele, longe daquele Pernambuco conhecido como Leão do Norte.

Bastou Drumond, presidente da associação GLS Casarão Brasil, levar um projeto à Câmara Municipal para tornar a rua a primeira oficialmente gay da cidade, para que moradores descontentes com idéia se mobilizassem para barrar o andamento da proposta.

Na última quinta, a Samorcc (Sociedade dos Amigos e Moradores do Bairro de Cerqueira César) enviou uma convocatória aos prédios da rua para que os condôminos compareçam a uma assembléia programada para depois de amanhã na casa paroquial da igreja local para discutir e votar o assunto.

Presidente afastada e advogada do grupo, Célia Marcondes Smith, que já fez campanha contra as boates gays Ultralounge e SoGo nos Jardins, diz ser contra a transformação da rua em reduto gay.

"Por que na Frei Caneca, gente? Tem um padre ali, tem uma igreja. Vai passear em qualquer canto do bairro", diz.

Sobre a posição contrária ao projeto, Smith explica: "Acho complicado e bastante corajoso até. A rua Frei Caneca é residencial e tem uma igreja tradicional, que está fazendo cem anos. Espero que a Frei Caneca seja uma rua para todos. As ruas são públicas, são para todos. Não podem ser um gueto."

"Esse movimento que eles estão iniciando já era esperado. Iniciamos uma pesquisa e um abaixo-assinado das pessoas que são favoráveis a que rua se torne gay", afirma Drumond.

"Muita gente ali é gay e tem muitos comerciantes que não são gays mas são favoráveis porque os clientes são gays", completa o militante, que cita o apoio do açougue que fica na esquina da Frei Caneca com a Peixoto Gomide.

O projeto que pretende implantar na rua prevê o alargamento das calçadas, a instalação de equipamentos urbanos e a mudança na iluminação, com alusão à bandeira do arco-íris.

"Aqui é a única rua onde posso andar de mãos dadas com meu namorado e ninguém me xingar", diz a travesti Andréia.

"Moro na rua há 40 anos e nunca teve essa história de gay. Isso é invenção recente", afirma a aposentada Maria Zélia.

Boa parte das grandes cidades do mundo já tem ruas ou bairro gays, como o Chelsea, em Nova York, a Old Compton Street, em Londres, ou Chueca e a Calle Hortaleza, em Madri.

"São Paulo já tem 59 ruas temáticas. Essa seria apenas mais uma", justifica Drumond.

Shopping

"Gay Caneca". "Frei Boneca". "Frei Traveca". São com essas variações que os freqüentadores da Frei Caneca chamam a rua e o shopping ali construído.

A administração do centro comercial, que segundo os próprios gays impulsionou a freqüência GLS na região, disse em nota ser contrário à oficialização da rua temática.

"O shopping Frei Caneca, desde o início de sua operação, se posiciona como um empreendimento voltado à comunidade em geral, sem qualquer tipo de discriminação social, racial, religiosa, política ou de orientação sexual. A administração é totalmente contrária a qualquer forma de rotulação, discriminação, segregação ou criação de guetos", diz a nota.

(Fonte: Folha Online)

Ore pelo caso das meninas Saba e Aneela Masih

PAQUISTÃO - Está marcada para amanhã, 29 de julho, uma audiência para o caso das meninas Saba Masih, 13 anos, e Aneela Masih, 10 anos, que estão em poder de muçulmanos no Paquistão. Elas declararam em uma audiência no tribunal que se converteram ao islamismo. Os pais delas, cristãos, dizem que elas estão sendo ameaçadas de morte e foram seqüestradas.

O juiz local entregou a guarda legal delas a um muçulmano. Os pais nem puderam conversar com as filhas na última audiência.

Os pais de Saba e Aneela pedem orações para que a Justiça seja feita nesse caso. Eles lembram que no dia 26 de junho as duas foram visitar um tio e nunca mais voltaram. Eles suspeitam que elas tenham sofrido abusos sexuais e que tenham confessado ao tribunal que se converteram ao islamismo por medo de represálias.

Questão de idade

No pouco tempo que estiveram longe de casa, desde 26 de junho, muita coisa aconteceu. Saba Masih foi casada com o muçulmano Amjad Ali. Mas pela lei paquistanesa uma mulher só pode se casar sem a aprovação dos guardiães legais aos 16 anos.

O que estará em questão agora é a idade real delas, o que pode modificar completamente o caso. Na última audiência, os pais das meninas levaram documentos de escola e certidões para atestar a idade delas, mas o juiz nem quis recebê-los.

Saba tem 13 anos, segundo os pais, mas Muhammad Arif Bajwa, o suposto seqüestrador que pediu e ganhou a guardas das meninas alegando que elas agora são muçulmanas, sustenta que Saba tem 17 anos e já é uma mulher casada com um muçulmano.

Se o Tribunal de Lahore decidir que Saba tem 13 anos, o casamento dela com o muçulmano poderá ser cancelado e ela poderá voltar para casa.

Pedido de oração: Ore para que o caso delas ganhe repercussão internacional e para que o juiz seja pressionado a agir de forma justa. Casos como esse têm aumentado no Paquistão porque a comunidade cristã é freqüentemente discriminada pelas autoridades e ficam sem ter a quem recorrer. Mas nós temos um Deus que pode mudar todas as coisas. Se você crê nisso, faça parte desse mover de oração!


(Fonte: Portas Abertas)

CHINA: Líder cristão é acusado de "destruir a harmonia dos jogos"

Um líder de uma igreja doméstica não-registrada na China foi retirado à força de casa, com sua esposa. De acordo com a Associação de Ajuda à China (CAA, sigla em inglês), o casal tem sido perseguido pelas autoridades chinesas desde o dia 6 de julho. A única explicação das autoridades a respeito do caso é a de que “ao se encontrar com americanos, o pastor destruiu a harmonia dos Jogos Olímpicos de Pequim”.

Conforme informou a CAA no dia 18 de julho, Bike Zhang, presidente da Federação de Igrejas Domésticas, e sua esposa, Xie Fenglan, foram forçados, pelos oficiais da Agência de Segurança Pública, a deixarem sua casa no distrito de Chaoyang, em Pequim. Ao descobrir que o casal havia encontrado abrigo na casa de um amigo, as autoridades os forçaram a deixar o lugar.

O dono de um hotel em outro distrito no qual o casal conseguiu se abrigar foi forçado a despejar o pastor e a esposa no dia 14 de julho. Os oficiais da Agência de Segurança da cidade ameaçaram prender o dono do hotel caso ele não despejasse o casal.

Quando tentavam ir para outra cidade procurar um lugar para ficar, o pastor Zhang e sua esposa foram parados por policiais. A CAA informou que eles foram levados para interrogatório no Ministério do Governo da cidade.

O casal foi interrogado durante toda noite pelos policiais, sem comer, beber ou descansar. Às 6:00 horas, Xie Fenglan teve um colapso, porém só foi levada ao hospital depois das 11:00 da manhã. Após ela se restabelecer o suficiente para poder viajar, o casal foi liberado e seguiu para um hotel, onde novamente foram intimados e forçados a deixar a cidade.

O pastor Zhang conseguiu alojar-se num hotel após levar sua esposa até a casa da irmã, em outra província, depois que a polícia impediu várias tentativas do casal na busca de um abrigo.

No dia 16 de julho, enquanto saiu para comprar remédios para sua esposa, Zhang foi seguido por policiais e Xia foi forçada a deixar a casa de sua irmã.

A última notícia recebida sobre o paradeiro do casal foi a de que Zhang e sua esposa estavam vivendo nas ruas, impossibilitados de encontrar abrigo. Quando perguntaram por que o casal estava sendo tratado dessa maneira, a CAA obteve como resposta que “Bike Zhang se encontrou com americanos e destruiu a harmonia dos Jogos Olímpicos de Pequim”.

“O tratamento rude dado a um líder tão respeitado e amado da igreja doméstica da China, é chocante e também uma clara violação dos direitos humanos básicos e dos domínios da lei”, disse o presidente da CAA, Bob Fu, em uma declaração. “O governo chinês não tem mostrado remorso ou discrição ao transgredir as Nações Unidas e os tratados internacionais que garantem aos cidadãos liberdades humanas básicas, assim como abrigo e proteção”, disse ele.

“As ações contra o pastor Bike Zhang e sua esposa são injustas e ilegais”, continua a declaração. “Esse tipo de comportamento... é reflexo de uma ditadura sem nenhuma consideração ao bem-estar dos cidadãos e não de um líder mundial merecedor da honra de ser o país sede dos Jogos Olímpicos”.

