quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Tribunal permite que escola expulse supostas alunas lésbicas na Califórnia

Decisão beneficia colégio luterano de Wildomar. Garotas acusaram escola de discriminação, mas perderam na Justiça.

Um tribunal de apelações da Califórnia decidiu que uma escola cristã pode expulsar estudantes por conta de suspostas relações lésbicas.

A decisão foi tomada por uma corte de Riverside, na segunda-feira. Ela beneficia a Escola Luterana da Califórnia, em Wildomar.

Duas garotas haviam recorrido à Justiça contra a expulsão, ocorrida em 2005, acusando a escola de discriminação.

Um tribunal de primeira instância inferior decidiu que a escola não está sob as mesmas leis antidiscriminação de uma empresa. As meninas apelaram, mas a decisão foi mantida na instância superior.

John McKay, advogado da escola, argumentou a favor da expulsão dizendo que o objetivo do estabelecimento é educar baseado nos princípios cristãos.

O advogado das garotas não foi encontrado pela agência Associated Press.

Fonte: G1

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Barack Obama é o Anti-Cristo?

A imprensa internacional chegou a afirmar que Barack Obama não estaria tomando posse da presidência dos Estados Unidos, mas assumindo a presidência do mundo, e o que passou a se ver é uma verdadeira idolatria, segundo fontes leigas.

Isso porque foram colocadas nele a esperança de uma “Nova Era”, como se ele pudesse tomar medidas para conter a crise econômica mundial, bem como resolver o conflito no Oriente Médio entre árabes e israelenses, já que sua ascendência, incluindo o seu nome mulçumano, possibilitariam que a imagem norte-americana do “grande Satã” pudesse ser transformada em um aliado que fará pressão para que Israel negocie a paz abrindo mão dos territórios, ocupados militarmente, para ser criado definitivamente o Estado Palestino com a futura divisão da cidade de Jerusalém.

Assessores políticos de Barack Obama, anti-israelitas declarados, Zbigniew Brzezinski e Robert Malley, abriram negociações com a Síria e com o Irã, durante a campanha política pré-eleições, segundo o artigo publicado no “Jerusalem Post” - Coluna UM, por Caroline Glick, no último mês de dezembro. O artigo alerta aos israelenses sobre os perigos que a eleição de Barack Obama irá trazer a Israel e aos judeus de todo o mundo, mencionando também informações do “The Washington Post” nessa mesma direção.

No discurso de posse, Barack Obama mencionou por três vezes a intensão de aproximação com o mundo islâmico, o que o tornaria conhecido como o “príncipe da paz” para o mundo, bem como o “salvador do mundo”, ao diminuir os efeitos da crise econômica global ao criar mecanismos de controle do déficit norte-americano e diminuir as perdas nas bolsas de valores em todo o mundo.

Alguns mais atentos não vão entrar nessa euforia mundial, enquanto outros vão desconfiar das propagandas de um “Cristo de uma nova era”, que biblicamente conhecemos como a pessoa do anti-Cristo.

Será Barack Obama o anti-Cristo? Não, apesar de haver pontos coincidentes.

O anti-Cristo descrito nas profecias é um homem que “virá caladamente e tomará o reino com intrigas” (Daniel 11.21). Ou seja, tem uma identidade camuflada, apesar de ser um grande líder mundial.

Ele também fará parte da aliança árabe-israelense que determinará a troca de terras ocupadas militarmente por Israel por “paz e segurança” por um período de sete anos (Daniel 9.27), após as resoluções de uma Conferência Internacional com os estrangeiros tirando os bens de Israel e lançando sortes sobre Jerusalém (Obadias 11 a 14), para dividi-la entre o Estado de Israel e o futuro Estado Palestino.

O anti-Cristo será o mediador do plano de paz, mas não a figura principal, vindo caladamente, pois somente na metade da aliança de sete anos é que se manifestará rompendo o acordo e tomando o reino com intrigas (Daniel 9.27), exigindo adoração e culto de todas as nações e destruindo o seu próprio povo israelense (Isaías 14.20) que vai recusar essa adoração por esperar o verdadeiro Messias (Daniel 11.32 a 34; Zacarias 12.10; Lucas 21. 12 a 24).

