terça-feira, 25 de agosto de 2009

Cristãos persistem enquanto grupos maoístas tentam invadir vilarejos

ÍNDIA - Cinco missionários da Gospel for Asia ainda estão trabalhando em uma região da Índia onde grupos maoístas rebeldes lutam para obter o controle. Apesar do grande perigo, os missionários escolheram permanecer lá, onde cuidam de duas igrejas, cinco pequenas comunidades e um centro de assistência.

O medo e a violência espalhados pelos maoístas alcançaram seu ponto alto em junho. Nos últimos dois meses, eles tomaram posse de diversos vilarejos na área.

Como os líderes tribais recebem ajuda do governo do estado, estão em dúvida se devem aceitar viver sob o controle dos rebeldes ou não.

No entanto, qualquer uma das escolhas parece horrível. Com os maoístas acampados na floresta ao redor, qualquer um que se aproximar pode ser baleado e seu corpo será jogado na floresta. Forças do governo estão colocando minas terrestres para tentar impedir que os rebeldes avancem mais.

Nessa situação, as atividades do dia-a-dia são difíceis de realizar. Os cinco missionários dizem que o clima tenso está dificultando a evangelização, mas eles não desistirão.

Ore para que o Senhor traga paz a essa situação.

---

A Missão Portas Abertas está em uma campanha de oração e ajuda aos missionários da Índia, clique no link abaixo para participar:
http://www.portasabertas.org.br/campanhas/orissa/campanha_orissa_acao.asp

Missionário de Caxias(RS) morre e passageiro fica gravemente ferido em acidente na BR-116 em SC

No último dia 17 de agosto, um missionário da cidade de Caxias, no Rio grande do Sul se envolveu em um acidente na cidade de Capão Alto, Santa Catarina.
O Fiat Uno com placas do RS em que estava o missionário e mais um passageiro, bateu de frente contra caminhonete.

---
O missionário de Caxias do Sul (RS) Valter Amaro Cavalheiro morreu em um acidente entre um carro e uma caminhonete na BR-116 em Capão Alto, na serra catarinense, às 22h40min de segunda-feira. Na batida, outra pessoa ficou gravemente ferida.

As vítimas estavam em um Uno Mille, com placas de Caxias. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Cavalheiro, motorista do carro, morreu no local do acidente, no km 308 da rodovia. O corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Lages.

O passageiro do automóvel, Samuel Humberto da Silva Castro Júnior, 25 anos, teve ferimentos graves. Ele foi socorrido e levado ao Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, em Lages, onde permanece internado em observação.

O condutor da caminhonete, uma Toyota Hilux com placas do Paraná, Jair Antônio Giardi, 56 anos, saiu ileso.

Conforme a PRF, a batida aconteceu em uma curva no trecho da rodovia conhecido como "Serra do Pelotas". Ainda não foram divulgados mais detalhes sobre as circunstâncias do acidente.

Cavalheiro e sua esposa haviam adotado gêmeas em Guiné-Bissau, na África, em fevereiro deste ano, durante uma missão para levar o evangelho ao povo no oeste africano.

Um costume nativo levou as meninas a serem abandonadas para morrer de fome em uma cabana quando tinham apenas seis meses, após a morte da mãe biológica. A crença dizia que, se uma mulher morresse no período da amamentação, é porque as filhas seriam feiticeiras.

Fonte: Jornal Zero Hora

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Além da Missionária Marina Silva, PV recebe a filiação de Augusto Cury

Depois de muita especulações a senadora Marina Silva, enfim saiu do PT. E neste Domingo mais uma surpresa apareceu no site do PV... além da filiação de Marina Silva, o site informa também a filiação do renomado escritor Augusto Cury.

---
O site do PV anunciou neste domingo a filiação do escritor Augusto Cury, a qual deve ser oficializada no próximo domingo durante a festa programada para o esperado anúncio da filiação da senadora e ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva.

Segundo o site do PV, Cury acertou sua filiação durante um encontro neste domingo com lideranças do partido em Ribeirão Preto (SP). O escritor teria sido convidado diretamente por Marina para integrar o partido e participar do processo de elaboração do programa de governo para a Presidência da República.