Mais um caso: Shi Weihan

Shi Weihan, outro chinês protestante, foi mantido sob custódia pela Agência Municipal de Segurança Pública de Pequim. A alegação é a de que ele é um “perigoso elemento religioso”. Shi Weihan é casado e tem duas filhas pequenas, sendo uma delas cidadã americana.

Ele, um editor cristão, foi preso pela primeira vez em novembro de 2007 por “prática de negócios ilegais”, mas foi libertado em janeiro de 2008 depois de as autoridades determinarem que não havia provas suficientes para sustentar a acusação.

No dia 19 de março, ele foi preso novamente, dessa vez por supostamente ter imprimido Bíblias e literatura cristã não autorizada.

“Apesar de ter prendido o Sr. Shi por um tempo maior do que o legalmente permitido, não ter apresentado acusações formais ou uma declaração judicial, a Agência de Segurança Pública ainda se recusa a autorizar a visita da família ou de advogados”, disse o porta-voz da CAA.

“Exigindo uma investigação avançada naquilo que eles chamam de “caso complexo”, o governo obteve sucesso em aprisionar o dono de uma livraria cristã, registrada legalmente, em uma localização não divulgada, e sem dar qualquer garantia de que ele está recebendo seu remédio de diabetes.”

A CAA “encoraja a comunidade internacional e todos aqueles que estejam preocupados a divulgar sua objeção a esses atos ao governo chinês”, disse Bob Fu.

Fonte: Agência SOMA

Nota: Esta é a China das Olimpíadas, que quer celebrar a união dos povos.

sábado, 26 de julho de 2008

Ex-muçulmanos, hoje cristãos, são presos

IRÃ - A polícia iraniana prendeu dez ex-muçulmanos convertidos ao cristianismo no dia 11 de maio na cidade de Shiraz. Outros dois ex-muçulmanos foram presos em um parque no dia 13 de maio e continuam presos, sob condições desconhecidas. Mahmood Matin e um segundo homem identificado apenas pelo primeiro nome, Arash, são membros de um grupo cristão que se reúne em uma residência.

Outros oito convertidos presos em Shiraz no dia 11 de maio foram soltos separadamente nas semanas seguintes e vão responder a um processo no tribunal, seis sob a acusação de promoverem atividades contra o islã e dois sob a acusação de trabalharem contra o país.

De acordo com as leis islâmicas rígidas do Irã, é ilegal converter os muçulmanos. E qualquer muçulmano que se converta do islã para outra religião pode vir a ser executado.

Um projeto de lei antes do parlamento iraniano reelegido faria a pena de morte obrigatória para "apóstatas" que deixam o Islã.

Nas últimas três décadas do regime islâmico no Irã, centenas de cidadãos que deixaram o Islã e os que se tornaram cristãos foram presos por semanas ou meses, mantidos em locais desconhecidos e sujeitos a dor psicológica e física.

Apesar de terem saído da prisão, sob fiança, eles permanecem ameaçados de acusação criminal caso ousem adorar nas igrejas domésticas ou se envolvam em qualquer atividade cristã.

Minoria reprimida

O ativista de direitos humanos iranianos, Shirin Ebadi, falando de Londres, disse que o governo prende freqüentemente os membros da minoria cristã acusados de trabalhar contra a segurança nacional, uma acusação geralmente usada contra os muçulmanos convertidos ao cristianismo.

"Eu às vezes penso que o governo iraniano está sofrendo de uma fobia", disse Ebadi, de acordo com jornal “The Independent”.

"Eles pensam que todo o mundo deseja subverter o governo. Quando os motoristas de ônibus protestam contra baixos salários, eles são lançados na prisão."


(Fonte: Portas Abertas)

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Padre alemão manda fiéis estressados para a cova

Para ele, terapia é boa para combater as trevas do dia-a-dia.
Invasão de jornalistas atrapalhou cerimônia e deixou o próprio padre estressado.

covaUm padre alemão disposto a ajudar as pessoas da comunidade a escapar do estresse e dos problemas da vida cotidiana teve a seguinte idéia: mandar esses fiéis nervosos deitar em covas abertas para relaxar.

"Eu queria que esse fosse um exercício meditativo", disse o reverendo Thorsten Nolting, que vive na cidade de Dusseldorf. "Eu queria que as pessoas pensassem naquilo que as deixam perdidas nas trevas e encontrassem energia para resistir."

Mas ele reclamou que seus planos acabaram dando "terrivelmente errado" por culpa dos jornalistas - que insistiam em ficar fazendo perguntas enquanto os paroquianos estavam deitados nas covas. Segundo Noltingh, eles acabaram com a serenidade que a ocasião pedia.

"Não havia silêncio como deveria. Eles arruinaram isso. Não iam embora, mesmo quando eu pedi que o fizessem", disse ele.

Os que encararam o incessante questionamento ficaram felizes em descer ao buraco de 2 metros de comprimento - e depois se entusiasmaram com a "ressurreição", disse Nolting.

Um jornal local disse que um homem continuou tremendo (não se sabe se de medo ou de frio) 20 minutos depois de sair da experiência na cova, onde passou sete minutos.

Retirado de G1.com.br

Pastor 'motoqueiro' tenta inovar e sofre acidente na igreja

Ele pilotou moto no altar para demonstrar o conceito de 'unidade'.
Apresentação havia ocorrido sem acidentes em cerimônias anteriores.

Jeff Harlow, pastor da igreja Crossroads Community, entrou pilotando uma moto para dar início à segunda cerimônia de domingo.

Ele já havia apresentado o "sermão sobre duas rodas" em ocasiões anteriores, mas dessa vez perdeu o controle e caiu do altar, quebrando o pulso. 

"Jeff já riu muito disso tudo, ele está bem. Acho que só seu orgulho está um pouco arranhado", diz Becky, a mulher do pastor. Ela lembra que o marido participou recentemente de uma corrida de motos.

"Ele teve a idéia de levar a moto até o altar para mostrar como o motoqueiro e a moto podem se tornar uma coisa só", disse Becky ao jornal "Kokomo Tribune". Ela diz que o pastor perdeu o controle, inexplicavelmente. Além de Jeff, ninguém ficou ferido no acidente.

Fonte: G1

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Arrependimento: caminho para vida

“Se o Meu povo que se chama pelo Meu nome, se humilhar, orar e Me buscar e se converter de seus maus caminhos então Eu vos ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.” (2 Crônicas 7.14).

comeco Arrependimento, essa é a palavra chave dessa passagem bíblica. O Senhor nos invoca ao arrependimento de nossos maus caminhos. Quer que reconheçamos nossos erros e nos voltemos a Ele, humildemente, de todo nosso coração, para assim nos perdoar e sarar a nossa terra. Infelizmente muitos de nós, por ter a certeza da disponibilidade do Senhor em perdoar, tornamos a cometer os mesmos erros. É aí onde mora o perigo. O perigo de cair e retroceder na caminhada, magoando o coração de Deus. O detalhe importante implícito nessa mensagem trata-se justamente do “não tornar a pecar”.

O Senhor é grande em misericórdia e o perdão é um dom gratuito derramado por Ele a todos nós, mas muitas vezes “abusamos” de sua infinita bondade e misericórdia e tornamos a cometer os mesmos erros, conscientemente. O arrependimento é louvável, mas o tornar a pecar é retroceder na caminhada cristã. O próprio Jesus nos deixou esta recomendação em João 8.11: “... vai e não peques mais.”

O Senhor busca por corações quebrantados e dispostos a seguir fielmente a sua Palavra. O arrependimento é o “quebrantar” do coração e a Palavra nos foi dada para ser seguida com fidelidade. Ali nos foi deixado o manual da vida, escrito pelo Próprio autor e consumador dela. Basta segui-lo. Fácil não é, mas o próprio Deus se tornou homem, carne como nós, por meio de Cristo Jesus para nos provar que é possível!

Estejamos dispostos a buscar constantemente na Palavra do Senhor a verdadeira conduta Cristã para as nossas vidas. O Senhor reconhecerá nossa sede em buscá-lo e agradá-lo. Assim ouvirá dos céus com grande alegria e verdadeiramente sarará a nossa terra!

Retirado de Lagoinha.com

Qual a sua motivação

Qual sua motivação? De nada adianta ser grande perante os olhos dos humanos, se nada somos perante os olhos de Deus. Muitas vezes o inimigo usa pessoas para aumentarem nosso ego, para nos fazer sentir melhores que outros, mais bonitos, mais poderosos, mais eficientes, mais, mais, mais... E é isso que tira nossos olhos do Pai. Pois se somos “os mais” no que fazemos, para quê precisamos de Deus?

Podemos atrair multidões para ouvir nossas vozes falando de Deus, mas não separamos nosso tempo para ouvir o que Ele quer nos falar, como ensinaremos o que vem dEle? Podemos fazer projetos incríveis aos olhos humanos, mas quando morrermos levaremos todos eles para o céu? Ou melhor, será que nosso ego nos permitiria ir para o céu?