Assim o anti-Cristo não será descendente mulçulmano, como Barack Obama, mas será um descendente de Israel que se apresentará para ser adorado no futuro Templo reconstruído em Jerusalém (2ª Tessalonicenses 2. 4, Mateus 24.15), que depois perseguirá o seu próprio povo (Apocalipse 12. 1 a 6 e 13 a 18), que reconhecerá o verdadeiro Messias, Jesus, e recusando adorar o falso Cristo.

O anti-Cristo de ascendência judaica, embora vindo caladamente e sem o reconhecimento internacional que se trata de um descendente judeu, não será um norte-americano, mas será o décimo-primeiro rei do Império Romano restaurado (Daniel 7. 23 a 25). Ou seja, um líder europeu que tomará o reino com intriga ao derrubar três outros reis do mesmo reino, como atualmente vemos a Europa estar caminhando para uma Constituição Européia em detrimento das constituições nacionais, após a assinatura do Tratado de Lisboa, e quer definir eleitoralmente o primeiro Presidente do Conselho Europeu em 2009 não com todos os países que estão se unindo economicamente na “Zona do Euro”, mas uma união política, com quatro dentre os dez “dedos de ferro e barros” (Daniel 2.40 a 44) atualmente estarem determinando o futuro da União Européia, a saber, Alemanha, França, Itália e Grã-Bretanha, três dos quais cairão diante do anti-Cristo (Daniel 7.24).

Barack Obama é uma esperança para o mundo e poderá ter grandes realizações para que o verdadeiro anti-Cristo esteja caminhando paralelamente e caladamente até tomar o reino com intrigas e submeter todos os povos ao seu domínio (Apocalipse 13.7 e 8).

À Igreja cabe discernir que muitos anti-Cristos têm surgido na última hora (1ª João 2.18), alguns com sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos (Mateus 24.24).

É tempo da Igreja proclamar que a única salvação está no nome de Jesus e não há salvação em nenhum outro (Atos 4.12), nem em Barack Obama ou qualquer outro líder mundial.

Que Deus nos dê sabedoria e entendimento.

www.arevelacao.com.br
Haroldo Luís Ribeiro Tôrres Alves

Fonte: Ultimato

Bispo R. R. Soares compra emissora de TV

A emissora tem concessão para ser geradora e poderá encabeçar a rede para todo o País.

O ex- apresentador do SBT Carlos Massa, popularmente conhecido como Ratinho, vendeu a TV Serra do Mar, em Paranaguá, no Paraná, para o bispo R.R. Soares, já detentor de programação na TV Bandeirantes.

De acordo com informações do Canal 1, a negociação foi fechada por R$ 13 milhões. A emissora tem concessão para ser geradora e poderá encabeçar a rede para todo o País, com programas da Igreja internacional da Graça de Deus.

Na última semana, uma notícia dava conta de que o bispo já havia comprado parte da programação da TV de Ratinho.

Desde 2008, Ratinho detém a Rede Massa, comprada por R$ 70 milhões e com alcance aos municípios do Paraná e do norte de Santa Catarina.

Fonte: 180 Graus

Menina é forçada a casar com cão em ritual na Índia

Objetivo da cerimônia religiosa é afastar os maus espíritos. Menina poderá se casar mais tarde com um homem.

Na região de Jharkhand, na Índia, os moradores da vila de Munda Dhanda celebraram o casamento de uma menina com um cachorro para afastar os maus espíritos. Curiosamente, a menina está livre para se casar mais tarde com um homem sem a necessidade de ‘um divórcio’.

Fonte: G1

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Perseguição às igrejas não-registradas da China continua

CHINA - Não há pausas na repressão contra as igrejas não-registradas na China (grupos que se reunem em residências para orar e não são reconhecidos pelas autoridades). No último Natal, aconteceram demolições de prédios e prisões de fiéis de igrejas não-registradas, mas as autoridades tentam manter tudo em silêncio. O governo requer o “registro”, mas os fiéis alegam que isso é um pretexto para não assumirem sua existência, e para continuar com prisões e demolições de prédios.

O advogado Wu Chenglian de Zhoukou (Henan) foi contratado para apelar as sentenças de Shu Wenxiang, Xie Zhenji, e Tang Houyong. Eles são líderes de “igrejas não-registradas”, presos em dezembro no município de Taikang enquanto realizavam “proselitismo”, e sentenciados a um ano de “reeducação pelo trabalho”, ou seja, verdadeiro trabalho forçado, com três meses para apelação.

