quinta-feira, 24 de julho de 2008

Arrependimento: caminho para vida

“Se o Meu povo que se chama pelo Meu nome, se humilhar, orar e Me buscar e se converter de seus maus caminhos então Eu vos ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.” (2 Crônicas 7.14).

comeco Arrependimento, essa é a palavra chave dessa passagem bíblica. O Senhor nos invoca ao arrependimento de nossos maus caminhos. Quer que reconheçamos nossos erros e nos voltemos a Ele, humildemente, de todo nosso coração, para assim nos perdoar e sarar a nossa terra. Infelizmente muitos de nós, por ter a certeza da disponibilidade do Senhor em perdoar, tornamos a cometer os mesmos erros. É aí onde mora o perigo. O perigo de cair e retroceder na caminhada, magoando o coração de Deus. O detalhe importante implícito nessa mensagem trata-se justamente do “não tornar a pecar”.

O Senhor é grande em misericórdia e o perdão é um dom gratuito derramado por Ele a todos nós, mas muitas vezes “abusamos” de sua infinita bondade e misericórdia e tornamos a cometer os mesmos erros, conscientemente. O arrependimento é louvável, mas o tornar a pecar é retroceder na caminhada cristã. O próprio Jesus nos deixou esta recomendação em João 8.11: “... vai e não peques mais.”

O Senhor busca por corações quebrantados e dispostos a seguir fielmente a sua Palavra. O arrependimento é o “quebrantar” do coração e a Palavra nos foi dada para ser seguida com fidelidade. Ali nos foi deixado o manual da vida, escrito pelo Próprio autor e consumador dela. Basta segui-lo. Fácil não é, mas o próprio Deus se tornou homem, carne como nós, por meio de Cristo Jesus para nos provar que é possível!

Estejamos dispostos a buscar constantemente na Palavra do Senhor a verdadeira conduta Cristã para as nossas vidas. O Senhor reconhecerá nossa sede em buscá-lo e agradá-lo. Assim ouvirá dos céus com grande alegria e verdadeiramente sarará a nossa terra!

Retirado de Lagoinha.com

Qual a sua motivação

Qual sua motivação? De nada adianta ser grande perante os olhos dos humanos, se nada somos perante os olhos de Deus. Muitas vezes o inimigo usa pessoas para aumentarem nosso ego, para nos fazer sentir melhores que outros, mais bonitos, mais poderosos, mais eficientes, mais, mais, mais... E é isso que tira nossos olhos do Pai. Pois se somos “os mais” no que fazemos, para quê precisamos de Deus?

Podemos atrair multidões para ouvir nossas vozes falando de Deus, mas não separamos nosso tempo para ouvir o que Ele quer nos falar, como ensinaremos o que vem dEle? Podemos fazer projetos incríveis aos olhos humanos, mas quando morrermos levaremos todos eles para o céu? Ou melhor, será que nosso ego nos permitiria ir para o céu?

Por isso digo que o que importa é a motivação. O que importante é se temos a vontade de estar agradando a Deus em tudo que fazemos. O importante é buscar primeiro de Deus para transmitir ao mundo o que há de melhor e não somente o bom. Vocês devem ter visto em muitos dos textos que escrevi, que o inimigo do MELHOR é o BOM e isso é a coisa mais certa que já li na minha vida.

Quando falamos para um grande número de pessoas, por nós mesmos, fica BOM, mas se tivéssemos colocado nas mãos de Deus, esse projeto seria o MELHOR. Se começamos um negócio por nossa vontade, ele pode ficar BOM, mas se tivéssemos pedido a direção de Deus, seria o MELHOR negócio. Quando começamos um relacionamento sem orar e sem buscar, pode até ser que ele seja BOM, mas se orarmos a Deus pedindo a direção ele será o MELHOR. Eu poderia encher mais algumas folhas com esses exemplos, mas vou deixar para vocês a aplicação dos mesmos.

Espero que a partir de hoje, apenas o Senhor seja a motivação de cada um vocês. Sei que no começo fica um tanto estranho ficar perguntando para Deus sobre todas as coisas, mas Ele é nosso Pai e está sempre disposto a nos responder e a tirar nossas dúvidas sobre qualquer assunto. Busquem a intimidade com Deus, pois desse dia em diante Ele é a motivação de suas vidas. 

Retirado de Lagoinha.com