As negociações para sua filiação, segundo o partido, teriam começado oficialmente há dois meses, mas Cury já teria tido encontros anteriores com Marina Silva.

O PV afirma que Cury "tem idéias novas e criativas sobre educação, saúde mental e diversos outros tópicos e está extremamente mobilizado para participar da campanha Brasil no Clima", em referência à campanha do partido pela maior participação do governo brasileiro na conferência mundial sobre aquecimento global a ser realizada em dezembro deste ano em Copenhague, na Dinamarca.

O escritor e psiquiatra Augusto Cury, com mais de 15 milhões de livros vendidos em todo o mundo, é um especialista em psicologia e autor de livros como O Vendedor de Sonhos e O Código da Inteligência.

Fonte: Terra Notícias

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Alex Dias Ribeiro: o relato de um Cristão na Top Race

Acompanhando o BLOG do Flávio Gomes, li um relato do Alex Dias Ribeiro, um simpático jovem de 61 anos, que eu não conheço muito, mas sei que foi piloto de Fórmula Ford, Fórmula 3, passou pela Fórmula 1 pelas equipes March e Copersucar Fittipaldi.

O texto dele é simplesmente incrível, ele narra com detalhes aquilo que Deus permitiu que ele experimentasse em uma prova da Top Race Argentina, que é equivalente a Stock Car Brasileira. Fui na Wiki buscar um pouco mais de informações sobre o Alex, e eis que li algo ainda mais louvável:

"Mesmo apelidado de 'Terror da F-3', pela imprensa inglesa da década de 1970, o brasileiro Alex Dias Ribeiro ficou conhecido mundialmente como o piloto que "pisando fundo, levava o nome de Cristo para os quatro cantos do mundo".

Eu já tinha lido alguns artigos sobre o Alex Ribeiro, mas não conhecia esse lado cristão dele. Esse jovem agora passa a ter minha admiração e respeito.

Segue o texto...
Depois de 17 anos sem acelerar um carro de corrida recebi com surpresa o convite de Beto Monteiro. Pedi um tempo para conversar com Deus. Queria saber se isso vinha dele ou não. Quando tive certeza, parti para a ação. Tinha apenas sete dias para adquirir alguma forma física e técnica. Foram cinco dias de academia e dois correndo de kart com a turma da Aseka e o Kilha para testar os reflexos e capacidade de concentração. Ganhei as duas corridas de kart. Consegui tirar uma carteira de piloto por telefone e um HANS emprestado no último dia. Cheguei à Argentina com a convicção de que havia ganho mais um presente de Deus.

A recepção
Fomos muito bem recebidos no aeroporto internacional de Buenos Aires pelo Marcos Di Palma, o piloto mais popular e bem pago da Argentina. Ele veio nos buscar em seu avião particular e nos levou ao Aeropark no centro da cidade. Foi o cartão de visita do tratamento VIP que Beto, Roberval Andrade e eu recebemos dos argentinos no fim de semana inteiro. A rivalidade que temos com “los hermanos” no futebol não existe no automobilismo.

O carro
O carro era um foguete! O motorzão tinha um berro de estourar os tímpanos e acelerava uma barbaridade. Chegávamos ao fim da reta a 255 km/h e entrávamos num curvão de alta velocidade daqueles banidos da Fórmula 1 em nome da segurança. Era uma ferradura de raio muuuuito longo.

“El curvón” parecia não ter fim, apesar de o atravessarmos a mais 200 por hora, toureando 350 cavalos e 1.400 quilos de carro pulando que nem boi de rodeio chicoteado pelas ondulações da pista, por uma força centrífuga descomunal e uma reação centrípeda animal produzida pelos pneus slicks, tentando agarrar-se ao asfalto com garras de leopardo enquanto eu brigava freneticamente com o pesado volante para manter a besta fera na trajetória.

Dentro dessa “muy nerviosa viatura” eu travava outra luta com meu cérebro ditando ordens ao pé direito: Pise fundo! Freie mais tarde! Acelere mais cedo! Seja macho! Do outro lado, os músculos do pescoço, braços e corpo inteiro protestavam veementemente apoiados pelo instinto de preservação.

