sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Madson busca inspiração na fé para manter a tranqüilidade


Jogador ganhou pulseira de um pastor em Belo Horizonte e acha que objeto pode significar um sopro de esperança à equipe cruzmaltina

Um dos destaques do Vasco neste Campeonato Brasileiro, o meia Madson deixou os prazeres da vida de lado para se transformar em evangélico. Ciente de que o time da Colina passa por um momento delicado na competição, com um jogo a mais e dependendo de outros resultados para não entrar novamente na zona de rebaixamento, o jogador acredita que a fé em Deus de todo o elenco pode ajudar nesse momento delicado que a equipe está passando em 2008.

Mesmo assim, ele faz um alerta aos companheiros. Para ele, não adianta ter fé se não fizer por onde dentro de campo e trabalhar duro para conseguir os resultados.

- Tenho pedido a Deus para ajudar o Vasco a sair dessa situação e que ele nos capacite para isso. Jesus não entra em campo, por isso, temos que pedir para ele nos capacitar a tirar o Vasco dessa situação delicada – diz o meia, que chegou a São Januário nesta sexta-feira com uma pulseira com os seguintes dizeres: “É impossível, mas Deus pode”.

Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM, Madson falou do presente que recebeu em Minas Gerais, de como tem superado toda a pressão vivida pelo Vasco em 2009, e de ser o destaque de um time que luta para não ser rebaixado para a Série B do Brasileirão.

GLOBOESPORTE.COM: Você está com um adereço novo no braço? Comprou ou ganhou de algum fã? MADSON: Foi um presente que um pastor me deu em Belo Horizonte. Ele é amigo do Baiano (lateral-direito). Ele foi ao hotel e entregou para alguns jogadores. E o curioso é que foi um presente abençoado em um momento ruim do time. No mesmo dia, perdemos o jogo para o Atlético-MG. Deve ser algum sinal.

E como se sentiu ao ganhar o presente?
A pulseira me fortificou muito quando eu a recebi. Muitas pessoas buscam a fé através de Deus. A partir daí, ele pode te abençoar para você realizar aquela missão.

Nesse momento difícil que o Vasco está passando no Campeonato Brasileiro, quem é a válvula de escape do Madson?
O que mais me segura é quando eu estou com a minha esposa, quando estou triste. Ela me dá muita força. Outro momento em que eu esqueço essa situação é quando estou na igreja. Sempre recebo uma palavra de consolo. Isso é que tem segurado o meu ânimo. São essas coisas que me seguram a onda.

Como é vive um bom momento, ser aplaudido pela torcida, e ver o time em uma situação delicada no Campeonato Brasileiro? Preferia não estar tão bem e ver o time bem na tabela. Pelo lado individual estou feliz, mas queria ver o Vasco lá em cima. Agradeço aos meus companheiros por essa fase que estou vivendo aqui. Se eu conseguir ajudar o Vasco a se livrar do rebaixamento, vou estar muito bem e satisfeito.

Fonte: Globo Esporte

Grammy Latino consagra Soraya Moraes


A cantora brasileira Soraya Moraes ganhou na noite desta quinta-feira (13) os prêmios Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Espanhola e em Língua Portuguesa com os discos “Tengo sed de ti” e “Som da Chuva”, em uma confirmação feita antes do início da cerimônia oficial, às 23h (de Brasília), prêmios recebidos nos EUA pela cantora. Somando-os à “Melhor canção brasileira”, entregue no Auditório do Ibirapuera, Soraya tornou-se o grande nome da noite.

Soraya Moraes é cantora, compositora e escritora, e também pastora da Igreja do Evangelho Quadrangular em Alphaville, São Paulo.

Em 2005, Soraya Moraes já ganhara o Grammy Latino na categoria de Melhor Álbum de Música Cristã em Português, na cidade de Los Angeles.

Nas categorias gerais do Grammy, anunciadas em Houston, o Brasil saiu praticamente de mãos abanando. Com exceção da campeã Soraya Moraes (Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Espanhola e em Língua Portuguesa), o país só venceu na categoria Melhor Engenharia de Gravação, para “Dentro do Mar tem Rio ao Vivo”, de Maria Bethânia.

Fonte: G1 / RTP / Último Segundo