Por isso digo que o que importa é a motivação. O que importante é se temos a vontade de estar agradando a Deus em tudo que fazemos. O importante é buscar primeiro de Deus para transmitir ao mundo o que há de melhor e não somente o bom. Vocês devem ter visto em muitos dos textos que escrevi, que o inimigo do MELHOR é o BOM e isso é a coisa mais certa que já li na minha vida.

Quando falamos para um grande número de pessoas, por nós mesmos, fica BOM, mas se tivéssemos colocado nas mãos de Deus, esse projeto seria o MELHOR. Se começamos um negócio por nossa vontade, ele pode ficar BOM, mas se tivéssemos pedido a direção de Deus, seria o MELHOR negócio. Quando começamos um relacionamento sem orar e sem buscar, pode até ser que ele seja BOM, mas se orarmos a Deus pedindo a direção ele será o MELHOR. Eu poderia encher mais algumas folhas com esses exemplos, mas vou deixar para vocês a aplicação dos mesmos.

Espero que a partir de hoje, apenas o Senhor seja a motivação de cada um vocês. Sei que no começo fica um tanto estranho ficar perguntando para Deus sobre todas as coisas, mas Ele é nosso Pai e está sempre disposto a nos responder e a tirar nossas dúvidas sobre qualquer assunto. Busquem a intimidade com Deus, pois desse dia em diante Ele é a motivação de suas vidas. 

Retirado de Lagoinha.com

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Revista divulga primeiras fotos de filha do "homem grávido"

As imagens da bebê Susan Juliette foram publicadas pela 'People'.
Thomas Beatie é legalmente "homem", mas manteve os órgãos sexuais femininos.

A revista “People” publicou em seu site as primeiras imagens publicas de Susan Juliette, de três semanas. A menina é filha de Thomas Beatie, que ficou conhecido como o primeiro “homem grávido” do mundo.
Beatie, um transexual norte-americano que se converteu há dez anos ao gênero masculino, deu à luz a menina no final de junho. Aos 34 anos, ele é legalmente homem, mas decidiu manter seus órgãos sexuais femininos quando fez uma cirurgia estética para retirar seus seios e submeteu-se a um tratamento hormonal. Quando era mulher, ele se chamava Tracy Lagondino.

“Ela é tão preciosa, não consigo parar de olhar para ela”, disse Beatie à revista, em sua primeira entrevista desde o nascimento de Susan. A menina nasceu com perfeita saúde e recebeu o nome da mãe dele. Ela nasceu após 40 horas de trabalho de parto, e Beatie ficou em bom estado depois. Em casa, Nancy, mulher com quem Beatie é casado há cinco anos é quem amamenta o bebê, por lactação induzida por hormônios e estímulos físicos. “Susan é um milagre”, disse Beatie.

'Homem grávido'

Beatie, que tem barba, foi batizado de "o homem grávido" depois de ter aparecido no talk show de Oprah Winfrey para falar sobre sua gravidez

"Creio que o desejo de ter um filho não é masculino nem feminino", disse ele na época. "É uma necessidade humana. Sou uma pessoa e tenho direito a ter um filho biológico."

Foto: Reprodução/The Oprah Winfrey Show

Beatie é casado há cinco anos com uma mulher, Nancy, que tem dois filhos de um primeiro casamento e não pode mais engravidar porque removeu o útero.
Ele recebeu então uma inseminação artificial praticada por Nancy com esperma de um doador anônimo, comprado em um banco.
O caso tornou-se público quando Beatie escreveu um artigo na revista norte-americana "The Advocate", protestando contra a oposição que encontrava à sua gravidez na família e entre os amigos.
(Fonte: G1)

Ps.: E Agora eu pergunto, onde vamos parar?

terça-feira, 22 de julho de 2008

Incio do fim: Mudança de sexo poderá ser feita pelo SUS, decide TRF

Segundo o tribunal, o SUS deve possibilitar aos transexuais a realização de todos os processos necessários.

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, aprovou recurso do Ministério Público Federal (MPF) para que a cirurgia de transgenitalização, de mudança de sexo, seja inclusa na lista de procedimentos cobertos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A Justiça determinou que essa medida seja tomada em até 30 dias, a contar da terça-feira, data do julgamento. Se não cumprir a decisão, que vale para todo o País, será cobrada multa diária de R$ 10 mil.

Conforme decidido pela Justiça, o SUS deve possibilitar aos transexuais a realização de todos os processos necessários para a mudança de sexo e os hospitais devem ser remunerados pela cirurgia.

A Justiça Federal informa, em nota, que o relator do caso, o juiz federal Roger Raupp Rios, considerou que a cirurgia é de "vital importância para a garantia da sobrevivência e de padrões mínimos de bem-estar dos indivíduos que dela necessitam e se relaciona diretamente ao respeito da dignidade humana". Raupp considerou que a não mudança de sexo pode gerar graves conseqüências para os transexuais, como "sofrimento, a possibilidade de auto-mutilação e de suicídio".

O processo tramita na Justiça desde 2001. Naquele ano, a 4ª Vara Federal de Porto Alegre rejeitou o pedido do MPF e extinguiu a matéria, alegando que a cirurgia tem caráter experimental e é realizada apenas em hospitais universitários ou públicos adequados à pesquisa. Também foi argumentado que a questão é polêmica pelo questionamento da legalidade do procedimento. O MPF, então, recorreu da sentença e obteve a decisão favorável na instância superior.

Retirado de Estadão.com.br

PS: É lamentável, o governo quer criar a CSS para arrecadar dinheiro e financiar cirurgias sem precisão nenhuma. Queremos sim, mais médicos, mais hospitais, mais maternidades, mais remédios, não queremos nosso dinheiro sem usado em causas estéticas. Daqui a pouco o SUS vai custear cilicone para mulheres sem peito, e lipo para as "gordurinhas" localizadas.

Temporão e as caríssimas cirurgias para gays

Sempre que se quer saber os planos de um político pergunta-se no que ele acha que o governo deve gastar o dinheiro público. Mas há uma pergunta que jamais é feita: no que ele acha que o governo não deve gastar o dinheiro público.

As duas questões são faces da mesma moeda. Os recursos gastos para construir uma escola não podem ser usados para construir um hospital. O dinheiro usado para aumentar a força policial poderia ter sido usado para reformar uma estrada. E por aí vai...

A pergunta nunca é feita porque ela exige uma honestidade que falta aos políticos e incomoda a população. A honestidade de admitir que vivemos num mundo onde os recursos são escassos. Essa é a infeliz verdade econômica, que a quantidade dos nossos objetivos supera infinitamente a quantidade dos meios para alcançá-los. Quem quiser propor qualquer política pública, deve começar se perguntando o que o governo deixará de fazer com o dinheiro público que se pretende gastar, ou, mais importante, o que a sociedade poderia ter feito com seu próprio dinheiro se não lhe tivesse sido tirado de seus bolsos por meio dos impostos.

Poucas vezes essa pergunta foi tão pertinente quanto agora que o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anunciou que o Sistema Único de Saúde pagará por cirurgias de mudança de sexo. Faço aqui a pergunta não feita ao ministro Temporão: quais cirurgias o governo sacrificará para transformar pessoas em transexuais?

Sem essa resposta não se pode compreender o custo verdadeiro da cirurgia de mudança de sexo. Afinal, custo não é meramente o valor monetário a ser pago por um serviço, mas aquilo de que se abre mão para prestar esse serviço. E, quando discutimos a racionalização dos recursos públicos para a saúde, apavora lembrar que calculamos esse custo em vidas. O mesmo médico não pode realizar duas cirurgias ao mesmo tempo, o anestésico usado para uma cirurgia não pode ser usado para outra. Como a demanda por cirurgias é maior que a oferta dos recursos médicos, cada cirurgia de mudança de sexo corresponde a outra cirurgia não realizada, cirurgia que poderia ser vital.

Em uma situação de vida ou morte, abre-se mão de qualquer outro objetivo secundário. A pessoa que tem apenas uma garrafa de água preferirá deixar de se lavar a morrer de sede. Por mais que o ministro Temporão acredite ser importantíssimo que sejam feitas plásticas para adequar o corpo à identidade sexual de uma pessoa, ele há de reconhecer que nenhum Estado, muito menos o brasileiro, possui os recursos para fazer essas cirurgias sem negar a outros pacientes tratamentos que poderiam poupar- lhes a vida. Quando o dilema é entre modificar um órgão sexual ou salvar um órgão vital, a prioridade é clara. Por isso a resposta à pergunta não feita a Temporão é tão terrível: cada sonho transexual custará o pesadelo de um paciente entre a vida e a morte.