Por todo o traçado o filme passava tão acelerado que minha mente mal dava conta de processar tantas informações e tomar tantas decisões em frações de segundo. Adrenalinado ao máximo, exigi tanto de mim mesmo que parei no box depois de uma hora de treino com a sensação de que os dois olhos iam pular fora das cavidades oculares. O macacão estava encharcado de suor e uma fumaça de vapor saía de dentro do capacete em contato com o ar frio do inverno quando o saquei da cabeça.

A corrida
Apesar de todo o esforço, fui 2 segundos mais lento que os pilotos de ponta e 15º colocado entre os aposentados, usando pneus velhos. Mas a ordem de largada para minha bateria foi a de chegada de Roberval na anterior. Meu plano era ganhar umas seis ou sete posições. Mas os 33 colegas aposentados largaram como um bando de velhos tarados querendo ganhar a corrida na primeira volta. Resultado: voaram portas, para-choques e carros para todos os lados na segunda curva.

Em vez de ganhar, perdi meia dúzia de posições. Milagrosamente, saí do meio da confusão com meu carro inteiro. Duas voltas mais tarde o Safety Car entrou na pista quando dois carros bateram de frente e espalharam um montão de destroços pela pista. Os dinossauros aprontaram tanto que terminei na mesma posição que larguei: 25º lugar…


Mas cheguei até o fim, feliz da vida por ter escapado inteiro dessa corrida muito punk!


As lições

- Com mais músculos, treinos e um jogo de pneus novos eu poderia andar bem melhor. Mas o sucesso dessa experiência não é medido em performance. A verdade é que o desafio foi maior que minhas forças físicas e capacidade técnica. Levar uma máquina tão rápida até a linha de chegada já foi uma grande superação de minhas limitações atuais. Alinhar para a largada de uma corrida tão importante sem ter que correr atrás de patrocinadores, comprar um carro, montar uma equipe e tudo que isso implica, também foi algo muito além de minhas possibilidades.


- A maneira como tudo aconteceu me dá a certeza de que o Homem lá em cima orquestrou esse fim de semana como laboratório para testar na prática os princípios de superação que ele está me ensinando. E o maior deles é abrir mão do controle do carro de minha vida para que Ele seja o piloto.


- Além de bom piloto, Ele me ama tanto que me deu de presente um fim de semana fazendo o que gosto de fazer e a alegria de me divertir como nunca com a aventura, o fluxo da adrenalina, o desafio, o cheiro da gasolina e borracha frita no asfalto. Com meus colegas de equipe, e Marquito Di Palma, uma figuraça! E também com a turma de Atletas de Cristo da Argentina, que compareceu em peso para dar uma força.

- Tive a oportunidade de sentir de perto os dramas que os atletas atuais estão vivendo dentro e fora das pistas em suas batalhas entre o bem e o mal. Isso me ajuda a entendê-los e apoiá-los melhor.

- Pude compreender melhor os papéis que representamos e as identidades que assumimos nas diferentes etapas da corrida da vida e constatar que o autor do livro da história que Ele está escrevendo através de minha existência sabe o que está fazendo. E tudo isso só aumenta a certeza de que ele me ama e é muito bom em tudo que faz!

Todos os créditos pro Alex Dias Ribeiro que escreveu o texto, e pro Flávio Gomes que publicou.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Quando está no "Rio é Flamengo", quando está em "São Paulo é Corinthians"

E continuamos afalar de política...

O presidente da república do Brasil, Luiz Inácio Viva a Diversidade LULA da Silva disse hoje que chegou a presidencia por obra de Deus.
Bem, não sou eu que vou discordar disso, porém ele que se prepare porque com certeza vai ser bem cobrado por Deus.
Exatamente, como qualquer um de nós, aquilo que Deus nos dá, ele nos cobra, ele exige temor e Ele não é isso que tem feito nosso presidente.

Num dia diz que quem a igreja é burra por dizer que homosexualismo é pecado, que a igreja é intolerante, e no outro diz que chegou ao poder por obra de Deus.