Wu explica que ele ainda não conseguiu apelar, pois as autoridades não aceitam esse caso, dizendo que “estão se baseando em documentos internos que ordenam a não aceitação de casos envolvendo grupos religiosos”, e necessitam de autorizações específicas. Os escritórios tentam fugir da responsabilidade de liberá-las. Wu diz: “fomos ao juiz, e nos disseram que poderíamos perguntar ao diretor. Quando perguntamos, ele nos disse que deveríamos falar com o juiz”.

As autoridades perseguem esses grupos ativamente, mas são cuidadosos em não fazê-lo de maneira oficial. Em Yucheng (Henan), 4 mulheres foram presas e sentenciadas a 15 dias na prisão por “organizarem atividades religiosas ilegais” (se reuniam com os fiéis para orar). Elas foram liberadas depois de cumprirem a sentença, mas Zhang Mingxuan, presidente da associação das igrejas chinesas não-registradas, diz que “elas não receberam nenhuma documentação oficial relativo à detenção, porque temem que nossos membros as processem”.

O centro de reabilitação Fuyin em Yunnan, dirigido por grupos protestantes, foi demolido no final de dezembro, mas o pastor Lin diz que não recebeu nenhum documento oficial. Agora “as pessoas que recebiam tratamento no centro não tem para onde ir, e estão morando em tendas no terreno vazio.”

Também não há diminuição na perseguição daqueles que estão presos. O grupo ChinaAid diz que o cristão Hua Zaichen, 91, está morrendo, e pede para ver sua esposa Shuang Shuyng, 79, que está na prisão até 9 de fevereiro. O casal foi perseguido durante anos por seu trabalho ajudando outros cristãos perseguidos e por serem pais do pastor protestante Hua Huiqi, que também está preso.

As autoridades disseram para a mulher que ela não pode vê-lo, mas que se ele morrer, ela “poderá ver o corpo por 10 minutos e terá que ser acorrentada, algemada e usando o uniforme de presidiária.” Em fevereiro de 2007, quando foi à polícia perguntar sobre seu filho, quase foi atropelada por um carro. Ela colocou sua bengala na frente e o carro bateu nela. Shuang foi sentenciada a 2 anos de prisão por isso.

Fonte: Portas Abertas

Padre americano torra dinheiro dos fiéis em prazeres nada santos

O padre americano John Skehan, acusado de gastar o dinheiro dos fiéis de sua igreja em viagens de luxo, apostas em cassinos de Las Vegas e outros prazeres mundanos, declarou-se culpado nesta quarta-feira, em uma corte da Flórida (sudeste dos EUA).

Skehan se declarou culpado de roubo e buscará um acordo com a Promotoria estadual para evitar uma pena que pode chegar a 31 anos de prisão. Ele é acusado, junto com o também padre Francis Guinan, de malversar cerca de 800.000 dólares obtidos dos fiéis de sua paróquia de Saint Vincent Ferrer, em Delray Beach.

Ambos deveriam comparecer na quarta, com seus advogados, em um tribunal de West Palm Beach, para o início do processo de seleção do júri. Surpreendentemente, Skehan decidiu se declarar culpado, enquanto o julgamento de Guinan está previsto para começar em 18 de fevereiro.

Segundo a acusação, os padres usaram o dinheiro dos fiéis para abrir contas no exterior, com as quais cobriam gastos luxuosos, como a compra de uma coleção de moedas raras avaliada em 250.000 dólares, casas de alto nível e viagens de apostas a Las Vegas, entre outros momentos em que aproveitavam o “lado B” da vida.

O advogado de Skehan, Scott Richardson, disse que o religioso chegou a um “acordo de amigável resolução” com o Estado, acrescentando que “o padre Skehan aceitou a responsabilidade por suas ações, em virtude de sua declaração de culpabilidade”.

No caso do padre Guinan, seu advogado insistiu em que seu cliente é inocente e que o dinheiro, do qual é acusado de ter roubado, foi, na verdade, usado para pagar os funcionários da igreja.

“Apenas porque dois padres trabalham na mesma igreja, e um se declara culpado, não quer dizer que o outro também o seja”, defendeu o advogado Richard Barlow.

Skehan foi preso no aeroporto internacional de Palm Beach, em setembro de 2006, quando voltava da Irlanda, e recebeu fiança de 4.000 dólares.

