sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Professor tem até sábado para abandonar o cristianismo

LAOS - No dia 8 de setembro, policiais do distrito de Phonthong informaram Khambarn, um professor público que se converteu ao cristianismo, de que ele violara as leis do país ao fazer contato com cristãos de outras cidades e ao decidir converter-se.

portas_abertas Ele foi obrigado a se entregar à polícia da região de Sangdaeng, próximo à capital da província, e se submeter a um programa re-educacional para criminosos, de cinco dias de duração.

A polícia mantém Khambarn em um templo budista, junto a mais cem criminosos, acusados de tráfico de drogas e outros crimes sérios.

Se, depois do período de re-educação, Khambarn renunciar ao cristianismo – que é considerado uma religião estrangeira pelo governo do Laos – ele poderá reassumir seu emprego na escola pública.

No entanto, se não renunciar, ele poderá ser entregue à polícia de Phonthong e sentenciado à prisão.

Enquanto detido pela polícia de Sangdaeng, Khambarn conheceu um convertido chamado Pun. Ele havia sido preso pelo mesmo crime de Khambarn: decidir praticar sua fé cristã.

O Artigo 30 da Constituição do Laos (de 1991) afirma que “Cidadãos laosianos têm o direito e a liberdade de adotar uma religião ou não”.

Pedidos de oração

• Interceda por Khambarn. Se o período da reeducação for mantido, neste sábado ele terá de professar sua decisão de continuar cristão ou não. Peça a Deus para manter esse irmão firme em sua fé, por mais difícil que isso pareça ser.

• Peça a Deus para intervir de forma milagrosa nesse caso, abrindo portas para Khambarn e também para Pun.

• Ore pelo Laos – pelo povo e por seus líderes. Que cumpram com as leis que sua própria Constituição prescreve. E que seus olhos sejam abertos para a salvação de Jesus Cristo.

Retirado de Missão Portas Abertas
www.portasabertas.org.br