O nosso excelentissímo presidente precisa saber que nós(que somos igreja) temos o temor do Senhor, e que não somos nós que instituimos o homosexualismo como pecado, mas o próprio Deus!
O mesmo Deus, que vossa excelencia diz, que lhe colocou na presidencia deste país!

Leiam a matéria...
http://noticias.uol.com.br/politica/2009/08/12/ult5773u2011.jhtm

Missionária da igreja Assembléia de Deus pode ser candidata à Presidência em 2010

Esse é o "post" de número 1000 do blog! E vamos falar de política, de futuro, de eleições e de uma missionária que ao que tudo indica será candidata a presidência da república. Sim, vamos orar cada vez mais por nossa nação, precisamos de líderes tementes a Deus!

---
A Missionária Marina Silva, que é senadora eleita pelo PT do Acre, tem tudo para deixar o Partido dos Trabalhadores, se filiar ao PV e sair como candidata a presidência em 2010.


A senadora Marina Silva (PT-AC) já fala como candidata do PV à Presidência. Embora não tenha dado a resposta definitiva ao convite dos verdes para disputar a sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no ano que vem, suas declarações deixam claro que o PT, no qual milita há 30 anos, já é parte do passado. E seu plano agora é abraçar as novas utopias. "Estou com 50 anos e é isso que me leva a essa (nova) discussão. Nós precisamos ter novos mantenedores de sonhos e de utopias."

No Palácio do Planalto já é dada como certa a saída de Marina. Lula acha que a ex-ministra deixará mesmo o PT. Não pretende procurá-la, porque acha que pode ouvir um "não". Desde que Marina deixou o Ministério do Meio Ambiente, em 13 de maio de 2008, os dois estão cada vez mais distantes. A presença de Marina numa cerimônia no Planalto, no ano passado, chegou a ser constrangedora, visto que ela não sorriu em resposta a nenhuma das brincadeiras feitas por Lula. E, nos últimos meses, a distância só aumentou.

Marina opôs-se à aprovação da medida provisória que regularizou terras da União ocupadas ilegalmente na Amazônia. Chegou a fazer um apelo ao presidente para que vetasse artigos tidos como prejudiciais à floresta, mas ele não a ouviu.

A senadora afirma que está vivendo um sério momento de reflexão e não teme nem mesmo uma punição partidária, como a possibilidade de o PT invocar a fidelidade partidária e lhe tomar o mandato, caso vá para o PV. "Meu mandato é uma honra tê-lo recebido do povo acreano. E eu o tenho honrado até hoje. Mas não será o medo da perda do mandato que me fará desistir de qualquer coisa que acredito ou defendo. Quando você fala de algo com a magnitude que estou fazendo, o cálculo político (da manutenção do mandato) apequena o debate."

Outro indicativo da disposição de Marina de mudar de partido está na resposta que deu à ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, virtual candidata a presidente pelo PT. No sábado, Dilma fez um apelo para que Marina não saia do partido. "Fiquei sabendo que ela fez um apelo e, ao mesmo tempo, disse que me entende. Afinal, ela saiu do PDT para ir para o PT e sabe como é isso", respondeu Marina. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Cristãos são queimados vivos no Paquistão

PAQUISTÃO - As forças especiais do Paquistão assumiram o controle na cidade de Gojra (Punjab), após o episódio sangrento em que ao menos oito pessoas – incluindo mulheres e uma criança – foram queimadas vivas e outras 20 ficaram feridas. Pelo menos 50 casas foram incendiadas e destruídas, e milhares de fieis fugiram para escapar da execução. Os parentes das vítimas se recusam a cuidar dos corpos e não realizarão funerais até que os culpados sejam presos. Alguns dos mortos já foram identificados: Hamed Masih, 50, Asia Bibi, 20, Asifa Bibi, 19, Imam Bibi, 22, Musa, 7, Akhlas Masih, 40, e Parveen, 50.

Cerca de 3 mil muçulmanos, depois de serem incitados pelas autoridades religiosas locais, foram até o vilarejo cristão de Gojra. Grupos de jovens muçulmanos com os rostos cobertos começaram a atirar. Os aldeões fugiram, mas alguns foram pegos e mortos pelos tiros.