Fonte: Último Segundo

Regis Danese participa do programa “O Melhor do Brasil”

No próximo dia 2/2, Regis Danese grava participação no programa “O Melhor do Brasil”, apresentado por Rodrigo Faro, na Rede Record. Durante o musical do quadro “Vai Dar Namoro”, o cantor relembra o sucesso de sua autoria “Pra Falar a Verdade”, que foi gravado por Daniel, e recebe os discos de Ouro, Platina, Platina Duplo, Platina Triplo e Diamante pelas mais de 500 mil cópias vendidas do CD “Compromisso”. Como não poderia faltar, o artista ainda presenteia os telespectadores com a apresentação do hit “Faz Um Milagre em Mim”, que há cerca de dois meses é o mais pedido da rádio carioca Nativa FM. O programa vai ao ar no dia 7/2.

Divulgação na Bahia

Os baianos receberam uma visita mais que especial durante o último fim de semana. Regis Danese cumpriu extensa agenda de divulgação, com direito a shows, tardes de autógrafos e entrevistas. Alguns dos principais compromissos foram as participações nas rádios Cruzeiro AM, Sucesso FM e Cultura Nossa Rádio, além do programa “Se Liga Bocão”, da TV Record. O artista da Line Records ainda foi convidado para dar uma “palhinha” no show do grupo Harmonia do Samba, realizado na última segunda-feira, dia 19/01, na Área Verde do Wet´n Wild.

Fonte: Line Records

sábado, 24 de janeiro de 2009

Assista ao vídeo da queda do teto da igreja RENASCER.

Assista ao vídeo da queda do teto da igreja RENASCER.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Felipe Massa feliz com permanência de Kaká no Milan

Para Felipe Massa, a decisão do meia do Milan, Kaká, de permanecer no Milan e recusar a oferta milionária do Manchester City foi correta. Para o vice- campeão mundial, essa teria sido sua reação caso alguma escuderia tentasse tirá-lo da Ferrari.

"Ele está no Milan, que é mais ou menos como a Ferrari do futebol. É um risco muito grande trocar de time só para ganhar muito dinheiro. Ele é fundamental para a sua equipe e ele é feliz lá e já ganha muito bem. Eu faria o mesmo", disse o brasileiro ao jornal La Gazzetta dello Sport.

Massa revelou que conversou com Kaká, de quem é amigo, antes e depois das negociações com o City.

Fonte: F-1 na Web - Gabriel Codas

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Renascer nega influência na decisão de Kaká de recusar oferta

"Não tivemos nenhuma razão para intervir, nem teríamos podido", afirma a porta-voz da igreja Marli Gonçalves.

MILÃO - A Igreja Renascer em Cristo negou nesta terça-feira ter influenciado a decisão do meia brasileiro evangélico Kaká, do Milan (ITA) de recusar a oferta feita pelo Manchester City (ING).

“Foi uma decisão pessoal de Kaká, na qual não tivemos nenhuma razão para intervir, nem teríamos podido. Kaká é um exemplo mundial, é um atleta maduro, tem uma formação moral impecável”, declarou a porta-voz da igreja de Kaká, Marli Gonçalves.

A porta-voz reforçou que Kaká “sabe que pode sempre contar com o apoio da Renascer e, iluminado como é, saberá sempre qual é o seu melhor destino e ele mesmo o construirá, sem interferências”.

Apesar disso, a fé do meia pode ter pesado em sua decisão. O jornal inglês ‘Times’ informou nesta terça-feira que Kaká “orou para entender o que fazer” em relação à proposta do clube inglês.

“Nestes dias orei muito para entender o que deveria fazer, e de Deus me veio uma indicação”, informou a publicação britânica, que lembrou o apelo da comunidade evangélica da Itália para que o brasileiro não aceitasse “uma oferta de um muçulmano”, referindo-se ao xeque Mansour bin Zayed al Nahyan, dono City.

O site protestante evancelici.net também havia se manifestado contra a transferência de Kaká, reforçando que “se fosse para o Manchester City, o futuro pastor evangélico Kaká se envolveria com dinheiro de um muçulmano”. O site não tem relação com a Igreja Renascer.

Fonte: Estadão

Projeto Minha Esperança celebra a salvação de milhares de convertidos a Cristo

“Um projeto desta magnitude não poderia ser concluído sem que tivéssemos uma celebração! Podemos afirmar que este é o maior projeto evangelístico da igreja brasileira”. Foi com estas palavras que o Coordenador Nacional do Minha Esperança Brasil, Pr. Geremias do Couto, deu início a Festa de Celebração, realizada pela Associação Evangelística Billy Graham, na última 6ª feira, dia 16/1, na cidade de São Paulo.

