sexta-feira, 6 de março de 2009

Número de convertidos ao cristianismo aumenta no Irã

Uma grande mudança espiritual no Irã tem feito muitos negarem o islamismo tradicional, resultando em um número crescente de conversões. O presidente do ministério Words of Hope, Lee DeYoung, afirma que essas conversões são vistas como uma séria ofensa ao Irã, e o governo continua a perseguir os suspeitos de se converterem ao cristianismo.

"Ainda ouvimos relatos de investigações do governo", diz DeYoung, "e as pessoas são chamadas para responder por supostas atividades cristãs".

Muitos convertidos são obrigados a exercer sua fé em igrejas clandestinas, para evitar os olhos observadores dos oficiais.

"Parece que o governo iraniano ainda está muito preocupado e vigilante."

DeYoung acrescenta que, no Irã, a conversão pode ser punida com morte. Muitos iranianos estão cansados da desilusão associada ao islã e o governo, e isso faz com que haja uma grande "sede" espiritual no país. Conforme essa "sede" cresce, o número de convertidos também. A igreja de Cristo está crescendo, apesar da constante perseguição.

"A obra de Deus no Irã testifica o poder do evangelho", diz Victor Atallah, fundador do Middle East Reformed Fellowship (MERF).

O MERF colabora com o Words of Hope no Irã para difundir programações cristãs no país. Toda noite, os iranianos ouvem o programa de rádio na God's Word, em sua língua nativa, o farsi. Os convertidos também são encorajados através do treinamento bíblico oferecido pelo Words of Hope.

DeYoung pede orações pelos cristãos iranianos, pois a pressão do governo continua. "As pessoas do país são muito corajosas", diz. "Elas precisam de sabedoria e da proteção de Deus para que possam continuar a ministrar o nome de Jesus na rádio e em outros meios de comunicação."

Retirado de Missão Portas Abertas
www.portasabertas.org.br