Para queimar as casas, os militantes usaram um combustível específico, que é difícil de apagar. Segundo testemunhas, o mesmo combustível foi utilizado no vilarejo de Shanti Nagar, incendiado em fevereiro de 1997, na destruição de Sangla Hill (2005) e no incêndio de 50 casas e duas igrejas em 30 de julho.

Tudo começou quando Talib Masih foi acusado de ter queimado páginas do Corão durante uma cerimônia de casamento no dia 29 de julho. No dia 30 de julho, milhares de militantes islâmicos atacaram e incendiaram casas de cristãos em Koriyan e duas igrejas protestantes.

O ministro pelas minorias, Beat Shahbaz, acusou a polícia de negligência. Os cristãos locais dizem que pediram a proteção dos oficiais há dias porque a situação estava tensa, mas foram ignorados.

Alguns cristãos argumentam que, apesar de a polícia estar presente durante o ataque em Gojra, os criminosos não foram presos. Outras testemunhas afirmaram que depois de um tempo, a polícia tentou detê-los, mas os jovens também feriram alguns policiais.

Ontem, conforme a notícia dos ataques se espalhava, em Lahore houve uma manifestação para pedir garantias de liberdade aos cristãos.

Fonte: Portas Abertas
www.portasabertas.org.br

Pastor e dois cristãos são torturados pela polícia

BANGLADESH - Atendendo a provocações de líderes muçulmanos locais, a polícia no oeste de Bangladesh torturou um pastor e outros dois cristãos por proclamarem Cristo.

Habibur Rahman, 45, pastor da Igreja Boalia Spiritual (Boalia Ruhani Jamat), no distrito de Cuadanga, disse que estava indo se encontrar com outras pessoas para a reunião mensal sobre evangelismo, quando a polícia o atacou e o agrediu, e também a Zahid Hassan, 25, e outro cristão identificado como Fazlur.

A primeira pergunta do comandante foi: “Por que você se tornou cristão?”.

“Fazendo uso de palavras difíceis, o comandante me acusou de ensinar a Bíblia e converter pessoas naquela área”, contou o pastor.

Em maio, o delegado de polícia havia ameaçado agredi-lo em um culto, mas não foi bem informado quanto ao horário, e não conseguiu seus objetivos, diz Rahman.

A polícia arrastou os homens para um veículo próximo e os transportou para o acampamento da polícia, em Shamyunagar.

“Os policiais nos disseram: ‘Ensinaremos vocês a esquecer Cristo’, enquanto nos arrastavam para o automóvel.”

Quando chegaram ao acampamento, os oficiais os vendaram e os levaram para salas separadas.

Eu ouvia gritos horripilantes vindo das outras salas. Estava sentado no chão, vendado. Não conseguia compreender o que estava acontecendo ao meu redor. Depois, os policias vieram até minha sala, chutaram minha nuca, e minha cabeça bateu contra a parede; eles também deram golpes em minha cintura”, relata o pastor.

Ordenando que ele dissesse quantas pessoas haviam se convertido para o cristianismo, o comandante afirmou que o chutaria o mesmo número de vezes. Os oficiais falaram para o pastor clamar por Jesus, afirmando que queria ver como Jesus iria salvá-lo.

“Enquanto nos agredia fisicamente, a polícia nos garantiu que não haveria cristãos naquela área. Eles feriram nossas mãos, lábios, coxas e rostos com cigarros. Nos agrediram com paus. Foi assim durante uma hora.

Os policiais disseram para Rahman admitir o que quer que fosse que ele já havia feito de errado na vida. Quando os homens chegaram na delegacia de Boalia na manhã seguinte, dezenas de cristãos esperavam para conseguir a libertação.

Eles diziam: “Também somos criminosos, porque acreditamos em Cristo como Habibur Rahman e os outros dois homens. Se vocês não os soltarem, então devem nos prender também”.

Os três homens só foram libertos à noite.

O pastor Rahman afirma: “O chefe administrativo disse que ninguém deveria interferir na religião do outro, mas no momento não podemos ir à igreja para cultuar. Entramos nos templos vivos, mas voltamos para casa mortos”.

Fonte: Portas Abertas
www.portasabertas.org.br