E houve muito que celebrar! As estatísticas apontam, até hoje, para um número de 245.785 pessoas que tomaram a decisão por Jesus Cristo, sendo: 184.771 pessoas que aceitaram Jesus como Salvador de suas vidas e 61.014 pessoas que estavam afastadas dos caminhos do Senhor e retornaram à Casa do Pai. “Estes números, que parecem tão frios, representam, em cada dígito, uma pessoa eterna! Uma pessoa salva para Jesus!”, afirma William Conard, Vice-Presidente de Ministérios Internacionais da AEBG. “Agradecemos a Deus pela obra que Ele realizou no Brasil.”, finaliza o vice-presidente. Estes números foram contabilizados a partir dos relatórios que chegaram ao Escritório Nacional de mais de 30 mil igrejas.

“O Projeto Minha Esperança Brasil beneficiou tanto a igreja quanto a nação brasileira. Dentre esses benefícios, podemos citar da união de milhares de igrejas de diversas denominações, o despertar dos lares cristão para o evangelismo pessoal e eficiente”, afirma o Pr. Marcelo de Souza, coordenador denominacional pelo projeto e que participou da equipe de louvor e adoração, juntamente com o músico Cezar Ebert. “Com tudo isso, podemos nos juntar ao salmista e também dizer: “Anunciai entre as nações a sua glória; entre todos os povos as suas maravilhas. Porque grande é o Senhor e digno de louvor.” (salmo 96:3-4)

Após orações e louvores de gratidão a Deus, diversos coordenadores deram testemunhos (vide anexo) e relataram conversões, reconciliações e a transformação e avivamento que ocorreram em muitas igrejas. Tudo isto, sem contar com as muitas igrejas que foram fundadas após a realização do Projeto Minha Esperança Brasil.

“Para nós, foi uma honra poder trabalhar neste projeto e poder declarar que, em toda a história do Brasil, nunca houve um fato antropológico desta natureza na área de evangelização”, conta o Pr. Divino, que coordenou as igrejas independentes no Estado de Minas Gerais. “Este fato mexeu com a estrutura da igreja, dela caminhar no mesmo sentido e propósito. Isto mostra a força da igreja e o poder da mobilização”, finaliza o pastor.

Na ocasião, também foi exibido um vídeo, gravado nos povoados ribeirinhos da região amazônica e produzido pela equipe de comunicação da AEBG dos Estados Unidos, que mostrou o que aconteceu na vida de algumas pessoas após assistirem aos programas e aceitarem Cristo em suas vidas.

Participaram do evento o Hans Mannegren, Diretor Mundial do Projeto Minha Esperança, William Conard, Vice-Presidente de Ministérios Internacionais da AEBG; Greg Matthews, diretor para a América Latina a AEBG; Arturo Hotton, representante nacional da AEBG; Joe Mott, Coordenador de Mídia, além de todos os coordenadores denominacionais e regionais que treinaram e capacitaram pastores e líderes cristãos de mais de 50 mil igrejas espalhadas pelo Brasil.

O evento contou, também, com a participação de Fausto Rocha, jornalista e dublê da voz de Billy Graham.

O trabalho ainda não acabou. Até o final de fevereiro, haverá uma equipe no Escritório Nacional que fará a contagem dos relatórios das igrejas que ainda não reportaram suas colheitas.

Fonte: Minha Esperança

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Arqueólogos arriscam a vida para provar os fatos da Bíblia

Arqueólogos cristãos arriscam o próprio pescoço em busca de fragmentos que comprovem a fidedignidade da Bíblia. O professor Rodrigo Silva em um sítio arqueológico: “Corremos riscos, mas vale a pena”

O cinema popularizou a figura de aventureiros que enfrentam todos os perigos para desvendar os enigmas do passado. Quem nunca assistiu, por exemplo, um filme do herói Indiana Jones, vivido pelo ator Harrison Ford, que arrisca o próprio pescoço em expedições pelos quatro cantos da Terra? Mas na vida real, os pesquisadores levam uma vida bem menos glamurosa, palmilhando antigas ruínas e cidades perdidas em busca de vestígios de antigas civilizações. Um trabalho duro, que passa longe dos olhos do grande público – a não ser, claro, no caso de uma descoberta espetacular. Com a arrancada da arqueologia bíblica, cada vez mais estudiosos cristãos têm se dedicado a juntar peças e documentos que comprovam a veracidade das Escrituras Sagradas. Movidos pelo interesse científico e pela paixão religiosa, pesquisadores ligados a universidades confessionais ou mesmo autônomos vasculham sítios arqueológicos, sobretudo na Terra Santa, em busca de provas de que heróis bíblicos como Davi, Sansão ou Gideão tenham existido de fato. E, a exemplo do intrépido Jones, também eles já passaram por maus bocados – com a diferença de que, no seu caso, os riscos foram reais.