Retirado de oVerbo.com.br

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Cinco anos de cadeia para quem ofender um homossexual

Professores e pastores enfrentando a 'criminalização da homofobia'.

Os cristãos enfrentarão prisão por falarem qualquer coisa contra o homossexualismo se o Senado do Brasil aprovar um projeto de lei aprovado unanimemente pela Câmara dos Deputados.

A medida é considerada a mais nova tentativa do país de promover o homossexualismo, disfarçada como um ato para combater a discriminação, noticia a Agência Católica de Notícias (ACN).

Se impedir ações de "afetividade homossexual" em lugares públicos ou privados abertos ao público, qualquer brasileiro enfrenta até cinco anos de prisão, noticia a Associação de Defesa da Vida (ADV).

O projeto de lei também busca penalizar diretores de escolas particulares e públicas com até três anos de prisão se recusarem empregar professores abertamente homossexuais.

De acordo com a ACN, a medida imporá sentença de cadeia por qualquer "expressão moral, ética, filosófica ou psicológica que questione as práticas homossexuais".

A ADV afirma que o projeto de lei poderá representar desastre para as igrejas e professores.

"Um padre, um pastor, um professor ou até mesmo um cidadão comum que disser numa pregação, numa sala de aula ou conversa pública que os atos homossexuais são pecado, anormais ou doença poderá ser denunciado e detido", disse a ADV.

Semanas atrás, WND noticiou que o presidente do Brasil disse que "se opor ao homossexualismo faz uma pessoa de doente, e crê que tais pensamentos precisam ser criminalizados"

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ganhou uma re-eleição apertada depois de escândalos do mensalão, realizou a 1ª Conferência Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais para condenar a convicção bíblica de que o homossexualismo é pecado.

Lula, em 5 de junho, não só fez a abertura oficial do evento para promover o homossexualismo na nação, mas também convocou a conferência por meio de decreto presidencial.

Pedindo a "criminalização da homofobia", e ele disse que a oposição à homossexualidade "talvez seja a doença mais perversa impregnada na cabeça do ser humano".

Ele disse que os "preconceituosos" precisam "arejar a cabeça e a despoluírem". Outros palestrantes incentivaram os homossexuais a reivindicarem ser parte de uma campanha de direitos civis que já trouxe reformas para o tratamento de negros, idosos e deficientes. Eles também anunciaram que os hospitais públicos da nação começariam a realizar operações de mudança de sexo para as pessoas.

Fonte: www.juliosevero.com

Senador Magno Malta fala sobre a CPI da Pedofilia

O mal da pedofilia nunca esteve tão falado no Brasil como nos últimos meses. A cada dia cresce o número de casos que se tormam públicos, muitos casos acontecem através de sites de relacionamento como o Orkut. Segundo o senador Magno Malta(PR-ES), os resultados do trabalho da CPI da Pedofilia criam precedente de importância mundial.

Senador Magno Malta (PR-ES) Instalada em março deste ano, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia conseguiu vários feitos inéditos, como a quebra de sigilo de álbuns do site de relacionamento Orkut que continha material com pornografia infantil. E há duas semanas foi assinado na CPI termo de ajustamento de conduta entre o Google Brasil e o Ministério Público Federal para estabelecer um sistema de filtro que deve prevenir a publicação de material ilícito no Orkut. A CPI, segundo seu presidente, senador Magno Malta (PR-ES), também quer aprovar leis que combatam o crime ainda durante a vigência da comissão, que teve os trabalhos prorrogados por 180 dias, a partir de 4 de agosto. Magno Malta, que propôs a criação da comissão, fala sobre o trabalho para os próximos meses e o que ainda precisa ser feito para combater os pedófilos. Para o senador, os resultados do trabalho da CPI criam precedente de importância mundial.

Jornal do Senado - A CPI tem mostrado que o acesso a conteúdos pedófilos é muito grande. Os casos de pedofilia no Brasil estão crescendo ou está havendo maior visibilidade?
Magno Malta - Visibilidade. Já existia a pedofilia, mas quem é que sabia que o Brasil era o maior consumidor de pedofilia pela Internet, de material pornográfico de criança? Então, [a visibilidade] vem crescendo porque as pessoas vêm se encorajando a denunciar a partir da CPI. A sociedade se mobilizou, se encorajou. A CPI conseguiu quebrar o sigilo, trazer à tona a miséria dos álbuns fechados. A Internet foi um grande mal para as famílias, neste quesito pedofilia e criança, mas foi um grande bem quando fez revelar aquilo que estava oculto. Eles [os pedófilos] achavam que estavam escondidos nos álbuns fechados, no sigilo da Internet que nunca seria quebrado. 

Apesar de todo esse acesso a conteúdos pedófilos, poucas pessoas foram presas ou responderam por esse crime. O que precisa ser feito?
O problema é que no Brasil não te­mos lei para a pedofilia. Não temos a tipificação de crime de pedofilia e, para prender alguém, tem de citar os artigos 240 e 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente [o primeiro define como crime a produção ou direção teatral, televisiva, cinematográfica, fotográfica ou de qualquer outro meio visual, utilizando criança ou adolescente em cena pornográfica, de sexo explícito ou vexatória; o segundo, a produção, divulgação e venda de fotografias ou imagens com pornografia ou cenas de sexo explícito envolvendo criança ou adolescente], o atentado violento ao pudor, o estupro. Ou seja, você sai juntando um monte de artigos para tentar segurar o indivíduo e, quando consegue prender, é uma pena muito branda. Um, dois terços cumpridos, ele vai embora para a rua. E ainda há a impunidade. Para o crime cibernético, a lei diz que a pessoa só responde se for pega teclando, baixando ou enviando material pedófilo. Na Operação Carrossel [realizada pela Polícia Federal para coibir o crime de pedofilia na Internet], em muitos casos a Justiça vai ter de devolver o computador dos pedófilos. 

Conseguir abrir os álbuns do Orkut e remover do site conteúdos pedófilos é algo inédito. Isso poderá se dissipar para outros países e outros provedores?
A repercussão nos meios de comunicação aconteceu do Ocidente ao Oriente. Do New York Times ao El País. Nos mais importantes sites do mundo a notícia dizia que "Senado do Brasil põe Google no banco dos réus". A Índia é o segundo maior consumidor de Orkut no mundo e não consegue pegar seus pedófilos. Nós os encontramos aqui na quebra de sigilo feita no Brasil e vamos entregar para a embaixada daquele país. O precedente foi aberto com a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta [assinado pelo Google Brasil e o Ministério Público Federal na CPI da Pedofilia] no Brasil e agora fica necessariamente escrito que eles terão de abrir as portas para outros países. Essa luta em favor da criança é uma causa mundial. Foi uma vitória do Brasil, uma vitória da CPI, que tem poder de polícia, algo que o Ministério Público vinha tentando conseguir havia quatro anos e nunca conseguiu. 

Além de uma legislação mais rígida, como é possível combater os pedófilos? Eles deveriam ser tratados em espaços psiquiátricos ou devem ir para a prisão?
Na minha concepção, pedofilia é cinco por cento de doença e noventa e cinco por cento de safadeza. Eles têm de pagar, ir para a prisão. O Estado tem de oferecer tratamento, se eles precisarem, se assumirem que são doentes, mas isso não vai invalidar a pena. E precisa preservá-los na sua integridade física, porque, do jeito que as coisas vão, as pessoas vão matá-los no meio da rua. Mas acho que pedofilia é muito de safadeza do indivíduo que, para satisfazer sua tara sexual, invade as emoções de uma criança, seu psicológico, desmoraliza a família e cria lesões por todo o resto de suas vidas. 

O que a CPI propõe de legislação?
Tipificar o crime em trinta anos sem progressão de regime, mais rastreamento eletrônico até a morte, classificando-o como hediondo. Estamos mudando a tipificação de conduta, com alterações nos artigos 240 e 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente. Que o réu primário que abusar de crianças perca o privilégio da primariedade. Para quem tem curso superior, a perda dos privilégios nos casos de abuso de criança e com agravante de pena. Estamos estudando ainda uma série de outras legislações para poder fechar as portas. Aguarda votação do Plenário a proposta que dá perdimento dos bens para os indivíduos que praticam pedofilia. Ou seja, veículos, casas, restaurantes onde as crianças foram usadas e abusadas. E ainda o governo precisa atentar para o atendimento ao abusado, que é tratado no Plano Nacional de Combate à Exploração Sexual Infantil. 

A CPI foi prorrogada por mais 180 dias. O que vocês ainda esperam conseguir?
São tantos casos e nós precisamos viajar pelo Brasil todo para mapear a pedofilia. Existem investigações em andamento. Há muita gente para ser atendida, mas ainda precisamos da Microsoft, do Terra, do IG, sentar com todos e firmar termos de conduta. E a CPI não se encerrará antes que toda a legislação seja votada. Vocês não vão escrever: CPI fez seu relatório propondo isso e aquilo. 

