quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Extremistas conclamam o povo a destruir lugares de culto cristãos

portas_abertas ÍNDIA - Segundo a agência de notícias “AsiaNews”, desde a manhã do último domingo (24), milhares de hinduístas, ligados ao grupo militar Vishwa Hindu Parishad, estão engajados em ações violentas contra os cristãos, arrasando igrejas e capelas para vingar o assassinato do seu líder, Swami Laxanananda Saraspati, ocorrido no sábado.

Os movimentos radicais hinduístas acusaram a parte cristã da população de ter organizado o homicídio do líder fundamentalista e conclamam a multidão a destruir os lugares de culto da comunidade cristã.

A organização de Laxanananda é famosa pela sua oposição ao compromisso dos cristãos e culpa bispos, sacerdotes e irmãs de proselitismo. A zona desses conflitos é o distrito de Kandhamal, onde em dezembro passado três cristãos perderam a vida e mais de 90 igrejas, entre protestantes e católicas, foram incendiadas.

Ontem, a polícia indiana informou que supostos extremistas hindus atearam fogo em um orfanato dirigido por missionários cristãos no leste da Índia, matando uma freira e ferindo gravemente um padre. O superintendente de polícia Ashok Biswal disse que o ataque ocorreu na localidade de Khuntapali, no Estado indiano de Orissa.

Já houve ataques de extremistas hindus contra missionários cristãos em Orissa no passado. Em 1999, o missionário australiano Graham Staines e dois filhos dele foram mortos por uma multidão que ateou fogo no carro em que estavam.

Pedidos de oração:

- Ore contra esta ofensiva do inimigo. Que todos os boatos e mentiras que culpam os cristãos pela morte de um extremista sejam desfeitos e a verdade prevaleça.

- Ore contra essa onda de violência e degradação de orfanatos, igrejas e escolas cristãs. E peça para que o Senhor dê aos cristãos perseguidos a força e o amor necessários para suportar os sofrimentos sem revidar.

Fonte: Missão Portas Abertas
www.portasbertas.org.br

Atleta brasileira de taekwondo admira Filhos do Homem

natalia2 A lutadora Natália Falavigna, que conquistou a medalha de bronze nos Jogos de Pequim - a primeira medalha olímpica do taekwondo brasileiro -, gosta de ouvir música gospel.

A atleta revelou, também, que costuma fazer uma oração antes de entrar na arena de competição. "Na área de aquecimento prefiro ouvir gospel, em vez de escutar os outros competidores chutando raquete'', afirmou.

Entre as preferências da atleta nesse estilo musical estão as bandas Hillsong United e Filhos do Homem. O Ministério Filhos do Homem assinou contrato com MK Music em março deste ano e se prepara para lançar em breve o seu primeiro CD pela gravadora.

Fonte: MK Music

Médicos são condenados porque mantiveram convicção religiosa

portas_abertas ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA  - Os direitos à liberdade religiosa dos cidadãos da Califórnia foram esmigalhados no último dia 18 de agosto depois de uma decisão legal em favor dos homossexuais e contra a consciência cristã, baseada em leis semelhantes àquelas que se tentam aprovar no Brasil por meio dos projetos de lei 122/06 e 6418/2005 .

O Supremo Tribunal da Califórnia decidiu contra dois médicos cristãos que se recusaram a realizar uma inseminação artificial em uma lésbica por causa das convicções religiosas deles. Os doutores recomendaram um outro especialista à mulher, mas ela decidiu processá-los alegando discriminação de orientação sexual.
O Tribunal entendeu que os médicos violaram o Ato de Direitos da Califórnia, que proíbe a discriminação fundamentada na orientação sexual de uma pessoa.

Além disso, o Tribunal considerou que a Primeira Emenda da Constituição norte-americana não alcança os médicos, uma vez que entendeu que uma “lei neutra e válida, de aplicabilidade geral, não pode ter uma interpretação complacente por causa de credos religiosos”.

Implicações diretas desta decisão na vida dos cristãos

A decisão foi considerada um balde de água fria em todas as pessoas de fé na Califórnia. Os cristãos que trabalham na organização e realização de casamentos serão forçados a fazer casamentos homossexuais, advogados serão forçados a ajudar homossexuais em adoções de crianças, divórcios do mesmo sexo e pedidos de pensão.

Outros profissionais serão forçados a deixarem de lado suas convicções religiosas sob o risco de serem acusados e presos por discriminação.

Isso porque a decisão do Tribunal americano abriu caminho para que profissionais de outras áreas também não possam mais negar quaisquer tipos de serviços por causa de suas conviccões religiosas.

No Brasil

No Brasil, se o PL 122/06 for aprovado, a pena prevista por discriminação varia de um a cinco anos de prisão, além de multa.