O doutor Rodrigo Pereira Silva, especialista em arqueologia pela Universidade Hebraica, tem mais de dez anos de experiência em escavações ao redor do mundo. Embora não se sinta um herói, ele admite que já correu risco de morte em algumas situações. Uma delas foi em Jerusalém. “Costumava sempre passar num mercado quando voltava do sítio arqueológico de Shaar ha Golan”, lembra. “Certo dia, não me lembro por quê, segui por outro caminho. Não demorou muito e alguns amigos vieram desesperados me contar que um atentado a bomba no mercado tinha feito 50 vítimas, entre mortos e feridos.” Silva, de 38 anos, é professor de Novo Testamento no Centro Universitário Adventista (Unasp) e curador do Museu de Arqueologia Bíblica Paulo Bork, instalado naquela instituição, no município paulista de Engenheiro Coelho.

Cada descoberta, claro, tem seu preço. Além de muito trabalho e perseverança, Rodrigo Silva, volta e meia, é envolvido numa situação de perigo. Em 2001, no auge da Intifada, o pesquisador alugou um carro com placa israelense e dirigiu-se a Nazaré, área sob administração palestina. “Errei o caminho e fui atacado com paus e pedras pelos moradores da região, que devem ter pensado que eu era judeu.” No sufoco, fez o que qualquer crente faria – pediu socorro a Deus. “A ajuda veio através de outro motorista, que acenou para que eu o seguisse. Nem sei de onde veio o sujeito, mas ele me indicou o caminho certo e fugi dali”, lembra, divertido. Há dois anos, Silva fazia escavações em Tel Dan, próximo ao Mar Mediterrâneo, quando estourou um conflito entre Israel e Líbano por causa do seqüestro de dois soldados israelenses pelo grupo radical Hizbolla. “Eu só ouvia os caças israelenses passando por cima da minha cabeça e depois o estrondo das explosões dos mísseis.” Por segurança, todos os arqueólogos foram retirados da região. Mesmo assim, Rodrigo Silva não desiste do trabalho: “O que me move é a paixão pela descoberta, pois confio no cuidado e proteção de Deus”, afirma, cheio de fé.

“Vale a pena” – “Temos descoberto tantas evidências que iluminam a parte histórica da Bíblia que isso tem tornado muitos céticos em crentes”, comemora o pesquisador Michelson Borges, citando as palavras do arqueólogo Paulo Bork, um dos mais respeitados arqueólogos bíblicos do Brasil. O estudioso hoje vive nos Estados Unidos, onde dá continuidade aos seus trabalhos. “Ele me dizia que sempre existirão aqueles que não crêem na Bíblia e a criticam. Muitos deles não vão mudar sua forma de pensar, independentemente das evidências arqueológicas”, reconhece. Segundo Borges, Bork escavou, em mais de cinco décadas de carreira, em diversos países, como Egito, Iêmen, Jordânia e Turquia, além, é claro, de Israel. Sob o patrocínio do Museu Arqueológico de Jerusalém, realizou entre 1975 e 1978 um trabalho inédito para traçar e definir a localização dos muros e portões da antiga Cidade Santa.

Outro que conhece bem os perigos do ofício de coletar peças antigas in loco é Jorge Fabbro, coordenador do curso de pós-graduação em arqueologia do Oriente Médio Antigo na Universidade de Santo Amaro (Unisa). Ele estava em Megido – local apontado pelo Apocalipse como cenário da batalha do Armagedon, que deve anteceder ao fim dos tempos – em busca de peças da época da ocupação cananita da região, por volta do século 10 a.C. Encantado com a descoberta de uma escama de bronze que provavelmente pertenceu a um guerreiro do período, nem percebeu os combates entre caças israelenses e bases militares do exército do Líbano. Apesar do risco que correu, Fabbro acha que o trabalho valeu a pena. “Os achados foram abundantes e incluem as bases de imensas colunas e os alicerces de um templo monumental do ano 3100 a.C. e muitos outros itens”, entusiasma-se.