O senhor quer aprovar tudo durante a CPI?
Exatamente. Essa é a primeira CPI que aprova lei no meio dos seus trabalhos. 

Ações educativas e informativas nas escolas podem moldar os cidadãos para combater práticas desse tipo?
Eu acredito, sim. Mas eu acredito mais na família. Porque a escola é o reflexo da família. A escola entra no trabalho preventivo que deve ser ação de todos nós, do governo, das empresas, das operadoras de Internet, dos provedores. Vamos propor que todo o material do governo tenha a frase "Pedofilia é crime", como um selo para as cartas. Especialistas dizem que se o Brasil não tomar uma providência, com o índice de pedófilos que temos, dentro de dez a quinze anos teremos uma sociedade completamente mutilada nos seus valores e na moral.

Fonte: Agência Senado (Paula Pimenta) adaptado por A Folha Cristã

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Pastor realiza exorcismo em escola alagoana

Um fato inusitado chamou a atenção dos militares do Copom, na manhã de ontem.

Segundo o Capitão Souza Júnior, diretores da Escola Pastor José Tavares de Souza, no Benedito Bentes I, acionaram a Polícia para conter uma aluna que estava promovendo um "quebra-quebra" no local.

Militares do 5º Batalhão, comandados pelo capitão Viana, chegaram ao local para tentar conter a adolescente de 16 anos. De acordo com o o Capitão Souza Júnior, os policiais perceberam que não se tratava de um caso de Polícia e decidiram "apelar" para a religião.

"Foi chamado um pastor da Igreja Universal e ele exorciou o espírito. Pode parecer mentira para quem não acredita, mas foi o que realmente aconteceu. A menina estava subindo pelas paredes", afirmou Souza Júnior.
 

Retirado de Alagoas em Tempo Real

Lucros de bordel duplicam durante visita do Papa à Austrália

Um prostíbulo australiano que passou a oferecer descontos especiais por ocasião da visita do papa Bento XVI a Sydney informou nesta sexta-feira que seus rendimentos duplicaram desde a chegada do pontífice ao país.

A proprietária do bordel de luxo Xclusive, que não divulgou o nome, contou que contratou um número extra de funcionárias para poder atender à demanda, aumentada pela Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que atraiu milhares de católicos de todas as partes do mundo para a Austrália.

Apesar de assegurar que os peregrinos não são seu objetivo, o desconto especial de 10% dado ao pessoal associado à JMJ, incluiundo os quase 5 mil jornalistas que cobrem a visita papal, fez com que os lucros do estabelecimento aumentassem consideravelmente. "Nossas meninas andam muito ocupadas", acrescentou, empolgada.

Toda vez que a Austrália abriga um grande evento, da Copa do Mundo de Rúgbi, em 2003, até a reunião de cúpula da Associação de Cooperação Econômica Ásia Pacífico (APEC), a indústria do sexo local registra um "boom".

O setor se voltou todo para os milhares de peregrinos australianos e estrangeiros esperados em Sydney durante os seis dias de celebração do encontro católico entre 15 e 20 de julho.

A proximidade de seu bordel dos lugares onde estão sendo realizados os atos mais importantes, como a missa final do Papa, com previsão de 500 mil assistentes, no próximo domingo, deve atrair os clientes para seus serviços, segundo a proprietária.

Emma, uma das funcionárias do Xclusive, antecipa que muitos que deverão procurar o lugar são os virgens. "Acho que a Jornada Mundial da Juventude nos dará muito trabalho. Vai ter muito cliente querendo estrear o sexo, muitos homens de negócios", destaca.

A associação Eros, que reagrupa a indústria australiana para adultos, previu que os prostíbulos - que nesse país são legalizados - e os sex-shops registrarão uma clientela maciça durante este acontecimento católico.

"Conhecemos bem o tipo de pessoa que freqüenta prostíbulos ou lojas para adultos. Muitas delas se sentem culpadas por questões ''religiosas'', explica o assessor da Eros, Robbie Swan. "Nossa indústria vendo o ''fruto proibido''", ironiza.

Retirado de Terra Notícias

Polícia reprime manifestações contra padres pedófilos em Sydney

A Polícia australiana retirou de uma praça nesta sexta-feira ativistas que realizavam um protesto contra os escândalos sexuais na Igreja Católica em frente à catedral de Sydney, onde está hospedado o papa Bento XVI durante a celebração das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ).

Sete membros do grupo Broken Rites, que concede apoio a vítimas de abusos do clero católico, afirmaram que foram obrigados pela Polícia a deixar um parque nas imediações da catedral de Santa Maria.

"É vergonhoso que a Igreja faça isto, retirar a gente. Estão impedindo que as pessoas sejam ouvidas", afirmou John Ellis, uma vítima de abuso sexual em Sydney.

Quando os policiais os retiraram, o Papa começava a rezar no início de uma Via Crucis que foi encenada pelas ruas do centro de Sydney, e que partiu da catedral.

Os manifestantes, que exibiam cartazes com os dizeres "Tirem as mãos de nossas crianças" e "Denuncie o abuso", afirmaram que os policiais obrigaram todos a se retirar, já que não tinham permissão para protestar.

Ellis disse que os peregrinos que estavam no local se mostraram compreensivos, e que inclusive alguns se aproximavam para cumprimentá-los.

"Só uma mulher protestou e nos perguntou 'por que estragam nossa diversão?'", acrescentou.

O Papa disse durante sua viagem à Austrália que pediria dessculpas pelos casos dos religiosos pedófilos, assim como o fez em abril nos Estados Unidos, mas essa possibilidade foi em seguida colocada em dúvida pelo porta-voz do Vaticano.

As Jornadas Mundiais da Juventude atraíram cerca de 215.000 peregrinos a Sydney.


(Fonte: Último Segundo)

Cristãos Ingleses se revoltam com Barbie sexy e sadomasoquista

barbie_sexy Uma versao sexy da Barbie foi classificada como "uma irresponsabilidade" pelo grupo religioso Christian Voice, incomodado com a aparência da boneca que será lançada em setembro. A Barbie usa meia calça arrastao, jaqueta de couro, luvas e botas pretas.

O visual sugere um figurino sadomasoquista, diz o The Sun. A fabricante Mattel diz que a Black Canary Barbie é baseada numa heroína dos quadrinhos que tem o mesmo nome.

Fonte: Bluebus.com.br

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Pastor Jabes de Alencar sofreu um infarto

De acordo com a Igreja Assembléia de Deus do Bom Retiro o pastor passa bem.

O pastor Jabes de Alencar, Presidente da Igreja Evangélica Assembléia de Deus - Bom Retiro, em São Paulo, sofreu um infarto nesta segunda-feira, dia 14 de julho.

Segundo informações passadas pela Igreja Assembléia de Deus do Bom Retiro, o pastor Jabes colocou um cateter devido a um infarto; passa bem no momento e está em fase de recuperação no hospital Albert Einstein em São Paulo.

Oremos todos, para quem tão logo o pastor esteja recuperado.

Fonte: Jornal A Hora Online

CNBB alerta para os perigos do PL 122/06 que tramita no Senado

dom redovino A lei da homofobia (PL 122/2006), que tramita no Senado brasileiro, concederia privilégios ao homossexualismo, comenta o bispo de Dourados (Mato Grosso do Sul).
Segundo dom Redovino Rizzardo, a lei, destinada a proteger quem opta por atitudes e práticas homossexuais, "não é tão inofensiva como parece".

"Para defender e amparar pessoas que até agora se sentiram marginalizadas, corre-se o perigo de violentar a quem pensa e age diferente", escreve o bispo, em artigo difundido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

De acordo com dom Redovino, se aprovado, "o projeto criará situações constrangedoras para a Igreja Católica que, em seu proceder, procura se pautar pelo Evangelho".

Assim - comenta o prelado- , "um sacerdote que, em sua homilia, condenar o homossexualismo, poderá ser julgado por “ação constrangedora de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica”.

A decisão do reitor de não admitir no seminário um candidato homossexual poderá lhe acarretar de três a cinco anos de reclusão.

Pelo que tudo indica -destaca o bispo de Dourados-, "a partir da vigência do decreto de lei, além dos direitos fundamentais garantidos pela Constituição Federal a todos os cidadãos brasileiros, os homossexuais terão privilégios e benesses que derivam de sua opção sexual".

Preparem-se para ocupar uma cela em algum presídio do país

"Em contrapartida, todos aqueles que não se conformam com comportamentos homossexuais, deverão silenciar ou preparar-se para ocupar uma cela em algum presídio do país", afirma.

