sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

SAL DA TERRA: Um carnaval diferente

Em mais alguns dias vai começar o carnaval(alguns lugares já começou), a tão amada e odiada festa da carne.
Para muitos jovens cristãos, carnaval é epoca de se retirar de fortalecer a fé nos conhecidos "retiros espirituais".

Os retiros são uma excelente estratégia para fortalecimento, crescimento e até para o nascimento na fé. Muitos jovens

evangélicos convidam uns amigos daqui, outros dali, e muitos se convertem, muitos abandonam os vícios, as atitudes mundanas

e passam a seguir os passos de Jesus Cristo.

Mas um grupo de evangélicos bahianos(pra variar), está a 10 anos fazendo diferente nos carnavais.
Nada de se retirar! O negócio é "misturar"! Os jovens da Igreja Batista Missionária Independente de Salvador, sob a tutela do pastor Ubirajara Gomes e Silva, saem todos os anos para as ruas durante o carnaval para evangelizar.

Na minha opnião a atitude do grupo "Sal da Terra" é simplesmente excelente, admiro muito a coragem dessas pessoas, sem falar que o nome desse grupo é perfeito, tudo a ver com o trabalho que realizam.
Que Deus os abençoe cada vez mais, e que neste carnaval eles consigam muitas vidas para Jesus.

---

O Carnaval reúne pessoas de todos os tipos, lugares e idades e a violência, o uso abusivo de entorpecentes e a prostituição são características marcantes desta festa, tanto que depois deste evento o número de mulheres grávidas aumenta significativamente, pois as pessoas ficam mais vulneráveis aos ataques de Satanás.

Pensando exatamente nessas problemáticas, o pastor presidente da Igreja Batista Missionária Independente de Salvador, Ubirajara Gomes e Silva se questionou: "Quem vai deter esses ataques? Quem pode ser uma grande barreira para impedir a ação do diabo nesses dias? Quem vai dar o grito de alerta para as pessoas não caírem no abismo?"

Foi assim que, há dez anos, o pastor Ubirajara percebeu que deveria aproveitar o Carnaval, que é considerado a maior festa de rua do mundo, para levar uma mensagem de amor e salvação às pessoas e ver a cidade de Salvador aos pés de Jesus. E assim, foi criado o Projeto Sal da Terra.

Missão

A Missionária Cristiane Nonato, coordenadora geral do Bloco Sal da Terra conta que quem já evangelizou no Carnaval sabe que as pessoas estão sedentas do verdadeiro Deus. "Elas procuram nesta festa, esquecer os seus inúmeros problemas e dificuldades, são como ovelhas sem pastor, por isto estamos caminhando para dez anos com este projeto."

O trabalho realizado pelo Bloco é dinâmico e criativo e várias estratégias são utilizadas para levar Cristo aos foliões. O Bloco sai com uma ala de sopro e percussão e uma ala de dançarinos, explica Cristiane. "Temos também um grupo de capoeiristas, além de uma ala especial para o público infantil, com bonecas, palhaços e outros personagens. O Bloco distribui folhetos contendo mensagens evangelísticas e outras atrações musicais."

Quézia Nascimento, que faz parte deste projeto há cinco anos, juntamente com sua família, revela que é um trabalho maravilhoso, pois é uma estratégia de Deus para levar Jesus aqueles que ainda não o conhecem e ela afirma que os resultados são muito bons. "No ano de 2008 foram mais ou menos 960 pessoas que aceitaram a Cristo", revela.

Cristiane destaca que a cada ano o número de participantes aumenta, e o alvo para 2009 é sair com 700 componentes (soldados de Cristo) para a guerra e ela garante que o resultado é muito satisfatório, além da oportunidade de levar alegria e paz no carnaval de Salvador. "As pessoas são bastante receptivas a mensagem que pregamos e aceitam a Jesus como Salvador."

Muitos pastores temem que seus discípulos evangelizem em festas carnavalescas, afinal, alguns acabam gostando tanto da badalação que ao invés de levarem Jesus às pessoas, acabam dançando no ritmo das músicas. E é exatamente por isso, que para fazer parte do Bloco Sal da Terra, há um requisito essencial: ser cristão e membro de alguma igreja e estar em plena comunhão com Deus e com a obra. Para que o evangelismo tenha êxito, no início de cada ano os missionários iniciam um jejum e se consagram ao Senhor.

São tantas as festa pagãs no Brasil e que incentivam a diversão sem medida e sem responsabilidade, que é preciso aproveitar todas as oportunidades para levar Jesus às pessoas, mas para isso a missionária alerta, "seja uma luz de Jesus a brilhar, que você seja o Sal da Terra que impede a proliferação do mal."