De outra feita, caminhando pelas ruas do bairro árabe da Cidade Antiga de Jerusalém a caminho do Monte do Templo, o arqueólogo inadvertidamente já ia entrando no santuário islâmico pela porta de acesso exclusivo a muçulmanos. Ele passava distraído pelas barracas de mercadores que vendem toda sorte de produtos e quinquilharias quando foi agarrado pelo braço. “Fui puxado com grosseria por um soldado da Autoridade Palestina, muito bravo, e nem tive tempo de explicar o engano”, conta. Fabbro só teve tempo de olhar o fuzil do militar e sair rapidamente dali. “É pena que os tempos mudam mas os conflitos humanos permanecem”, comenta o estudioso.

Fonte: Cristiasnimo Hoje

Vitória para igrejas domésticas na Índia

Quatro meses após o fechamento de várias igrejas domésticas no Estado de Karnataka, o tribunal do Estado deu-lhes permissão para reabrir e realizar seus cultos normalmente.

A decisão foi dada após pastores e cristãos do distrito de Davanagere enviarem uma petição por escrito ao tribunal de Karnataka.

O Conselho Geral dos Cristãos da Índia (CGCI) ofereceu representantes legais e apoio logísticos aos pastores envolvidos no processo.

Nos últimos quatro meses e meio, foram fechadas 12 igrejas em Davanagere.

Após ataques realizados em 17 de agosto de 2008, a administração de distrito emitiu informes buscando por igrejas que funcionassem irregularmente. No início de setembro, várias igrejas já haviam sido lacradas.

O vice-comissário K. Amar Narayan instruiu o Departamento de Polícia a inspecionar igrejas e salas de oração a fim de verificar quantos tinham autorização.

A imprensa indiana observou que os templos de outras religiões não estavam sendo checados.

Líderes cristãos locais dizem que por trás dos fechamentos das igrejas havia extremistas hindutvas influenciando o governo.

Durante 2008, grupos extremistas como o RSS e o Bajrang Dal agrediram cristãos, incendiaram igrejas, fizeram acusações falsas contra pastores e abriram processos contra eles. Como isso, houve poucas reuniões cristãs, pois a Igreja vivia com medo.

O chefe de Justiça do tribunal foi duro com o administrador do distrito, dizendo “Em um país democrático, ninguém tem poder para impedir outra pessoa de cultuar segundo os preceitos da fé que professa. O credo pode ser uma igreja ou qualquer outro centro de culto”.

Hoje, o CGCI alegra-se com os cristãos de Davanagere com a vitória legal. As 12 igrejas que haviam sido fechadas estão abertas, e o governo talvez solicite que as igrejas queimadas sejam indenizadas. Todas as acusações falsas registradas contra pastores foram automaticamente retiradas com o veredicto do tribunal.

Durante a audiência, o promotor público se comprometeu a dar melhor proteção aos cristãos e às minorias no Estado de Karnataka.

Dr. Joseph D’souza, presidente do CGCI, comenta: “Os planos dos grupos extremistas hindus foram frustrados. Eles não sabem que as igrejas, em seus 2 mil anos de existência, se reúnem em casas, células, esconderijos subterrâneos, salões, campos e quaisquer outros lugares onde possam realizar seus cultos”.

Fonte: Portas Abertas e Gospel Mais

Troféu de melhor do mundo de Kaká não estava mais na igreja que desabou. Jogador ficou abalado com tragédia


Quando recebeu a taça da Fifa, no final de 2007, o craque deixou o objeto exposto na Renascer. Mas depois o levou para um cofre.

A Igreja Apostólica Cristã Renascer em Cristo, cujo teto desabou no início da noite de domingo, deixando nove mortos e mais de 90 feridos, é a mesma onde o jogador Kaká, do Milan (ITA), casou-se em 2005 com Caroline Celico. O local também serviu para que o craque, após a conquista do prêmio de melhor do mundo, no fim de 2007, deixasse o seu troféu exposto. A taça, porém, não estava lá no momento do acidente.

Em fevereiro do ano passado, Kaká levou o troféu para a igreja, localizada no bairro do Cambuci, na região central da capital paulista. Devoto, ele queria dividir a sua conquista com os fiéis. Meses depois, no entanto, o objeto foi transferido para um cofre num banco.