Segundo dom Redovino, "a lei que pretende conceder privilégios ao homossexualismo, criando a figura penal da “homofobia”, não é tão inofensiva como parece".

"Se já agora as organizações homossexuais, com o apoio do governo e o aplauso dos meios de comunicação social, conseguem, junto ao Poder Judiciário, indenizações não insignificantes por “danos morais”, ninguém imagina o que poderá acontecer após a aprovação do decreto-lei."

Retirado de Missão Portas Abertas
www.portasabertas.org.br

Pesquisadores afirmam, TV afeta as crianças! Eu pergunto, Qual a novidade?

Só para constar, pesquisadores descobriram o que os pais já sabiam há muito tempo, o uso da televisão por crianças, é prejudicial ao seu desenvolvimento.

O aparelho ligado distrai a atenção e prejudica o desenvolvimento segundo estudo

Pesquisadores da Universidade de Massachusetts realizaram um estudo com crianças nos Estados Unidos. Publicado na revista científica Journal of Child Development, o estudo aponta o quanto a televisão ligada pode prejudicar o desenvolvimento da criança, mesmo que ela não esteja olhando para a tela.

Segundo a líder da pesquisa, Marie Evans Schmidt, a televisão ligada é uma fonte de distração em constante mudança e acaba por atrapalhar os esforços da criança em manter a atenção durante o tempo em que está brincando. A pesquisadora sugere que os pais limitem o tempo de exposição de seus filhos à televisão.

O estudo foi realizado em um laboratório durante uma hora, onde foram analizadas 50 crianças com idade entre 1 e 3 anos. Elas brincaram metade do tempo com a televisão ligada e metade, desligada. Quando o aparelho estava ligado, as crianças olhavam para a tela apenas 5% do tempo, e algumas delas apenas por segundos.

O resultado indicou que apesar do pouco tempo olhando para a televisão, nesta situação as crianças brincavam por um período mais curto de tempo e se concentravam menos em cada brinquedo.

Fonte: Elnet

quarta-feira, 16 de julho de 2008

ELEIÇÕES AMERICANAS: McCain afirma ser contra adoção por casais gays e recebe críticas

Simpatizantes de casais gays criticam o provável candidato republicano à Presidência dos EUA, John McCain, por se opor à adoção de crianças por homossexuais.

Somente um Estado, a Flórida, proíbe a adoção por casais gays, o que tem se tornado cada vez mais comum nos EUA.

McCain foi questionado sobre o assunto em uma entrevista publicada no último domingo (13) pelo "New York Times".

"Eu acredito que tem sido provado que ambos os pais são importantes para o sucesso de uma família. Então, não, eu não acredito em adoção gay", disse McCain.

O senador republicano acrescentou que ele e sua mulher, Cindy, são orgulhosos de terem uma filha adotiva nascida em Bangladesh e encorajam outros casais a adotarem.

Questionado se a adoção deve ser feita por um "casal tradicional", McCain respondeu que "sim". Os comentários foram criticados por organizações gays e lésbicas.

Críticas

"Ele é completamente fora de contato com a realidade", afirmou Kara Suffredini, diretora de política pública do Conselho da Igualdade Familiar.

Jody Huckaby, diretor executivo da organização "Pais, Famílias e Amigos" de Gays e Lésbicas" afirmou que os comentários de McCain são "especialmente alarmantes" porque mais de cem mil crianças esperam em abrigos para serem adotadas.

"O senador McCain negaria lares repletos de amor para crianças que precisam desesperadamente deles devido a um preconceito ultrapassado sobre o que uma família deve ser", afirmou Huckaby.

Nesta terça-feira, após o aumento das críticas a McCain, seu comitê divulgou um comunicado explicando a entrevista do provável candidato à Casa Branca.

"John McCain poderia ter sido mais claro dizendo que sua posição sobre a adoção por casais gays é um assunto estadual. (...)Ele não estava apoiando nenhum tipo de legislação federal", afirma o comunicado.

"O senador McCain expressou a sua preferência pessoal de que as crianças sejam criadas por uma mãe e um pai quando isso for possível", acrescenta o texto. "No entanto, como um pai adotivo, McCain acredita que as crianças merecem o amor e o cuidado de ambientes familiares e reconhece que há muitas crianças abandonadas que ainda precisam encontrar suas casas".

Retirado de FolhaOnline.com.br

Padre flagrado no bafômetro é liberado

Um padre da região de Ribeirão Preto, que prefere não se identificar, foi flagrado no teste do bafômetro, em São Paulo, na última sexta-feira (11).Ele saiu de uma missa e foi para outra paróquia para outra celebração, mas foi parado numa blitz da Polícia Militar. Como tinha tomado meio cálice de vinho na celebração da primeira missa, foi flagrado no teste. Só não foi autuado, não teve a habilitação apreendida e não foi preso porque um PM o reconheceu e o liberou da fiscalização.

Para evitar outro transtorno, o padre já pensa em trocar o vinho por um suco de uva, que é permitido na igreja católica, ou oferecerá o vinho a um ministro durante a missa. Em Franca, um ex-seminarista foi detido em flagrante, dirigindo embriagado, na segunda-feira (14). Ele pagou fiança de R$ 1,2 mil para não ficar preso.

O padre não soube informar a quantidade exata detectada pelo bafômetro. Após a liberação, ele até fez comentário durante uma de suas missas posteriores, em Ribeirão Preto, pois considera a fiscalização dentro dos municípios um exagero. ''Na estrada tem que ter rigidez mesmo, mas é preciso ser mais flexível dentro das cidades'', disse o padre. Sobre a troca do vinho pelo suco de uva, no entanto, ainda não definiu.

Ex-seminarista

Anteontem, na Rodovia Ronan Rocha, em Franca (que teve 13 autuações por embriaguez desde o início da Lei Seca), o ex-seminarista Antonio Souza, de 30 anos, foi flagrado com 1,57 decigramas de álcool por litro de sangue (mais que o dobro do permitido). Ele foi detido por policiais rodoviários por fazer zigue-zague na pista. Ele também estava cantando em latim, idioma que aprendeu no seminário. Souza cursa História na cidade e disse que havia acabado de chegar do Piauí. Tinha bebido quatro doses de pinga e uma lata de cerveja antes de ser flagrado no bafômetro. Disse aos policiais que é franciscano, que gosta de pobreza, e que bebeu por prazer. Depois que familiares pagaram a fiança, Souza foi para casa.

Retirado de oVerbo.com.br

Atriz de Hannah Montana diz que Bíblia é seu guia mas adoraria fazer filme sensual

Miley Cyrus, a estrela teen de “Hannah Montana”, contou em entrevista à revista “TV Guide” que adoraria fazer uma versão jovem de “ Sex and The City ”, série de TV estrelada por Sarah Jessica Parker que acaba de virar filme.

À publicação, ela conta ainda sobre a fama repentina. “Foi louco. Eu acordei um dia e fui à Macy´s (loja de departamentos americana) e vi uma camiseta com meu rosto. Me sinto poderosa, mas uma menina não deveria usar uma camiseta com o meu rosto só porque gosta do meu show. Ela poderia apenas me admirar.”

Em homenagem ao seu novo single, “7 Things” , a cantora ainda revelou sete coisas que não viveria sem: “A Bíblia, que é o meu guia”; minha mãe!; meu Yorkie (cachorro) Roadie e meu periquito Zazu”; queijo grelhado; música e o meu violão Gibson; meu tênis preto Chuck Taylor Converse, e meu melhor amigo.”

Fonte: O Popular

PM se entrega a Jesus e entrega deputado como mandante de crimes

ALAGOAS - O soldado PM que se entregou à Policia Federal sábado, 12, se disse arrependido dos crimes que praticou – ele agora é evangélico.

Emocionado, depôs na PF e entregou o deputado estadual João Beltrão – para quem disse ter trabalhado durante certo período – como o mandante dos crimes que ele (soldado) praticou em Alagoas e fora do Estado.

Antes de virar evangélico, o militar se dividia entre o bem e o mal – ou seja, entre o quartel e as missões de pistolagem. Com o depoimento dele, a PF conseguiu desvendar pelo menos uma dezena de crimes. O superintendente José Pinto de Luna, em entrevista na manhã desta terça-feira, contou que o depoimento do soldado PM relaciona o deputado João Beltrão com crimes praticados em outros Estados.

- "Isso não é possível. Essas pessoas se acham top de linha; se acham acima da lei", desabafou.

O nome do soldado é mantido em sigilo; ele está preso no presídio militar e vai responder a processos pelos crimes que confessou, mas será colocado como beneficiário para efeito de regressão de pena por ter colaborado com as investigações.

Fonte: OVerbo.com.br

Diego Hypólito irá ouvir música gospel em Pequim

Irmã e gospel hi-tech fazem companhia a Hypólito em Pequim.