"Achamos que o problema da discriminação não atinge só os homossexuais, mas também os negros, as mulheres, até mesmo nós evangélicos. O projeto de lei dá poderes ditatoriais a uma minoria. Se um funcionário for dispensado de uma empresa, por exemplo, pode alegar homofobia e o dono da empresa vai ser preso por crime hediondo, inafiançável. Queremos trazer um projeto para proteger todas as minorias", disse o deputado Rodovalho (DEM-DF), da Igreja Sara Nossa Terra, em junho, durante manifestação contra o PL 122/06 no Congresso Nacional.

Fonte: Missão portas Abertas
www.portasabertas.org.br

Conheça a banda de Trash Metal Cristão: Arnion

São 11 onze faixas dedicadas a um puro Thrash Metal influenciado pelas décadas de 80 e 90 e ainda letras relacionadas ao Cristianismo, ideologia e estilo de vida de todos os músicos. Deixando as crenças um pouco de lado, o novo material vem para dar mais gás na seqüência de cinco anos de estrada, que já rendeu aos goianos a demo independente "Refuge".

Mas o novo trabalho é a aposta oficial do Arnion, que a exemplo de muitos grupos acabam sofrendo com inúmeras alterações no line-up, tanto que o vocalista Pedro Neto se desligou da banda enquanto o disco ainda era produzido. Mas o ex-membro está firme em todas as faixas contidas em "Fall like Rain", que ainda conta com os músicos Rinaldo Macedo (Guitarra), Rogério Paulo (Bateria) e Léo Araújo (Baixo).

Dono de um instrumental encorpado, o material se inicia com uma simples intro, que abre as portas para 'Visions from Hell' mostrar o quanto à banda se inspira em um thrash direto e ao mesmo tempo moderno. Em 'Zombies', chamativas passagens proporcionada pela vontade de executar uma canção pesada e bem trabalhada! Vários riffs incendeiam a faixa, que ainda conta com um vibrante acompanhamento do baterista Rogério Paulo.

Mas legal mesmo é o início de 'Get ready for the war', que une baixo e bateria de forma eletrizante para que só após entrasse a distorcida guitarra de Rinaldo Macedo. Os goianos parecem não abrir mão de um grande trabalho instrumental em todas as faixas. O disco é um verdadeiro amontoado de características vinculadas ao thrash. A linha de vocais de Pedro Neto mesmo sendo simples e variando entre linhas limpas e outras mais agressivas, se encaixa bem ao instrumental do grupo, que parece sofrer influências de Metallica, Megadeth, além de outros ícones mundiais.

Nas faixas 'Fall like Rain' e 'Regreat be healed' não faltam provas disto, ambas são uma das mais pesadas do material. Com furiosos riffs de abertura, repetitivas (não cansativas) linhas de pedais duplos e ainda alguns solos, tudo coberto por um fator que pode contribuir muito em 'Fall like Rain': a produção e mixagem. Nesse quesito, uma grande carta na manga dos goianos! A sétima canção continua seguindo os padrões de sonoridade do grupo, apenas o que se alterou na faixa 'Manipulação S.A' foi o idioma. A letra em português evidencia o cristianismo, tema abordado em todo o material.

Mesmo não apresentando um trabalho fortemente inovador, a banda tem algumas peculiaridades e características que podem soar como pontos positivos para a jornada do Arnion. Por exemplo, em 'Obtenetration', momentos que priorizam bases velozes unidos a riffs trabalhados, evidenciando boa quantia de técnica nas veias dos músicos. O grupo usa de suas artimanhas na dose certa, tanto que em 'Human Holocaust' a velocidade demonstrada nas faixas anteriores, agora é deixada de lado .

E parece que valeu à pena, a nona faixa agrada devido ao bom trabalho vindo das guitarras e ainda das notas graves do baixo de Léo Araújo, que aparecem como nunca. Aliás, vale ressaltar que a "cozinha" é muito bem definida por aqui.

Muito se fala que a primeira impressão é a que fica, então, parece que o grupo resolve encerrar o álbum com o de melhor que tem em mãos. Após uma espécie de intro batizada de 'Renascitur ex Cineribus', aparece a versátil e excelente 'Whitened Graves'. Trata-se de seis minutos de pura agitação, criatividade em alta e ainda participação inspirada do quarteto. Faixa que merece bastante atenção!

Conforme dito, o disco não traz grandes ares de inovação ou algum outro fator que possa ser encarado como um grande diferencial em termos de sonoridade. Mas o que importa? O objetivo parece ter sido alcançado nas onze faixas de 'Fall like Rain', canções evidenciadas pela essência do thrash e a impressão que o caminho trilhado parece ter sido o correto.

Fonte Silent Music Records