Logo que soube da tragédia, da Itália, a primeira coisa que o jogador fez foi telefonar para a família, no Brasil, para saber se algum conhecido estava no local no momento.

Os pais de Kaká, assim como ele, frequentam a Renascer. No último domingo, alguns familiares seus iriam à igreja, mas num culto posterior ao que ocorria no momento do desabamento – perto das 19h.

Mesmo sabendo que nenhum parente seu estava envolvido no acidente, Kaká ficou bastante triste, já que tem muitos amigos naquela igreja. Foi ali que em 2005 ele se casou com Caroline Celico.

Fonte: Globo Esporte

Igreja Renascer publica Comunicado Oficial sobre desabamento

Através do portal iGospel, a Igreja Renascer em Cristo publicou um Comunicado Oficial sobre a tragédia ocorrida no início da noite de domingo (18), quando o teto da sede da Igreja desabou, ferindo dezenas de fiéis e provocando a morte de sete pessoas.


Tragédia: Bombeiros confirmam sete mortes no desabamento de teto da Renascer

Os bombeiros confirmam que pelo menos sete pessoas morreram e outras 55 ficaram feridas no desabamento do teto da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, no Cambuci, zona sul de São Paulo. A informação é do tenente Miguel Jordan. A operação de resgate prossegue com a participação de 75 bombeiros, sendo que 45 deles trabalham na parte interna do prédio.

Engenheiros e técnicos da Defesa Civil de São Paulo e da Subprefeitura da Sé estão fazendo vistorias neste momento em imóveis vizinhos à Igreja Renascer, na Avenida Lins de Vasconcelos, no Cambuci, na zona sul da capital, segundo informações da Defesa Civil.

No número 1.000 da avenida, o teto da igreja desabou totalmente por volta das 19 horas, deixando pelo menos 50 feridos e um morto. De acordo com a Defesa civil, ainda não há informações se algum dos imóveis analisados foi interditado. Segundo a assessoria da Igreja Renascer, o imóvel que sofreu o acidente passou por uma reforma completa há cerca de quatro anos. No ano passado foram feitos trabalhos de pintura e pequenas restaurações.

Retirado de G1.com.br

Juiz autoriza que Obama use Deus em discurso de posse

Ativista ateu diz que a menção a Deus exclui não-religiosos. Juiz americano considerou legal o uso da frase 'com a ajuda de Deus'.

Barack Obama terá o direito de usar a frase "So help me God" ("com a ajuda de Deus", em livre tradução para o português). A liberação foi dada por uma corte distrital de Washington D.C, nesta quinta-feira (15).

O caso ganhou destaque após o advogado Michael Newdow, ativista ateu que busca tirar referências religiosas de práticas do governo do país, entrar com uma ação na Justiça em nome de um grupo de ateus.

Segundo Newdow, com a menção a Deus, incluída pela Suprema Corte, os cidadãos de outras crenças são excluídos do discurso que deveria ser representativo de toda a população do país. Se dependesse dele, o juramento iria se encerrar na menção à Constituição, sem falar em religião.

"O que reclamo é que a Suprema Corte dos Estados Unidos defina que o texto constitucional do juramento obrigatório para que o presidente assuma o cargo inclua uma citação a Deus. A Justiça não pode mudar a Constituição com base em religião nenhuma. Isso me ofende pessoalmente. Os indivíduos podem fazer o que quiserem, mas o meu governo não pode dizer que nós, como povo, acreditamos em nada", havia dito Newdow, antes da decisão do juiz Reggie Walton na quinta-feira (15).

Tradição

O texto do juramento diz: "Eu solenemente juro que vou executar fielmente o cargo de presidente dos Estados Unidos, e vou fazer o possível para proteger, preservar, proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos". Ele fez parte da posse de todos os presidentes, e a tradição diz que o primeiro líder do país, George Washington, teria incluído a menção a Deus no final, em 1789.

Por mais que se questione atualmente a falta de provas de que Washington tenha se referido a Deus, muitos defendem a conclusão como parte da tradição política do país. Newdow, entretanto, discorda do argumento e acusa a tradição de ter elementos nocivos para a sociedade.

"Este argumento da tradição já serviu para dizer que era tradição manter brancos e negros em lugares separados nos ônibus, ou dizer que as mulheres não podiam trabalhar. Muitas tradições são nocivas, e precisam ser analisadas para poder respeitar os direitos civis, independentemente do que dizem a história e a tradição", disse.

Retirado de G1.com.br