Ginasta terá a companhia de sua irmã, Daniele, em Pequim. Diego revelou que levará seu computador e aparelho de MP3 para assistir filmes e ouvir música gospel.

terça-feira, 15 de julho de 2008

IstoÉ: Os fiéis do sexo

Cada vez mais segmentadas, igrejas evangélicas se voltam para a conversão e o acolhimento de atores pornôs e prostitutas.

Pastor Ferreira - Ex ator pornô As religiões pregam que todo ser humano deve ser acolhido por uma igreja, independentemente do "pecado" que carregue. Mas para que o fiel se sinta à vontade para bater às portas de um templo, elas vão ficando cada vez mais segmentadas, formando tribos com perfis parecidos. Atualmente, estão em expansão as denominações evangélicas que se identificam com a questão sexual. Elas abrigam atores pornôs, prostitutas, homossexuais e travestis, entre outros. Nesses templos, a conversão é desejável, não obrigatória. Importante é se aproximar de Deus.

O conceito faz parte do discurso do pastor Giuliano Ferreira, 29 anos. Ele comanda desde 2005 a Assembléia de Deus Ministério de Madureira, em Ribeirão Bonito, interior de São Paulo.As pessoas que freqüentam o lugar se sentem confortadas pela história de salvação do religioso. Há quatro anos, ele ainda era conhecido como Juliano Ferraz, um dos mais atuantes atores pornôs brasileiros, com cerca de 300 filmes nacionais e internacionais.

Giuliano entrou para a indústria pornô em 1999. Com o ofício, conseguiu comprar três casas e ajudar a família. "Mas a angústia crescia junto com a prosperidade financeira", afirma. Largou tudo quando alguns colegas contraíram o vírus da Aids. "Era um sinal para eu parar." O pastor diz que não proíbe ninguém de participar de seus cultos por causa de escolhas pessoais. "Sei que minha história fortemente ligada ao sexo atrai, por exemplo, prostitutas. Elas se identificam com meu passado e acham que também podem mudar de vida. Mas não forço nada nem as recrimino", diz.

As igrejas que acolhem profissionais do sexo despontaram em Michigan, nos Estados Unidos, há cinco anos. Lá, um grupo de jovens pastores criou a XXX Church - as três letras "x" fazem um som parecido com a palavra sex. O alvo é a indústria de filmes pornôs. Empunhando a Bíblia, os pastores pornôs, como se auto-intitulam, invadem os sets de filmagem, na tentativa de tirar alguns atores da carreira. Mas, explicam, recebem da mesma forma aqueles que não desistem da profissão.

atrizes_porno Em feiras eróticas, pregam e vendem camisetas em que se lê "Jesus ama astros pornôs". O site xxxchurch.com recebeu no último mês um milhão de visitas. Em janeiro de 2009, a igreja inaugurará o templo oficial, em Las Vegas.

No Brasil, a igreja Projeto 242, em São Paulo, se inspirou no exemplo americano para criar o site Sexxx Church, que existe há nove meses. Ainda não há diálogo com a indústria pornô, conta Jota Mossad, responsável pela página. Houve contato com a produtora Brasileirinhas, mas ninguém retornou. O objetivo é converter? "A idéia é criar uma amizade, não apontar o dedo e dizer 'o que você faz é errado'. Mas mostrar que a pornografia alimenta a indústria da exploração sexual", afirma.

O nome 242 vem de uma passagem do Novo Testamento, no livro Ato dos Apóstolos, capítulo 2, versículo 42 ("E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações"). "A mensagem desse trecho da Bíblia mostra que Jesus e os apóstolos creram num espírito comunitário. É a nossa filosofia", diz o pastor Sandro Baggio. Entre os planos da igreja está a venda de uma camiseta nos mesmos moldes da americana na Erótica Fair, feira programada para outubro, em São Paulo. Com o dinheiro arrecadado, será dado início à produção de um Novo Testamento. Na capa, a sugestiva mensagem "Jesus ama todos".

Retirado de IstoÉ Online / oVerbo.com.br

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Lideranças indígenas declaram apoio a filme que denunciou sacrifício de crianças

O Conselho de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas (Conplei) encaminhou ofício à ONG Atini – Voz pela Vida, promotora do filme “Hakani”, apoiando a iniciativa da entidade de mobilizar a opinião pública nacional em torno da questão do infanticídio nas tribos indígenas brasileiras.

No documento, as lideranças indígenas destacam a decisão tomada durante congresso realizado em 2005, na cidade de Porto Velho (RO), de ser contra qualquer prática cultural que se choque com o direito à vida.

“No artigo 5º de nosso estatuto, o Conplei tem como base as garantias dos direitos fundamentais da Constituição Federal e também cláusulas da Declaração Universal de Direitos Humanos, onde propomos a resgüardar, defender e pleitear os direitos indígenas junto à sociedade civil e aos poderes públicos constituídos. Esta implícita o direito a vida, tanto de um povo como de cada indivíduo que compõe este grupo. Somente pleiteando os direitos individuais poderemos de fato pleitear os direitos coletivos.”, diz o documento assinado por Henrique Terena, diretor nacional do Conplei, e Luiz Bittencourt, primeiro-secretário do Conselho.

Sobre o filme “Hakani”, cuja divulgação está sendo criticada por alguns antropólogos, as lideranças indígenas afirmam que “esse filme traduz de maneira muito eloqüente o grito dos nossos corações diante destes fatos que concorrem para dizimar nosso povo. A maneira que foi filmada, fala uma linguagem que chama a atenção da sociedade contemporânea. A estratégia usada aproximou bastante da realidade. Mesmo assim, ninguém poderá traduzir toda a dimensão dos corações esmagados de famílias inteiras tendo que sacrificar seus queridos.”

A direção do Conplei contesta as dúvidas lançadas sobre a participação dos indígenas nas cenas do filme. “Não temos dúvida quanto a espontaneidade de cada participante, porque se trata de membros de nosso Conselho, que são idôneos o suficiente para decidir. Aliás, temos certeza que cada um deles tentou expressar ao máximo o gemino que tem estado preso, porque temos companheiros que foram salvos de maneira semelhante a do filme e viram uma oportunidade expressar um pouco do sofrimento da alma indígena. Portanto, nem adultos ou crianças foram exploradas”, ressalta o documento.

O Conplei também destaca a necessidade de se ouvir as lideranças indígenas nas questões relacionadas à política indigenista no Brasil. “Chegou o tempo de sermos ouvidos com a mesma dignidade de um ser humano e brasileiro por inteiro e não apenas meio cidadão. (...) Há entre nós, indígenas bem preparados que podem dialogar de maneira prática e singular em seus argumentos, usando de maneira sábia e inteligente a língua nacional. Morando na aldeia ou na cidade, não deixamos de lado nossas riquezas culturais. Somos capazes de discernir o que é bom ou ruim à vida e à cultura e, com isso, somos responsáveis em assumir nosso destino e escolhas que vão contribuir para o nosso crescimento. Recusamos veementemente de ser meros fantoches (...)”, destaca o ofício.

Por fim, a liderança do Conplei pede que o Estado brasileiro trate o infanticídio indígena de forma ativa, informando e dialogando com a sociedade e as tribos alternativas para a solução desse problema. “Não aceitamos o infanticídio como prática cultural justificável, como também a opinião equivocada de antropólogos e indigenistas inescrupulosos com pretensão de justificar estes atos e assim decidir pelos povos indígenas, colocando em risco o futuro de etnias inteiras. A vida é um direito fundamental de qualquer pessoa na face da terra”, conclui o documento.

Cópias do ofício do Conplei enviado aos diretores da Atini, Edson e Márcia Suzuki, serão encaminhadas à presidência da OAB-Brasil e aos parlamentares do Congresso Nacional envolvidos com a questão indigenista no Brasil.

Fonte: OVerbo.com.br

domingo, 13 de julho de 2008

Maria Madalena e Jesus tinham relação de aluna e mestre, dizem especialistas

Após exorcismo, mulher teria passado a seguir Cristo como discípula Palestina afora. Idéia de que os dois teriam casado e tido filhos não possui dados concretos a seu favor.

A maioria dos que estudam as origens do cristianismo tem poucas dúvidas: Maria Madalena cumpriu um papel importante entre os primeiros seguidores de Jesus, era uma das companheiras mais devotadas de Cristo e foi uma das primeiras a testemunhar sua fé na ressurreição do mestre. Mas, ao que tudo indica, a idéia de que os dois foram casados e tiveram filhos não passa de uma mistura de imaginação hiperativa moderna com brigas políticas de antigas seitas cristãs.

Explica-se: todos os textos que insinuam uma proximidade mais carnal entre Maria Madalena e Jesus são pelo menos cem anos mais recentes que os Evangelhos oficiais, tendo sido escritos por pessoas que queriam justamente desafiar as visões mais ortodoxas do cristianismo, as quais começavam a se firmar. Se a pesquisa mais sóbria enterra, por um lado, o romantismo à la "Código da Vinci", também demonstra, por outro, um dos aspectos mais radicais da missão religiosa de Jesus: o tratamento aparentemente igualitário dado às mulheres.

De fato, ao contrário de todos os líderes religiosos judeus antes e depois dele (antes da época moderna, claro), Cristo não via problema algum em ter seguidores dos dois sexos. "Duas das qualidades extraordinárias de Jesus são o fato de que ele recrutava seguidores e era itinerante. Mas o que é ainda mais incomum é o fato de ele recrutar seguidores do sexo feminino e masculino e viajar com ambos", escreve Ben Witherington III, especialista em Novo Testamento do Seminário Teológico Asbury (Estados Unidos).

Ambos os fatos seriam considerados escandalosos para os judeus do século I, para quem as mulheres deveriam ficar em casa com seus maridos e, quando viajassem, teriam de ser acompanhadas por parentes do sexo masculino. Segundo o padre John P. Meier, professor da Universidade de Notre Dame em Indiana (EUA) e autor dos livros da série "Um Judeu Marginal", sobre a figura histórica de Jesus, o escândalo é um ótimo motivo para acreditar que esse grupo de seguidoras, incluindo Maria Madalena, realmente existiu.

Constrangedora

Essa visão advém do chamado critério do constrangimento, que é uma das principais ferramentas usadas pelos historiadores para decidir se um fato narrado nos Evangelhos realmente aconteceu com Jesus. A idéia é que os evangelistas não teriam motivos para criar uma narrativa que pudesse causar problemas para sua pregação por ser potencialmente constrangedora. Ao mesmo tempo, sentiriam a necessidade de relatar a situação embaraçosa nos casos em que ela era de conhecimento geral e, portanto, não poderia ser simplesmente omitida.

Meier acredita que o critério do constrangimento pode ser aplicado a vários acontecimentos-chave da vida de Maria Madalena relatados no Novo Testamento. Um deles é a expulsão de sete demônios do corpo da mulher, graças ao poder de Jesus. Outra é a presença da ex-possessa durante a crucificação e sepultamento de Cristo. Finalmente, há o relato de que ela teria falado com o próprio Jesus ressuscitado, talvez até antes dos apóstolos.

"É improvável que os primeiros cristãos tenham se dado ao trabalho de lançar dúvidas sobre a confiabilidade de uma testemunha tão importante [da ressurreição de Jesus] transformando-a numa antiga endemoninhada", escreve Meier. O historiador acredita, portanto, que Maria Madalena realmente foi exorcizada por Jesus num momento crucial de sua vida, e especula que isso levou a mulher a se tornar discípula de Cristo.

De Magdala para Jerusalém

O nome "Madalena" indica que Maria nasceu em Magdala, um vilarejo de pescadores na costa noroeste do mar da Galiléia -- a mesma região onde Jesus cresceu, portanto. Ela, porém, não era a única seguidora do mestre galileu -- os Evangelhos citam pelo nome uma série de outras mulheres, como Joana, mulher de um administrador do tetrarca (governador) da Galiléia, Herodes Antipas. Além de acompanhar as pregações de Jesus, essas mulheres parecem ter ajudado a financiar as andaças de Cristo pela Palestina, colocando seus próprios bens à disposição dele.

Existe algum indício de uma relação mais próxima entre Jesus e a mulher de Magdala durante esse período? Zero, parece ser a resposta. Na verdade, nenhum dos textos do Novo Testamento dá qualquer indicação de que Jesus tenha, em algum momento, tido filhos ou se casado. Alguns estudiosos afirmam que, para um judeu do século I, o casamento era quase considerado uma obrigação religiosa, ligado ao mandamento de "crescer e multiplicar-se" presente no livro bíblico do Gênesis.

Acontece, porém, que Jesus não era um judeu comum, e tampouco vivia em uma época comum. Com efeito, algumas seitas e grupos mais radicais da época, como os chamados essênios, defendiam o celibato e chegavam a viver como "monges". Além disso, enquanto os textos bíblicos mencionam várias vezes a família de Jesus, não há menção alguma a mulher e filhos. Para John P. Meier, o mais provável é que eles nunca tenham mesmo existido, e que Jesus tenha sido celibatário como sinal do compromisso exigido por sua missão religiosa.

O certo é que Maria de Magdala, ou Madalena, aparentemente acompanhou Jesus até seu confronto final com as autoridades judaicas em Jerusalém, testemunhando sua morte e não saindo do lado dele mesmo quando muitos dos apóstolos fugiram. No relato da visão que ela teve do Ressuscitado, no Evangelho de João, ela exclama "Rabouni!" (algo como "meu professor", "meu mestre" em aramaico) ao reconhecê-lo.

"Jesus então diz a ela uma frase que normalmente é traduzida como 'não me toque', mas na verdade quer dizer 'não se segure em mim' ou algo do tipo", diz Ben Witherington III. "A idéia do evangelista é que ela não deve ficar presa ao Jesus do passado, mas sim sair dali e anunciar o Jesus ressuscitado", afirma o teólogo. Essa é a última vez em que Maria Madalena aparece no Novo Testamento. Não há detalhes confiáveis sobre o resto de sua vida.

Beijos polêmicos

De onde surge, então, a lenda do caso de amor entre mestre e aluna? De uma série de textos, a maioria deles encontrados no Egito e escritos em copta, como é conhecida a língua egípcia durante a época romana. (Acredita-se que muitos desses textos foram originalmente compostos em grego, e alguns desses originais foram achados.) O mais famoso deles é o Evangelho de Filipe, no qual Maria Madalena é descrita como a "companheira" de Jesus e diz-se que Cristo "costumava beijá-la com freqüência".

Acontece que todos esses textos parecem ter sido compostos no ano 200 da nossa era, ou até mais tarde, e compartilham uma mesma teologia, a do gnosticismo. Os gnósticos acreditavam numa espécie de revelação secreta e esotérica que lhes dava o verdadeiro conhecimento para a salvação, ao contrário da massa "ignara" dos demais cristãos. Essa opinião era combatida por outros grupos do cristianismo, que se consideravam os sucessores de apóstolos como Pedro e Paulo.

Com isso, Maria Madalena passou a ser usada pelos gnósticos como um símbolo do "conhecimento verdadeiro" que tinham de Jesus, e como a verdadeira predileta de Cristo, da qual eles seriam seguidores. Esse aspecto polêmico e tardio de tais textos torna bastante improvável que eles se baseiem em alguma memória histórica envolvendo a Maria Madalena real.

Fonte: G1

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Mãe vende filha recém-nascida por R$ 15 para comprar crack no RS

Criança de um mês está no Conselho Tutelar aguardando vaga em um abrigo. Polícia procura a mulher, mas ainda não há pistas.

Uma mulher vendeu a filha recém-nascida por R$ 15 para comprar crack, em Porto Alegre. A denúncia chegou ao Conselho Tutelar no final da tarde desta quinta-feira (10).

De acordo com o conselho, uma moradora da periferia da cidade ofereceu a filha de um mês de idade para traficantes em troca de R$ 5 em crack. Ao tomar conhecimento da situação, outra mulher ofereceu R$ 15 à mãe da criança para evitar que o bebê fosse parar nas mãos de traficantes.
A criança está no Conselho Tutelar aguardando vaga em um abrigo. A mulher que vendeu a filha é procurada pela polícia, mas ainda não há pistas.

Retirado de: G1

Editoras de Bíblias são processadas por homossexual

EUA - Um cidadão do Michigan, EUA, está pedindo 70 milhões de dólares a duas editoras de Bíblias por transtornos emocionais e instabilidade mental que foi submetido nos últimos 20 anos devido a versões da Bíblia que indicam o homossexualismo como pecado.


Segundo o USA Today, Bradley LaShawn Fowler, um homossexual, alega que os seus direitos constitucionais foram violados pela Zondervan Publishing Co. e a Thomas Nelson Publishing, por terem causado dano deliberadamente aos homossexuais devido a interpretações "errôneas" da Bíblia.

Fowler indica que as mudanças feitas deliberadamente em I Coríntios 6:9 levaram a que ele "ou qualquer pessoa homossexual a ser sofrer agressões verbais, discriminação, situações de ódio e violência física... incluindo assassinato".

Segundo Fowler, embora a Bíblia seja passível de múltiplas traduções, a utilização específica da palavra "homossexual" não é uma tradução mas sim uma mudança intencional refletindo uma opinião pessoal ou a conclusão de um grupo.

(Fonte: Portugal Gay)